Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Saúde / Incontinência Urinária

Incontinência Urinária

PUBLICIDADE

Definição

A incontinência urinária não é uma parte inevitável do envelhecimento e não é uma doença. A perda do controle da bexiga é chamada incontinência urinária.

A incontinência urinária é a perda não intencional de urina. É a incapacidade de reter a urina na bexiga devido à perda do controle voluntário sobre os esfíncteres urinários, resultando na passagem involuntária da urina.

O que é incontinência?

De um modo geral, o incontinência termo médico refere-se a qualquer liberação involuntária de fluidos corporais, mas muitas pessoas associam fortemente com a incapacidade de controlar o fluxo de urina.

Na verdade, existem várias formas diferentes: fecal, urinária e, em alguns casos, seminal. É mais provável que os médicos definam a condição de um paciente como “incontinência fecal” ou “incontinência urinária de estresse”. Alguns podem realmente ter uma condição chamada “incontinência mista”, uma combinação de dificuldades fecais e urinárias.

A incontinência urinária ocorre quando os músculos do esfíncter na base da bexiga não conseguem reter o fluxo de urina. Em pessoas saudáveis, esses músculos do esfíncter permanecem rígidos até que o desejo de urinar se torne forte demais para ser ignorado. A bexiga recebe e armazena a urina dos rins até que atinja uma certa capacidade, geralmente em torno de 8 onças fluidas (236,5 ml). Neste ponto, pessoas saudáveis devem sentir o primeiro sinal para urinar.

A bexiga pode continuar a armazenar a urina até cerca de 16 onças fluidas (473,1 ml), quando a micção se torna uma necessidade.

Em circunstâncias normais, este sinal para urinar é seguido por uma compressão dos músculos da parede da bexiga e um relaxamento dos músculos do esfíncter.

A urina flui para a uretra e, eventualmente, para fora do corpo. As pessoas que sofrem de incontinência urinária, no entanto, podem não ser capazes de esvaziar (esvaziar) toda a sua urina de uma só vez, deixando algumas na própria bexiga. Isso pode sinalizar os músculos do esfíncter para relaxar involuntariamente, causando um vazamento urinário.

Esse ciclo contínuo de micção de uma bexiga parcialmente vazia é chamado de incontinência de urgência. Esta condição é muito comum entre as mulheres que estão grávidas ou têm dificuldade em chegar ao banheiro a tempo. Os idosos também tendem a desenvolvê-lo como resultado do processo de envelhecimento ou procedimentos cirúrgicos. Homens sem glândulas da próstata também podem experimentar uma forma de incontinência de urgência.

A outra forma comum é chamada incontinência de estresse. Qualquer pessoa que tenha passado por vazamentos involuntários de urina depois de rir ou tossir passou por essa condição. A gravidez também pode desencadear uma crise, à medida que o útero e outros órgãos pressionam a bexiga. Muitos pacientes usam roupas de proteção para minimizar os efeitos de acidentes.

A incontinência é muitas vezes apenas um sintoma de uma condição médica muito maior. Infecções do trato urinário podem causar incontinência de urgência temporária, assim como a remoção de cateteres após a cirurgia. Profissionais médicos podem prescrever medicação para bexigas hiperativas que tentam controlar as contrações dos músculos da bexiga. Os surtos de incontinência, fecais ou urinários, devem ser relatados a um prestador de cuidados de saúde o mais rapidamente possível, uma vez que podem ser uma indicação de uma doença muito mais grave.

O que é Incontinência Urinária?

Incontinência Urinária
Incontinência Urinária

Incontinência urinária, que é comumente referida como “perda do controle da bexiga”, às vezes é uma condição embaraçosa para muitas pessoas. A condição pode variar de gotas de vazamento ao tossir ou espirrar até o vazamento grave de todo o líquido contido na bexiga. Existem várias causas e sintomas dos cinco principais tipos de incontinência urinária.

A incontinência por transbordamento é o primeiro tipo de incontinência urinária e ocorre quando a bexiga não sabe quando esvaziar. A bexiga vazará ou driblará o transbordamento, mas permanecerá sempre parcialmente cheia. A incontinência por transbordamento é mais frequentemente associada a uma uretra bloqueada causada por uma doença ou doença ou com danos na medula espinhal ou no sistema nervoso. A incontinência por transbordamento é mais comum em homens do que em mulheres.

Um tipo muito raro de incontinência urinária é chamado de incontinência estrutural. A incontinência estrutural é algo com que as pessoas podem nascer e será diagnosticada durante a juventude. Por exemplo, uma criança nascida com um ureter ectópico, uma que não vaze para a bexiga como deveria, causará incontinência estrutural que precisará ser corrigida cirurgicamente.

Um dos tipos mais comuns de incontinência urinária é a incontinência de esforço.

A incontinência de esforço é causada por fraqueza nos músculos pélvicos que não permite que uma pessoa “a segure”. As mulheres que passaram por gravidez e parto e os homens que se submeteram a uma prostatectomia são mais frequentemente vítimas de incontinência de esforço.

Incontinência de urgência ocorre quando alguém sente o desejo de anular e imediatamente elimina. Diz-se que as pessoas que sofrem de incontinência urinária têm bexigas “espásticas” ou “hiperativas” e os músculos da bexiga não conseguem controlar as mensagens nervosas abundantes.

A incontinência de urgência pode ser causada por danos no sistema nervoso ou danos musculares resultantes de esclerose múltipla, doença de Parkinson e doença de Alzheimer.

O tipo final de incontinência urinária é a incontinência funcional, que ocorre quando uma pessoa tem vontade de urinar, mas não consegue chegar ao banheiro a tempo.

A incontinência funcional é mais frequentemente encontrada em crianças ou pessoas com mobilidade limitada.

Outras causas de incontinência funcional são: demência, deficiência visual, depressão e, logisticamente, não chegar a um banheiro. Idosos em lares de idosos que não são capazes de higienizar-se às vezes podem ser vítimas de incontinência funcional.

É importante lembrar que a incontinência urinária é uma condição grave que apresenta sintomas emocionais, físicos e efeitos colaterais. Pessoas que sofrem de incontinência devem marcar uma consulta com seu médico regular imediatamente. Mais frequentemente do que não, os pacientes serão encaminhados para um urologista, especializado em funções do trato urinário, para diagnosticar e tratar a condição.

Incontinência Urinária – Tipos

Incontinência Urinária
Incontinência Urinária

A incontinência pode se manifestar como um drible quase constante ou como uma micção intermitente com ou sem consciência da necessidade de anular. Alguns pacientes têm extrema urgência (necessidade irreprimível de anular) com pouco ou nenhum aviso e pode ser incapaz de inibir a micção até chegar a um banheiro

A incontinência urinária, também conhecida como micção involuntária, é qualquer vazamento de urina. É um problema comum, que pode ter um grande impacto na qualidade de vida.

A incontinência pode ocorrer ou piorar com manobras que aumentam a pressão intra-abdominal. O gotejamento pós-dirigido é extremamente comum e provavelmente uma variante normal nos homens. Identificar o padrão clínico às vezes é útil, mas causa muitas vezes a sobreposição e muito tratamento é o mesmo.

É duas vezes mais comum nas mulheres do que nos homens. Gravidez, parto e menopausa são fatores de risco principais.

Foi identificado como uma questão importante nos cuidados de saúde geriátricos.  A incontinência urinária é muitas vezes o resultado de uma condição médica subjacente, mas é subordinada aos médicos.

A enurese é frequentemente usada para se referir a incontinência urinária principalmente em crianças, como a enurese noturna.

Existem quatro tipos principais de incontinência:

Incontinência de urgência devido a uma bexiga hiperativa;
Incontinência de estresse devido ao mau fechamento da bexiga;
Incontinência de excesso devido a uma baixa contração da bexiga ou bloqueio da uretra;
Incontinência funcional devido a medicamentos ou problemas de saúde que dificultam o acesso ao banheiro.

A incontinência de urgência: é um vazamento de urina não controlado (de volume moderado a grande) que ocorre imediatamente após uma necessidade urgente e irreprimível de anular. A incontinência noturna são comuns. A incontinência urge é o tipo mais comum de incontinência em idosos, mas pode afetar pessoas mais jovens. Muitas vezes, é precipitado pelo uso de um diurético e é exacerbado pela incapacidade de chegar rapidamente a um banheiro. Nas mulheres, a vaginite atrófica, comum com o envelhecimento, contribui para o desbaste e a irritação da uretra e da urgência.

A incontinência de estresse: é o vazamento de urina devido a aumentos abruptos na pressão intra-abdominal (por exemplo, com tosse, espirros, risos, flexões ou levantamento). O volume de fuga geralmente é baixo a moderado. É o 2º tipo de incontinência mais comum em mulheres, em grande parte por complicações do parto e desenvolvimento de uretrite atrófica.

Os homens podem desenvolver incontinência de estresse após procedimentos como a prostatectomia radical.

A incontinência de estresse é tipicamente mais grave em pessoas obesas devido à pressão dos conteúdos abdominais na parte superior da bexiga.

A incontinência de excesso: é o drible da urina de uma bexiga excessivamente cheia. O volume geralmente é pequeno, mas os vazamentos podem ser constantes, resultando em grandes perdas totais.

A incontinência de excesso é o 2º tipo de incontinência mais comum em homens.

A incontinência funcional: é a perda de urina devido a deficiências cognitivas ou físicas (por exemplo, por demência ou acidente vascular cerebral) ou barreiras ambientais que interferem no controle da micção. Por exemplo, o paciente pode não reconhecer a necessidade de anular, pode não saber onde é o banheiro, ou pode não ser capaz de caminhar até um banheiro localizado remotamente. As vias neurais e os mecanismos do trato urinário que mantêm a continência podem ser normais.

A incontinência mista: é qualquer combinação dos tipos acima. As combinações mais comuns são urgentes com incontinência de estresse e desejo ou estresse com incontinência funcional.

O que é incontinência de urgência?

A incontinência urinária, ou a incapacidade de controlar as funções da bexiga, pode se apresentar de várias maneiras diferentes. Referindo-se principalmente a uma causa ou sintoma específico, os tipos de incontinência urinária, como a incontinência de urgência, a incontinência por estresse, a incontinência por transbordamento ou uma combinação, geralmente resultam em uma liberação involuntária de urina.

A incontinência de urgência também é chamada às vezes de bexiga hiperativa.

A incontinência de urgência é marcada por impulsos frequentes e incontroláveis de urinar. Os impulsos muitas vezes surgem repentina e intensamente e são seguidos por uma perda involuntária de urina. Muitas vezes, o músculo da bexiga se contrai e envia o sinal para o cérebro, mas uma pessoa pode ter apenas alguns segundos para chegar ao banheiro, porque a contração rapidamente espreme a urina. A urina pode ser liberada de uma mudança de posição ou mesmo de uma pequena quantidade de líquido. Em alguns casos, o desejo de urinar está presente, mas muito pouca ou nenhuma urina é liberada.

A incontinência de urgência aguda ou temporária pode ser causada por uma infecção do trato urinário ou irritação da bexiga, como pedras ou pólipos.

Necessidade freqüente e micção é um sintoma comum de infecções do trato urinário, mas quando tratada com um antibiótico, tende a desaparecer.

Outras causas de incontinência de urgência incluem acidente vascular cerebral, câncer de bexiga, doença de Parkinson, doença de Alzheimer ou lesão do sistema nervoso central. Nos casos em que não há causa diagnosticada, a incontinência de urgência é tratada como bexiga hiperativa.

Incontinência de urgência pode acontecer a qualquer um, mas é mais comum em idosos e mulheres. Os testes para diagnosticar a incontinência urinária incluem um exame de urina para descartar a infecção; cistoscopia, ou inspeção visual da bexiga; ultra-som; teste de estresse urinário; e raios-X com corante de contraste.

Outros testes podem ser realizados dependendo dos sintomas e do histórico de saúde.

O tratamento da incontinência urinária depende da causa, tipo e gravidade dos sintomas. Se uma infecção é notada, os antibióticos são administrados. Muitas vezes, nenhuma causa é encontrada e outros medicamentos podem ser prescritos para controlar os sintomas. Os medicamentos anticolinérgicos são medicamentos que ajudam a relaxar os músculos da bexiga. Eles são comumente prescritos para tratar incontinência de urgência crônica e são tomados uma vez por dia. Em casos menos graves, o médico pode recomendar o ajuste de hábitos alimentares e de estilo de vida. Medidas como a eliminação de cafeína e bebidas carbonatadas e alimentos condimentados e ácidos podem ajudar.

A incontinência de urgência pode ser uma condição embaraçosa para as pessoas, mas é importante conversar com o seu médico se tiver desenvolvido algum sintoma de problemas urinários. Às vezes, a incontinência urinária pode indicar um problema de saúde mais grave, que deve ser resolvido por um médico.

Incontinência Urinária – Tratamento

Os tratamentos incluem treinamento muscular do assoalho pélvico, treinamento da bexiga e estimulação elétrica. O benefício dos medicamentos é pequeno e a segurança a longo prazo não é clara.

A incontinência urinária é perda involuntária de urina. Alguns especialistas consideram isso presente apenas quando um paciente pensa que é um problema. A desordem é muito pouco reconhecida e subestimada.

Muitos pacientes não relatam o problema ao médico, e muitos médicos não perguntam sobre a incontinência especificamente. A incontinência pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum entre os idosos e entre as mulheres, afetando cerca de 30% das mulheres idosas e 15% dos homens idosos.

A incontinência reduz consideravelmente a qualidade de vida, causando constrangimento, estigmatização, isolamento e depressão. Muitos pacientes idosos são institucionalizados porque a incontinência é um fardo para os cuidadores. Em pacientes com cama, a urina irrita e macera a pele, contribuindo para a formação da úlcera da pressão sacral. As pessoas idosas com urgência correm maior risco de quedas e fraturas.

O que é disfunção urinária?

O termo disfunção urinária pode ser usado para se referir a uma série de condições e distúrbios que envolvem a bexiga e o trato urinário de uma pessoa. Por exemplo, o termo pode ser usado para se referir a questões como incontinência urinária. Também pode incluir condições nas quais o fluxo de urina é obstruído ou mais lento que o normal. Um indivíduo também pode ser diagnosticado com retenção urinária, que é essencialmente a incapacidade de esvaziar completamente a bexiga. Às vezes, uma pessoa pode até desenvolver um tipo de disfunção urinária que é marcada pela dor durante a micção.

A incontinência urinária é um tipo muito comum de disfunção urinária que é marcada pela perda da capacidade de uma pessoa de controlar sua bexiga. Pode afetar homens e mulheres e pode ser diagnosticado em indivíduos de todas as idades. Existem diferentes tipos de incontinência urinária, e alguns deles podem ser mais graves que outros. Por exemplo, algumas pessoas têm uma forma de incontinência que faz com que elas vazem urina quando riem, tossem ou espirram.

Outros podem experimentar um desejo súbito e intenso de urinar e se encontram incapazes de chegar ao banheiro.

Um tipo de incontinência urinária faz com que uma pessoa vaze um pouco de urina continuamente. Em outro caso, uma pessoa pode ter uma condição física ou médica que interfira em sua capacidade de chegar ao banheiro com rapidez suficiente para evitar acidentes. Em alguns casos, as pessoas podem até ser incontinentes porque não sentem vontade de urinar e, portanto, podem começar a urinar inesperadamente.

Outro tipo de disfunção urinária é referido como retenção urinária, uma condição que afeta ambos os sexos, mas é mais comum em homens com mais de 50 anos. Quando uma pessoa tem retenção urinária, geralmente pode urinar, mas pode ter dificuldade em iniciar o fluxo de urina. esvaziando totalmente sua bexiga.

Um indivíduo com esta condição pode urinar, mas depois sentir como se ainda tivesse que usar o banheiro assim que estivesse pronto. Outro indivíduo com esta condição pode experimentar o desejo de usar o banheiro com freqüência, mas tem pouca saída, apesar das frequentes idas ao banheiro. Algumas pessoas podem ter a forma aguda desta condição, que é uma situação de emergência marcada pela bexiga cheia e a incapacidade de esvaziá-la.

A síndrome da bexiga dolorosa é um tipo crônico de disfunção urinária. Um indivíduo com essa condição tipicamente apresenta sintomas como pressão anormal da bexiga e dor na bexiga. Algumas pessoas com esta condição até sentem desconforto ou dor em outras partes da pélvis. Indivíduos com essa condição também podem sentir dor durante a atividade sexual. Homens, mulheres e crianças podem desenvolver síndrome da bexiga dolorosa, mas ela é mais frequente em mulheres.

Fonte: www.continence.org.au/www.urologyhealth.org/www.msdmanuals.com/www.mayoclinic.org/www.nhs.uk/www.nia.nih.gov/www.canadiancontinence.ca/my.clevelandclinic.org

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Displasia Tanatofórica

PUBLICIDADE A displasia tanatofórica é uma displasia esquelética letal. É a displasia esquelética letal mais …

Síndrome de Ramsay Hunt

PUBLICIDADE Definição A síndrome de Ramsay Hunt é uma erupção cutânea dolorosa ao redor da …

Colesteatoma

PUBLICIDADE O colesteatoma é uma doença do ouvido também conhecida como tumor epidermóide, cisto epitelial, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

QUESTION 1 You are managing a SharePoint farm in an Active Directory Domain Services (AD DS) domain. You need to configure a service account to use domain credentials. What should you do first? A. Configure the service account to use a domain user account. B. Register the domain credentials in the Farm Administrators group. C. Configure the service account to use a local user account. D. Register the domain credentials as a SharePoint managed account. Correct Answer: D Explanation QUESTION 2 A company named Contoso, Ltd. has a SharePoint farm. The farm has one Search service application configured. The Search service application contains five crawl databases, all of which contain content. Contoso plans to crawl knowledge base content from its partner company Litware, Inc. The knowledge base content must be stored in a dedicated crawl database.https://www.pass4itsure.com/az-103.html You need to configure crawling. What should you do? A. Add a crawl database that contains the Litware knowledge base to the existing Search service application. B. Provision a new Search service application. Configure the service application to crawl the Litware knowledge base content. C. Set the MaxCrawlDatabase parameter to 6. D. Create a dedicated Microsoft SQL Server instance for the Litware crawl database. Correct Answer: B Explanation Explanation/Reference: https://www.pass4itsure.com/az-9002.html The maximum number of crawl databases is 5 per Search service application so we need another Search service application. This maximum limit is increased to 15 with an Office 2013 update but the question doesn't mention that this update is installed so we have to assume the question was written before the update was released. https://www.pass4itsure.com/az-300.html QUESTION 3 A company uses SharePoint 2013 Server as its intranet portal. The Marketing department publishes many news articles, press releases, and corporate communications to the intranet home page. You need to ensure that the Marketing department pages do not impact intranet performance. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. In Central Administration, set up a User Policy for the Super User and Super Reader accounts. B. Configure IIS to use the Super User and Super Reader accounts for caching. C. Use the Farm Configuration Wizard to configure the Super User and Super Reader accounts. D. Use Windows PowerShell to add the Super User and Super Reader accounts. Correct Answer: AD Explanation Explanation/Reference: A: The way to correct this problem is to first create two normal user accounts in AD. These are not service accounts. You could call them domain\superuser and domain\superreader, but of course that's up to you. The domain\superuser account needs to have a User Policy set for that gives it Full Control to the entire web application. D: If you are using any type of claims based authentication you will need to use Windows PowerShell. And Windows PowerShell is the hipper more modern and sustainable option anyway. If you are using classic mode authentication run the following cmdlets on one of your SharePoint servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "domain\superreader" $w.Update() If you are using claims based authentication run these cmdlets on one of your SharePoint https://www.pass4itsure.com/n10-007.html servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "i:0#.w|domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "i:0#.w|domain\superreader" $w.Update() Note: * If you have a SharePoint Publishing site and you check the event viewer every once in a while you might see the https://www.pass4itsure.com/70-331.html following warning in there: Object Cache: The super user account utilized by the cache is not configured. This can increase the number of cache misses, which causes the page requests to consume unneccesary system resources. To configure the account use the following command 'stsadm -o setproperty -propertynameportalsuperuseraccount -propertyvalue account -urlwebappurl'. The account should be any account that has Full Control access to the SharePoint databases but is not an application pool account. Additional Data: Current default super user account: SHAREPOINT\system This means that the cache accounts for your web application aren't properly set and that there will be a lot of cache misses. If a cache miss occurs the page the user requested will have to be build up from scratch again. Files and information will be retrieved from the database and the file system and the page will be rendered. This means an extra hit on your SharePoint and database servers and a slower page load for your end user. Reference: Resolving "The super user account utilized by the cache is not configured." QUESTION 4 You are managing a SharePoint farm. Diagnostic logs are rapidly consuming disk space. You need to minimize the amount of log data written to the disk. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. Set the log event level to Information. B. Set the log event level to Verbose. C. Set the log trace level to Medium. D. Set the log trace level to Verbose. E. Set the log event level to Warning. F. Set the log trace level to Monitorable. Correct Answer: EF Explanation Explanation/Reference: E: Event Levels Warning, Level ID 50 Information, Level ID: 80 Verbose, Level ID: 100 F: Trace levels: Monitorable: 15 Medium: 50 Verbose: 100 Note: When using the Unified Logging System (ULS) APIs to define events or trace logs, one of the values you must supply is the ULS level. Levels are settings that indicate the severity of an event or trace and are also used for throttling, to prevent repetitive information from flooding the log files. Reference: Trace and Event Log Severity Levels QUESTION 5 A company's SharePoint environment contains three web applications. The root site collections of the web applications host the company intranet site, My Sites, and a Document Center. SharePoint is configured to restrict the default file types, which prevents users from uploading Microsoft Outlook Personal Folder (.pst) files. The company plans to require employees to maintain copies of their .pst files in their My Site libraries. You need to ensure that employees can upload .pst files to My Site libraries. In which location should you remove .pst files https://www.pass4itsure.com/70-342.html from the blocked file types? A. The File Types area of the Search service application section of Central Administration B. The General Security page in the site settings for the site collection C. The Blocked File Types page in the site settings for the site collection D. The General Security section of the Security page of Central Administration Correct Answer: D Explanation