Breaking News
Home / Saúde / Gripe Aviária

Gripe Aviária

PUBLICIDADE

 

Gripe aviária – O que é

gripe aviária é causada por um tipo de vírus influenza que raramente infecta humanos. Mais de uma dúzia de tipos de gripe aviária foram identificados, incluindo as duas cepas que mais recentemente infectaram humanos – H5N1 e H7N9. Quando a gripe aviária atinge humanos, pode ser mortal.

Gripe Aviária é uma doença extremamente contagiosa, causada por vírus.

A influenza aviária, ou gripe do frango, é uma doença contagiosa de animais causada por vírus. Em geral afetam aves e, menos frequentemente, porcos.

Todas as espécies de aves são consideradas suscetíveis às infecções, mas criações de aves domésticas são mais vulneráveis e podem disseminar de forma epidêmica.

Como uma doença, especialmente de aves, apresenta-se sob duas formas clinicas. A primeira causa uma doença leve e a segunda é conhecida como Influenza aviária altamente patogênica.

É uma doença que preocupa a saúde humana assim como para agricultura pela sua rápida disseminação em aves galinhas e patos assim como aves silvestres e porcos.

Gripe aviária – Doença

A gripe do frango é causada por uma cepa (linhagem) do vírus influenza conhecido pela sigla H5N1 e pode variar de uma doença leve a uma versão altamente infecciosa.

Espalha-se principalmente pelo ar e pelas fezes de aves contaminadas.

O 1º caso de transmissão da doença, do frango para humanos ocorreu em 1997, na cidade de Hong Kong, na China, provocando dezoito casos e seis mortes.

Os principais sintomas desta doença são uma febre superior a 38ºC, dificuldades para respirar e tosse. Todos os pacientes examinados com raios X apresentam anomalias no peito não especificadas.

Até agora, não há nenhum relato de transmissão da doença entre humanos. Para que isso ocorra, o vírus terá que sofrer uma mutação trocando material genético com o vírus da gripe que é altamente contagioso de uma pessoa para a outra. A vigilância sanitária está tomando medidas para conter a gripe do frango, pois a possibilidade do H5N1 se deparar com um vírus da gripe é aumentada à medida que o número de infectados cresce. A grande preocupação com relação à gripe do frango é o fato de ser um vírus novo, o que diminui as chances de defesa do sistema imunológico das pessoas por estarem desprovidas de anticorpos contra o vírus. Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), esforços já estão sendo feitos para o desenvolvimento de uma vacina para humanos contra a gripe.

Muitos países já estão tomando medidas para não serem atingidos pelo novo vírus.

Os países com casos confirmados são: China, Coréia do Sul, Japão, Vietnã, Cambodja, Tailândia, Laos, Pasquitão, Taiwan, Indonésia e agora Estados Unidos. O Brasil, que ainda não tem relatos de caso algum, foi um dos primeiros países a suspender as importações de carne de ave dos países afetados em reação ao surto na Ásia.

Além disso, os produtores foram orientados a evitar visitas de pessoas vindas desses países, pois se estiverem infectadas poderão transmitir a doença às aves.

Pessoas vindas da Ásia devem ser submetidas a uma quarentena de 72 horas no contato com aves domésticas. Já existem 3 centros utilizando um soro capaz de identificar a gripe do frango, portanto se o vírus H5N1 entrar no país há condições de identificá-lo.

Por enquanto, não há necessidade de se restringir o consumo do frango no Brasil, porém o cozimento deve ser bem feito já que o vírus não suporta temperaturas extremamente altas. O congelamento, por sua vez, não previne a transmissão do vírus já que este suporta bem temperaturas baixas sobrevivendo até 70ºC negativos. É importante, também, manter-se informado com relação aos países que já foram afetados pelo vírus para uma melhor prevenção.

Gripe aviária – Frango

Gripe do Frango seria melhor entendida como Influenza Aviária ou Gripe Aviária pois é uma doença respiratória que pode acometer todas as aves.

Curiosamente, suínos podem ser afetados e adoecerem, mas, patos e outras aves aquáticas são resistentes e por isso são importante via de disseminação do vírus da Influenza Aviária.

ONDE SURGIU ESTA DOENÇA?

Gripe Aviária ou Gripe do Frango foi diagnosticada a mais de 100 anos na Itália, mas somente em 1997 em Hong-Kong houve os primeiros registros de casos humanos, justamente em um surto quando foi necessário o sacrifício de mais de 1,5 milhões de aves.

O QUE CAUSA A GRIPE AVIÁRIA?

Gripe ou Influenza Aviária é causada por vírus de um grupo especial, o Grupo A que originariamente só infecta as aves e animais como suínos e até baleias.

Sabe-se que vírus do Grupo C são pouco patogênicos e não causam epidemias de gripe mas os vírus semelhantes do Grupo B causam a Influenza Humana com alguns surtos bem conhecidos( Surto em 1173, epidemia em 1510 chamada de Influenza das Estrelas pelo Papa Benedicto XIV, Gripe Espanhola -1918/1919, Gripe Asiática 1957, Gripe Hong Kong 1968).

Existem diversos subtipos e recombinações de vírus da Influenza Aviária. Entre eles estão o H7N1 e o mais patogênico deles,o mais perigoso, o H 5 N 1, letal para aves e que adquiriu a capacidade de infectar o porco e o homem como ocorreu em 1997 em Hong-Kong.

ENTÃO A GRIPE AVIÁRIA PODE INFECTAR O HOMEM?

Pode sim. O vírus H5N1 adquiriu capacidade de infectar o homem quando houver contato direto com as aves doentes, com suas fezes e secreções que são as vias mais comuns de contaminação e disseminação da doença. Entretanto, é bom chamar a atenção que, segundo os órgãos internacionais de controle,

NUNCA SE REGISTROU UM CASO DE TRANSMISSÃO DE PESSOA PARA PESSOA NEM PELO CONSUMO DE OVOS E CARNE DE FRANGOS.

Aliás, o cozimento correto e as altas temperaturas destroem o vírus H5N1 tranquilizando completamente os consumidores de frangos e ovos.

LÁ NOS PAÍSES ASIÁTICOS A GRIPE DO FRANGO SE PARECE COM A GRIPE COMUM?

Parece sim. Os órgãos de saúde descrevem a Gripe Aviária igualmente com febre alta, dores corporais e da garganta, tosse, espirros, mal estar e finalmente pneumonia.

PORQUÊ SE FALA TANTO DA GRIPE DO FRANGO NOS PAÍSES DA ÁSIA?

Porque lá existe uma grande variedade de aves aquáticas(patos) e é comum as famílias criarem estas aves juntamente com galinhas e porcos nos quintais e até dentro de casa.

Não é como no Brasil onde as criações de aves são feitas em granjas com muita higiene e isolamento. Aqui há alto grau de automação podendo-se considerar o primeiro mundo em tecnologia de criação de frangos e poedeiras. Além disso, mais da metade da população do mundo está na ASIA com alta densidade demográfica nos grandes centros e intercambio constante com o mundo ocidental, tanto para comercio como turismo.É comum também a migração das aves aquáticas e selvagens principalmente para a Europa, Canadá e Estados Unidos para onde levam os vírus da Influenza Aviária.

EXISTE GRIPE DO FRANGO NO BRASIL?

NÃO! AINDA NÃO EXISTE GRIPE DO FRANGO NO BRASIL.

ENTÃO PORQUÊ TANTA PREOCUPAÇÃO E ALARME DA IMPRENSA?

Não deve haver alarme e sensacionalismo mas a preocupação se justifica pelos seguintes aspectos:

a) Saúde humana: Nenhum país está preparado para enfrentar um surto de Influenza Aviária o que transformaria fatalmente em pandemia (doença em muita gente e em vários países simultaneamente). O maior temor está na possibilidade do vírus H5N1 se combinar com vírus comum de gripe e daí surgir uma variante diferente, muito mais desastrosa. Se isto ocorresse, não haveria estoques de medicamentos antivirais nem vacinas disponíveis. Só agora se iniciam as ações de governo brasileiro através do Instituto Butantã visando desenvolver vacinas para estes vírus. A propósito, resultados animadores já foram conseguidos na Hungria com uma vacina aplicável ao mesmo tempo em aves e humanos.
b) Economia: 
O Brasil é hoje o maior exportador de frangos e carnes do mundo e sétimo produtor de ovos, podendo conquistar ainda mais mercados com a nossa grande disponibilidade de milho e soja. A chegada do vírus da Gripe Aviária provocaria um choque no agronegócio e as consequências econômicas e sociais seriam incalculáveis. Sacrifício de milhões de aves, paralisação de toda a cadeia produtiva, queda na balança comercial, desativação de indústrias, incubatórios, granjas, abatedouros, transportadores e muito desemprego. Ninguém no Brasil deseja isto!
c) Cidadania: 
É importante todos se conscientizarem da importância da Gripe Aviária principalmente para cumprir sua parte na prevenção, por exemplo, saber como ter contatos com visitantes oriundos de países onde já existe a doença.

Com dólar em baixa há muitas viagens de brasileiros ao exterior e a atenção deve ser para países asiáticos onde os MINISTÉRIOS DA SAÚDE E AGRICULTURA estão recomendando:

Evitar visitas a granjas e contatos com aves de feiras públicas, patos, marrecos e pássaros exóticos. Nunca tentar trazer amostras de alimentos ou ovos escondidos em bagagens.
Não ingerir iguarias de carnes cruas de frangos, outras aves e suínos, ou de procedência duvidosa.
Evitar locais fechados com grande concentração de pessoas.
Lavar sempre as mãos antes de se alimentar e antes de passar as mãos no rosto.
Em viagem, procurar sempre autoridades médicas ao sentir alguns dos sintomas descritos anteriormente para a Gripe do Frango.

No Brasil, as granjas estão impondo práticas de biossegurança, entre outras, evitando entrada de equipamentos, produtos, animais e visitas de pessoas oriundas de países onde há suspeitas da doença.

O QUE O GOVERNO ESTÁ FAZENDO PARA IMPEDIR A CHEGADA DESTE VIRUS FATAL ( H5 N1) EM NOSSAS GRANJAS ?

Os Ministérios da Agricultura estão com diversas ações neste sentido. Constituiu-se o Comitê Brasileiro de Preparação do Plano de Contingência para uma pandemia de Influenza Portaria n. 36, de 22/12/03.

Há vigilância em portos, aeroportos e fronteiras incluindo monitoramento de aves migratórias nas áreas costeiras, mesmo sabendo-se que o Brasil não é rota escolhida para estas aves da Asia.

Normas foram baixadas impedindo a importação de aves, ovos, material genético e produtos de aves de qualquer país suspeito.

Internamente, até mesmo a movimentação de aves de descarte e embalagens usadas está sendo evitada seguindo orientações do PNSA (Plano Nacional de Sanidade Avícola). Em linhas gerais, estes são os principais aspectos desta polêmica enfermidade.

AINDA NÃO HÁ GRIPE DO FRANGO NO BRASIL

Portanto, podemos continuar a comer os frangos e muitos ovos de nossas granjas pois nossas preocupações estão apenas e tão somente em possíveis surtos no futuro. Tomara que o temível vírus H5N1 nunca encontre os caminhos do Brasil. Afinal de contas, devemos fazer nossa parte e confiar pois Deus sempre foi Brasileiro!

ISTO TEM RELAÇÃO COM A GRIPE DO FRANGO?

A vacinação foi feita como um cuidado normal da empresa para com os funcionários e suas famílias. Isto nada tem em relação a Gripe do Frango. Apenas, visou melhorar a saúde e evitar faltas ao serviço por gripe comum seguindo o exemplo das melhores empresas brasileiras. Coincidentemente, agora, autoridades da saúde estão divulgando vantagens desta vacinação em evitar possíveis complicações caso venha ocorrer algum surto de Gripe Aviária. Aliás, o Ministério da Saúde deverá estender estas vacinações de gripe comum no próximo ano para todas as pessoas que trabalham com aves.

Vacinas contra gripe aviária tem resultado positivo em humanos.

Um protótipo de vacina contra a mortal cepa asiática H5N1 da gripe aviária, desenvolvido na Hungria, teve resultados positivos em humanos. Em um comunicado, os serviços veterinários informaram que o mesmo protótipo teve resultado positivo em aves, o que significa que poderia ser utilizado para vaciná-las. “Testes clínicos tiveram resultados positivos, o sangue das cobaias (humanas) produziu anticorpos”, disse o ministro da Saúde húngaro, Jeno Racz.

“A Hungria agora tem a tecnologia para produzir de forma rápida grandes quantidades de uma vacina contra uma versão mutante do vírus”, disse Laszlo Bujdoso, chefe dos serviços veterinários da Hungria, que desenvolveu o protótipo a partir de células da cepa H5N1 da gripe das aves. A cepa asiática foi identificada pela primeira vez em 1997 e isolada no início de 2005 em um paciente do sudeste asiático pela Organização Mundial da Saúde.

Ela é causadora da morte de 60 pessoas na Ásia desde 2003 e os cientistas temem que possa sofrer uma mutação e se tornar um vírus letal econtagioso. Cientistas temem que a cepa H5N1 possa se combinar com o vírus da gripe humana, capaz de ser transmitida entre pessoas. “Como esta versão do vírusnão existe no momento, naturalmente é impossível desenvolver uma vacina contra ela”, destacou Bujdoso.

Três semanas atrás(início de outubro), as autoridades húngaras começaram a realizar os testes em voluntários do protótipo de uma vacina contra o H5N1 no centro epidemiológico de Budapeste.

O custo do desenvolvimento da vacina é mantido em sigilo, mas no início da semana(24/10) ogoverno divulgou uma estimativa de mais de um bilhão de forintes (cerca de US$4,7 milhões).

França – Os resultados dos testes clínicos de um protótipo de vacina contra a gripe aviária do laboratório Sanofi-Aventis, testado em 400pessoas na França, serão conhecidos no fim do ano. “O protótipo foi testa do em indivíduos de 18 a 60 anos. O estudo clínico começou em maio passado e os resultados serão conhecidos no fim do ano”, disse Agnès Hoffenbach, diretora de programas de pesquisa e desenvolvimento da Sanofi-Pasteur. “Estes resultados são fundamentais”, explicou. “Administrar uma dose única ou duas doses de produtos muda tudo no que diz respeito às capacidades de produão, que estão profundamenterelacionadas com os resultados clínicos”, disse Hoffenbach.

Gripe aviária – Vírus H5N1

Gripe aviária

A tão falada gripe aviária deixou de preocupar apenas os países da Ásia, continente onde surgiu o foco da doença, e passou a ser uma ameaça a todo o planeta.

Além, de causar a morte de milhões de aves e trazer prejuízos econômicos incalculáveis aos países afetados, a gripe do frango também traz sérios riscos à saúde humana.

Especialistas do mundo inteiro temem que o vírus transmissor da doença sofra uma mutação, como ocorre com o vírus da gripe comum, e espalhe uma pandemia pelos quatro continentes. Se isso ocorrer, alertam, será uma doença tão mortal como a gripe espanhola, que no século passado matou 20 milhões de pessoas.

A doença é causada pelo vírus H5N1, chamado de Influenza, e é transmissível entre as aves e de aves para humanos. Por enquanto, não passa de humano para humano.

Pode se espalhar de um país para outro através das aves migratórias, como patos, gansos e gaivotas que são resistentes à infecção. Liana Brentano, pesquisadora especializada em doenças de aves da Embrapa Suínos e Aves (unidade descentralizada da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), explica que o vírus é semelhante ao que causa a gripe comum entre os seres humanos, porém nas aves, geralmente, a doença é devastadora, provocando lesões sérias nos sistemas respiratório, digestivo, nervoso e reprodutivo. Nos casos de contaminação humana, a doença se manifesta como uma infecção pulmonar aguda.

A gripe do frango inverte o sistema de defesa do corpo, ou seja, provoca a morte das células imunológicas, e já matou 64 pessoas do continente asiático. A maior preocupação, segundo a pesquisadora, é a rápida adaptação e mutação do vírus que pode passar a ser transmitido de humano para humano. A OMS (Organização Mundial da Saúde) levantou suspeita de que no Vietnã já existe um caso em que o vírus tenha sido transmitido de uma pessoa para outra. Se este cenário se confirmar, o vírus causará uma pandemia (epidemia generalizada) e poderá provocar altos índices de mortalidade entre as pessoas infectadas, por isso merece uma atenção especial, afirma Liana.

A especialista esclarece que o vírus pode ser transmitido através do contato direto com as aves infectadas (saliva, secreção nasal e fezes).

Ocorre também de forma indireta através da água tomada no mesmo bebedouro, ração, gaiola (entre os animais) e roupas ou sapatos que entrarem em contato com o vírus.

O homem também pode adquirir a doença se comer a carne de uma ave contamina.

Os sintomas da gripe do frango são similares aos da gripe normal: mal-estar, febre, tosse e dor de garganta. De acordo com Paula Regina Knox, bioquímica, farmacêutica e professora dos cursos de Farmácia, Microbiologia e Imunologia do Imes (Universidade Municipal de São Caetano do Sul), se a gripe aviária se juntar às gripes humanas dificilmente será controlada. É uma combinação muito perigosa, a gripe do frango tem alto poder de destruição do organismo e as gripes que já conhecemos são transmitidas muito facilmente, através do ar ou simples contato entre as pessoas.

Juntando as duas características teríamos um vírus muito forte capaz de causar um grande problema à saúde da população.

A professora ressalta ainda que a combinação de dois vírus implica nas seguintes possibilidades: o vírus pode não resistir à combinação e morrer ou pode se adaptar tornar-se forte e patogênico (capaz de provocar várias doenças). Portanto, se a doença não for tratada de maneira adequada pode caminhar para uma pneumonia viral e causar a morte do paciente.

EPIDEMIAS DE GRIPE NO MUNDO

gripe do frango não é a primeira epidemia que ocorre no mundo.

Em 1510 houve, na Europa, a primeira epidemia continental que sucedeu as seguintes:

Gripe Asiática (I): Foi o primeiro caso de pandemia registrado no mundo e ficou conhecida como Gripe Asiática (infecção mista animal e humano) devido à região onde se desenvolveu o foco da doença. Ocorreu entre 1889 e 1892 e progrediu em três ondas sucessivas.
Gripe Espanhola: 
Entre setembro e novembro de 1918, final da Primeira Guerra Mundial, a Gripe Espanhola (hospedeiros suínos e aves) deixou mais de 20 milhões de mortos no planeta (1% da população mundial).
Gripe Asiática (II):
 Quase 40 anos depois, em 1957, outra Gripe Asiática, levou a morte de 1 milhão de pessoas.
Gripe de Hong Kong:
 Em 1968, o mesmo número de mortes se repetiu na Gripe de Hong Kong que foi causada por um vírus transmitido das aves para os seres humanos.
Vírus HSN1: 
Em 1997 houve o surto da doença causada pelo vírus HSN1, que era conhecido em casos de infecção em aves. Causou a morte de quatro pessoas em Hong Kong (em maio do mesmo ano). Para evitar a transmissão entre os seres humanos o governo foi obrigado a sacrificar 1,4 milhão de aves.

Gripe aviária – Tratamento

Existem quatro drogas liberadas para o tratamento da gripe (amantadina, rimantadina, zanamivir e oseltamivir – TAMIFLU).

Apenas as duas últimas drogas têm ação contra os dois tipos de vírus que habitualmente causam a doença em seres humanos (influenza A e B). A eficácia destas medicações, que têm alto custo, depende do início precoce do tratamento (até o segundo dia das manifestações).

Os antitérmicos e analgésicos podem ser utilizados para controlar as manifestações, principalmente a febre e a dor, porém são destituídos de ação contra o vírus da gripe.

A utilização de medicamentos que contenham em sua formulação o ácido acetil-salicílico (AAS®, Aspirina®, Doril®, Melhoral® etc) não é permitida em crianças com gripe, pela possibilidade de Síndrome de Reye.

Esta síndrome, rara e de alta letalidade, está associada ao uso do ácido acetil-salicílico durante infecções virais em crianças e é caracterizada por comprometimento hepático e neurológico.

As complicações bacterianas, quando ocorrem, devem ser tratadas com antibióticos apropriados. O Staphylococcus aureus, uma das principais causas de infecção secundária na gripe, deve ser sempre incluido entre as causas prováveis da pneumonia bacteriana, até que se demonstre (Gram de escarro, hemoculturas) com segurança o agente etiológico.

Gripe aviária – Transmissão

O vírus influenza é facilmente transmitido de uma pessoa para outra através de gotículas eliminadas através da tosse ou do espirro.

A penetração do vírus no organismo ocorre através da mucosa do nariz ou da garganta e a aglomeração de pessoas em ambientes fechados facilita a disseminação da gripe.

Gripe aviária – Medidas de proteção

A vacina contra a gripe mais comumente utilizada é a injetável, que é elaborada a partir de vírus influenza cultivados em ovos de galinha, hoje já é possível a produção de vacinas com tecnologia e métodos de produção em célula VERO e outras tecnologias. A vacina tem componentes de vários subtipos do vírus influenza, inativados e fracionados.

Além disto, existem na sua composição pequenas quantidades de timerosal (Mertiolate®) e de neomicina (um antibiótico). A vacina, por ser produzida com vírus inativados, pode ser administrada com segurança em pessoas com deficiência do sistema imunológico e, se administrada em gestantes, não representa risco para o feto.

A vacina contra a gripe pode ser bastante útil para os idosos e para as pessoas de qualquer idade com doenças de base (pulmonares, cardíacas, hematológicas e imunodeficiências). A vacina, contudo, não protege contra o vírus influenza C. Além disto, não atua contra outros vírus respiratórios (adenovírus, rinovirus, vírus parainfluenza) que, principalmente durante o inverno, podem causar doença semelhante à gripe, embora de menor gravidade. Também não protege contra o resfriado comum (rinovírus, coronavírus). Nos casos em que estiver indicada, a vacina contra gripe deve ser utilizada anualmente para incluir as últimas alterações antigênicas ocorridas com o vírus influenza.

Gripe aviária – Manifestações

As manifestações clínicas da gripe aparecem entre 1 e 7 dias após a infecção (período de incubação médio de 2 dias). As manifestações da gripe têm início súbito com febre, dor no corpo, dor de cabeça e tosse seca e, evolutivamente, dor ocular e coriza. A doença, em geral, tem duração de 2 a 3 dias. A ocorrência de pneumonia bacteriana, uma complicação comum da gripe que é mais freqüente em crianças até um ano, idosos e indivíduos com doenças pré-existentes (pulmonares, cardíacas, renais, hematológicas e deficiências imunológicas), pode tornar necessária a internação hospitalar. O resfriado comum, comumente confundido com a gripe, em geral produz coriza intensa e não é acompanhado de febre ou causa febre baixa.

Fonte: www.avimig.com.br/www.rgnutri.com.br/dsau.dgp.eb.mil.br/www.imesexplica.com.br/www.mayoclinic.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Gangrena

PUBLICIDADE Gangrena – O que é A gangrena é uma condição perigosa e potencialmente fatal que ocorre …

Disenteria

PUBLICIDADE Disenteria – Definição A disenteria é um termo geral para um grupo de distúrbios gastrointestinais caracterizados …

Varíola do Macaco

PUBLICIDADE Varíola do Macaco – O que é A Varíola do Macaco não é uma doença nova. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.