Breaking News
Home / Saúde / Síndrome Renal

Síndrome Renal

PUBLICIDADE

Seus rins são um par de órgãos localizados na parte inferior das costas. Um rim está em cada lado da sua espinha. Eles filtram seu sangue e removem as toxinas do seu corpo. Seus rins enviam toxinas para a sua bexiga. Seu corpo mais tarde remove toxinas durante a micção.

A insuficiência renal ou síndrome renal ocorre quando os rins perdem a capacidade de filtrar resíduos do sangue de forma suficiente.

Muitos fatores podem interferir na saúde e função renal, como:

Exposição tóxica a poluentes ambientais ou certos medicamentos
Certas doenças agudas e crônicas
Desidratação grave
Trauma renal

Seu corpo fica sobrecarregado com toxinas se seus rins não conseguem fazer seu trabalho regular. Isso pode levar à insuficiência renal e até mesmo ser fatal se não for tratada.

O que é a Síndrome Renal?

A síndrome renal é uma condição médica que envolve os rins, caracterizada por insuficiência renal, que faz com que o paciente fique muito doente.

Uma série de condições médicas tem sido associada ao desenvolvimento dessa condição, e é frequentemente vista como uma comorbidade, o que significa que acontece ao mesmo tempo que outra doença.

O tratamento da síndrome renal se baseia na identificação da causa e no seu tratamento, enquanto estabiliza a função renal do paciente com medidas como medicação e diálise.

Os sintomas de problemas renais podem incluir a retenção de urina, uma necessidade urgente de urinar, urinar frequente, sede, retenção de líquidos, micção dolorosa, alterações na composição da urina e dor abdominal.

Quando os problemas de locação são uma comorbidade, às vezes é difícil para o médico diagnosticar e tratar com precisão o paciente, pois o médico pode não esperar ver duas doenças ao mesmo tempo.

Uma forma de síndrome renal ocorre na febre hemorrágica com síndrome renal, uma condição na qual uma infecção viral causa febre hemorrágica e o paciente também desenvolve problemas renais. Esta condição está relacionada com hantavírus, que são tipicamente capturados através da exposição a roedores portadores de doenças.

O tratamento para a condição pode variar, dependendo de qual vírus é responsável, e o paciente pode desenvolver insuficiência renal.

Síndrome Renal

Um diagrama de um rim

Na síndrome pulmonar-renal, uma inflamação dos rins está associada a problemas pulmonares.

Esta condição está associada a algumas doenças auto-imunes, e os pesquisadores observaram que a apresentação dessa condição em um paciente pode ajudar a diminuir a determinação de qual condição auto-imune é responsável pelos problemas de saúde de um paciente. Abordar a síndrome, nesse caso, envolve tratar ou gerenciar a condição autoimune e monitorar a função renal e pulmonar quanto a sinais de desenvolvimento de complicações.

Uma condição genética, síndrome rinio-oto-renal, também envolve uma ruptura na função renal. Os pacientes com essa condição apresentam malformações das orelhas, pescoço e rins e podem desenvolver insuficiência renal ou insuficiência renal. Como outras condições genéticas, essa condição pode se manifestar em vários graus de gravidade. Requer manejo e tratamento por toda a vida.

Pessoas com doença hepática também podem ter síndrome renal. Em pessoas com doença hepática grave ou terminal, a síndrome hepatorrenal pode se desenvolver. Esta condição envolve uma falha dos rins e do fígado. As opções de tratamento podem variar, dependendo da causa da insuficiência hepática, mas podem incluir a necessidade de transplante. Até que órgãos de doadores estejam disponíveis, várias técnicas médicas podem ser usadas para manejar o paciente e mantê-lo estável.

Quais são os diferentes tipos de doença renal?

Existem muitas doenças renais ou renais, que podem variar de graves a graves, mas, em geral, todas podem ser divididas em dois tipos principais: aquelas que foram causadas por pressões externas ou estímulos, e aquelas que são desencadeadas. exclusivamente por genética ou mutação fisiológica.

A diferença nem sempre é tão cortada e seca quanto os pacientes podem querer pensar.

Às vezes, coisas como escolhas de estilo de vida e dieta podem contribuir para problemas renais, mas a genética e os marcadores biológicos individuais quase sempre desempenham algum papel também. Uma das doenças renais genéticas mais comuns é a doença renal policística, na qual os cistos e crescimentos se formam nos rins, prejudicando sua função e, geralmente, também causando tremenda dor. Coisas como cânceres renais geralmente também se enquadram nessa categoria, e o sangue na urina, uma condição conhecida como hematúria, às vezes acontece.

Síndrome Renal

Os rins e veias renais e artérias

Os cálculos renais são uma das condições mais comuns criadas, e esse problema geralmente é causado pela desidratação associada ao consumo excessivo de cálcio.

O tratamento e o prognóstico para esses e outros problemas renais variam dependendo da condição e do paciente em questão, mas a diálise e o transplante são opções comuns em casos graves.

Rins

Síndrome renal

Os cálculos renais são a forma mais comum de doença renal

Pessoas saudáveis têm dois rins que juntos trabalham para filtrar o sangue e produzir urina. Eles também desempenham um papel na regulação da pressão arterial e no equilíbrio mineral no corpo. Os tipos mais graves de doença renal geralmente estão relacionados ao mau funcionamento dos rins, talvez relacionados a um defeito ou outro problema genético. Muitos deles correm em famílias e podem surgir sem aviso prévio.

Outras doenças, tipicamente menos graves, são causadas por gatilhos ou medicamentos ambientais, ou são sintomas de problemas maiores que afetam principalmente alguma outra parte do corpo. Às vezes, estes são considerados auto-induzidos ou causados pelo paciente. Isso nem sempre é verdade, no entanto; o papel da genética é freqüentemente maior do que os pesquisadores suspeitavam, e as pessoas às vezes estão mais dispostas a infecções, inflamações ou doenças do que outras em um nível biológico básico. Isso pode exacerbar os efeitos de outras condições ambientais inofensivas, transformando-as efetivamente em gatilhos.

Doença Renal Policística

Síndrome renal

Um exemplo de rim saudável e um com doença renal policística

Uma das condições renais mais prejudiciais é a doença renal policística. Esta doença genética faz com que múltiplos cistos cresçam nos rins. Cistos podem causar dor nas costas, pressão alta e problemas urinários. Sem tratamento, os rins podem ficar danificados e não funcionar.

Pedras nos rins

Os cálculos renais são provavelmente a forma mais comum de doença renal, mas também os mais fáceis de tratar.

Uma pedra nos rins é um material pequeno e endurecido que se forma no rim. Isso pode causar sangue na urina e dor nas costas e no estômago. Um método de tratamento de pedras nos rins é deixar a pedra passar pela urina. Os rins também podem ter cistos benignos simples, compostos de pequenos sacos cheios de líquido. Eventualmente, os cistos podem se dissolver e geralmente não requerem tratamento.

Hematúria

A hematúria, também conhecida como sangue na urina, é um problema renal diferente. O sangue na urina geralmente é inofensivo e causado por infecções do trato urinário. Os médicos normalmente prescrevem antibióticos para esclarecer essa infecção.

Insuficiência renal

Mesmo pequenos problemas podem se tornar maiores preocupações se não forem tratados. Quando os rins de uma pessoa deixam de funcionar, ela entra em contato com o que é conhecido como “insuficiência renal aguda”. Isso pode ser causado por vários fatores, incluindo lesões nos rins, medicamentos e doenças. A doença renal aguda pode causar danos a outras áreas do corpo. Indivíduos com insuficiência renal aguda geralmente necessitam de diálise, que é uma lavagem mecânica dos rins para filtrar as impurezas.

Diálise e Transplante

A diálise é geralmente considerada uma solução a curto prazo para a insuficiência renal. Os pacientes basicamente permitem que as máquinas médicas realizem o papel de filtração dos rins, o que pode funcionar com bastante sucesso por algum tempo – mas é invasivo o suficiente para não ser considerado sensato fazer isso por anos e anos a fio. Quando a diálise não é eficaz, os rins deixam de funcionar. O dano que pode ocorrer é permanente, e as pessoas nessa situação provavelmente precisarão de um transplante de rim.

Um transplante de rim envolve a remoção cirúrgica do rim doente e da uretra do paciente. O paciente então obterá um rim e uma uretra saudáveis de um doador, vivo ou morto; os humanos tecnicamente precisam apenas de um rim funcional, o que significa que os amigos ou membros da família podem servir como doadores se tiverem tipos complementares de sangue e tecido. O receptor precisará tomar medicamentos e passar por testes regulares para garantir que o corpo não rejeite os novos órgãos.

Fatores de Risco e Dicas de Prevenção

Em geral, aqueles com maior risco de desenvolver doenças renais são aqueles com diabetes, pressão alta ou doença cardíaca. Os membros da família de alguém com doença renal também podem ter um alto risco. Os idosos têm uma chance maior de contrair uma doença renal, já que a idade também é um fator.

Os médicos podem testar o sangue para determinar se alguma doença renal está presente. O sangue terá níveis específicos de proteína e creatina que confirmam uma condição renal. O médico pode discutir os resultados com o paciente e rever as opções de tratamento.

Quais são os sintomas da doença renal?

A doença renal é uma condição que pode afetar homens e mulheres de todas as idades, embora seja mais comum em indivíduos com mais de 60 anos que sofrem de diabetes ou hipertensão. Indivíduos com doença renal crônica tipicamente exibem uma série de sintomas físicos, como dificuldade em urinar e dor lombar. Muitas pessoas sentem fadiga, náusea e problemas de sono e concentração. Um indivíduo que apresenta algum sintoma de doença renal deve procurar atendimento médico imediatamente. Um médico pode conduzir um diagnóstico adequado e recomendar o plano de tratamento de longo prazo mais apropriado.

A doença renal crônica se desenvolve gradualmente ao longo do tempo, e os primeiros sintomas podem ser difíceis de identificar. Os primeiros sintomas da doença renal incluem alterações nos padrões de micção, cansaço e inchaço moderado ao redor dos pés e tornozelos. As pessoas nos primeiros estágios da doença renal podem se encontrar urinando com mais frequência do que o normal, especialmente durante as horas noturnas. Eles podem se sentir fatigados e incapazes de manter um horário regular de sono.

Como a doença renal progride, os sintomas tendem a se tornar mais visíveis. Os indivíduos começam a sentir desconforto significativo ao urinar, se conseguirem urinar, e a urina pode parecer muito escura ou sanguinolenta. Os rins tornam-se menos eficazes na remoção do excesso de água do corpo e expelem-no como resíduo. O resultado é um inchaço significativo nas extremidades inferiores e nos olhos, onde o tecido fica excessivamente saturado com o excesso de fluido.

Os sintomas que aparecem pouco antes da insuficiência renal incluem fadiga extrema, náusea, vômito, anemia, coceira na pele e falta de ar. Muitas pessoas têm dificuldade em se concentrar em tarefas e podem ficar desorientadas e tontas durante a atividade. Cãibras musculares, dor na parte inferior das costas, ossos frágeis e dores de cabeça são sintomas muito comuns no estágio tardio. Se não forem tratados, os rins podem ser completamente desligados, causando danos irreversíveis a outros órgãos internos e, muitas vezes, resultando em morte.

Uma pessoa deve consultar um médico assim que notar quaisquer sintomas de doença renal. Quanto mais cedo os problemas renais forem detectados, maior a chance de o indivíduo administrá-los com sucesso. Um médico renal, conhecido como nefrologista, pode realizar exames físicos, bem como exames de sangue e urina para determinar a natureza de um distúrbio e decidir sobre as melhores opções de tratamento. O médico pode prescrever suplementos hormonais que ajudam a prevenir o agravamento da anemia. Uma pessoa próxima a sofrer insuficiência renal total pode ter que passar por tratamentos de diálise ou um transplante de rim.

O que é diálise renal?

A diálise renal é um processo médico que se torna necessário quando as funções normais dos rins ficam comprometidas pela insuficiência renal. Os rins ajudam a manter o corpo e o sangue saudáveis, removendo os resíduos nocivos do sangue.

A diálise envolve filtrar o sangue do excesso de fluidos, minerais e resíduos quando os rins já não conseguem fazê-lo sozinhos. Tipicamente, pacientes com menos de 85% de função renal serão recomendados para diálise renal, embora o nível real de função renal para recomendação possa variar de paciente para paciente.

A diálise renal é tipicamente realizada de duas maneiras. Ou o paciente frequenta regularmente um centro de diálise ou o paciente recebe diálise em casa. De qualquer forma, a diálise requer o uso de uma máquina especial que bombeia o sangue para fora do corpo, onde ele é filtrado e, em seguida, o retorna para o corpo. Os pacientes que recebem diálise renal devido à insuficiência renal crônica normalmente terão um acesso permanente instalado cirurgicamente para facilitar o acesso, porque a diálise regular é necessária.

No entanto, a diálise também pode ser realizada em uma base de tratamento único ou limitado, se for necessário devido a uma doença aguda que afeta os rins.

Síndrome renal

O sangue na urina pode ser um sinal de doença renal

Em essência, a diálise renal é uma maneira de replicar artificialmente algumas das funções necessárias dos rins. Para pacientes com insuficiência renal crônica, a diálise é a única maneira de filtrar as toxinas que, de outra forma, afetariam o corpo e acabariam causando a morte. Uma vez que um paciente com insuficiência renal crônica inicia a diálise renal, ele geralmente não pára a menos que receba um transplante renal.

Para pacientes que iniciam diálise, pode ser um processo confuso inicialmente. No entanto, o seu médico explicará o processo e o centro de diálise onde o primeiro tratamento é realizado explicará melhor como funciona a diálise, como será paga e pode fornecer informações sobre as máquinas de diálise domésticas.

Muitos pacientes preferem a conveniência da diálise domiciliar, mas um cuidador treinado especificamente no uso do equipamento deve estar presente.

Fonte: medlineplus.gov/www.wisegeek.org/www.msdmanuals.com/www.ncbi.nlm.nih.gov/www.kidneyfund.org/www.audiology.org/www.askdrshah.com

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Tumor hepático

PUBLICIDADE Os tumores hepáticos são geralmente identificados por imagens, incidentalmente, durante a avaliação de outro …

Síndrome de Pickwick

PUBLICIDADE Definição A síndrome de Pickwick é a combinação de obesidade, sonolência (sonolência), hipoventilação e …

Pneumologia

PUBLICIDADE O que é A pneumologia é um ramo da medicina que se preocupa com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.