Breaking News
Home / Saúde / Teste Psicológico

Teste Psicológico

PUBLICIDADE

Definição

Teste psicológico, também chamado de psicometria, o uso sistemático de testes para quantificar o comportamento psicofísico, habilidades e problemas e fazer previsões sobre o desempenho psicológico.

A palavra “teste” refere-se a qualquer meio (geralmente formalmente inventado) usado para induzir respostas às quais o comportamento humano em outros contextos pode ser relacionado.

Quando se pretende prever um comportamento futuro relativamente distante (por exemplo, sucesso na escola), tal dispositivo é chamado de teste de aptidão.

Quando usado para avaliar a atual habilidade acadêmica ou vocacional do indivíduo, pode ser chamado de teste de desempenho.

Em locais como consultórios de orientação, clínicas de saúde mental e hospitais psiquiátricos, testes de capacidade e personalidade podem ser úteis no diagnóstico e detecção de comportamentos problemáticos.

Indústria e governo têm sido usuários prodigiosos de testes para selecionar trabalhadores. Os pesquisadores freqüentemente confiam em testes para traduzir conceitos teóricos (por exemplo, inteligência) em medidas experimentalmente úteis.

O que é

O teste psicológico, também conhecido como psicometria, é um termo amplo que se refere às observações de um indivíduo que são usadas para avaliar e avaliar suas habilidades, comportamento psicofísico e funcionamento emocional. Estas observações são tipicamente baseadas em respostas dadas durante uma entrevista ou teste em papel.

Há muitos testes disponíveis que variam de QI (quociente de inteligência) a testes de aptidão e testes de personalidade.

Na maioria das vezes, o teste psicológico pede ao indivíduo que responda a vários problemas ou tarefas para avaliar suas habilidades e processos de raciocínio.

Em muitos casos, o indivíduo é solicitado a responder da melhor maneira possível, de modo que suas capacidades psicológicas possam ser totalmente medidas.

Geralmente, esses testes são necessários para seguir certas diretrizes que garantem que cada indivíduo tenha uma oportunidade igual de responder corretamente. Por exemplo, se um teste fizer perguntas que apenas aqueles que vivem em uma região específica saberão, ele não será considerado eficaz para um público amplo.

O teste de QI é uma das formas mais conhecidas de testes psicológicos. Seu objetivo básico é ajudar a classificar os indivíduos em categorias específicas, como aprendizagem deficiente ou superdotada.

Ao contrário dos testes de desempenho semelhantes, que se concentram em fatos aprendidos, acredita-se que o teste de QI ajuda a identificar a capacidade cognitiva de entender as teorias básicas, descobrir como essas teorias funcionam e determinar como aplicá-las.

Algumas formas de testes psicológicos se concentram na personalidade. Os testes de personalidade são frequentemente usados pelos empregadores como um método de pré-seleção de candidatos a emprego, bem como em contextos forenses e de pesquisa, e são geralmente divididos em grupos projetivos e objetivos.

O teste objetivo consiste tipicamente em perguntas verdadeiras ou falsas usadas para entender a personalidade de um indivíduo pela maneira como ele responde, enquanto o teste projetivo se concentra em dar sentido às respostas espontâneas do indivíduo.

O teste psicológico ocupacional também é freqüentemente usado pelos empregadores e é dito para ajudar a identificar os pontos fortes pessoais e combinar os interesses de um indivíduo com certas carreiras.

A neuropsicologia é uma forma de teste psicológico usado para avaliar a conexão entre comportamento e funcionamento cerebral.

Estes testes são frequentemente utilizados para rastrear pacientes que sofreram algum tipo de lesão cerebral. Para ajudar a determinar a presença ou extensão dos danos cerebrais, os testes de neuropsicologia são utilizados para medir a memória e a concentração do paciente, o tempo de atenção, a capacidade de aprendizado e a inteligência.

Compreender o teste e avaliação psicológica

De muitas maneiras, testes e avaliações psicológicas são semelhantes aos exames médicos. Se um paciente tiver sintomas físicos, um prestador de cuidados primários pode solicitar radiografias ou exames de sangue para entender o que está causando esses sintomas. Os resultados dos testes ajudarão a informar o desenvolvimento de um plano de tratamento.

Avaliações psicológicas servem ao mesmo propósito. Os psicólogos usam testes e outras ferramentas de avaliação para medir e observar o comportamento de um cliente para chegar a um diagnóstico e orientar o tratamento.

Os psicólogos administram testes e avaliações por uma ampla variedade de razões. As crianças que estão com dificuldades na escola, por exemplo, podem passar por testes de aptidão ou testes para dificuldades de aprendizagem. Testes para habilidades como destreza, tempo de reação e memória podem ajudar um neuropsicólogo a diagnosticar condições como lesões cerebrais ou demência.

Se uma pessoa está tendo problemas no trabalho ou na escola, ou em relacionamentos pessoais, os testes podem ajudar um psicólogo a entender se ele pode ter problemas com o controle da raiva ou habilidades interpessoais, ou certos traços de personalidade que contribuem para o problema. Outros testes avaliam se os clientes estão passando por distúrbios emocionais, como ansiedade ou depressão.

A causa subjacente dos problemas de uma pessoa nem sempre é clara.

Por exemplo, se uma criança está tendo problemas na escola, ela tem algum problema de leitura, como a dislexia? Um problema de atenção, como o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade?

Dificuldade com o controle de impulsos?

Testes e avaliações psicológicas permitem que um psicólogo entenda a natureza do problema e descubra a melhor maneira de abordá-lo.

Teste e avaliação psicológica

Testes e avaliações são dois componentes separados, mas relacionados, de uma avaliação psicológica. Os psicólogos usam os dois tipos de ferramentas para ajudá-los a chegar a um diagnóstico e a um plano de tratamento.

O teste envolve o uso de testes formais, como questionários ou listas de verificação. Estes são frequentemente descritos como testes “referenciados por norma”.

Isso significa simplesmente que os testes foram padronizados para que os participantes do teste sejam avaliados de maneira semelhante, não importa onde morem ou quem administra o teste.

Um teste referenciado por normas das habilidades de leitura de uma criança, por exemplo, pode classificar a capacidade da criança em comparação com outras crianças de mesma faixa etária ou série.

Testes referenciados pela norma foram desenvolvidos e avaliados por pesquisadores e provaram ser eficazes para medir uma particular característica ou distúrbio.

Uma avaliação psicológica pode incluir vários componentes, como testes psicológicos referenciados por normas, testes e pesquisas informais, informações de entrevistas, registros escolares ou médicos, avaliação médica e dados observacionais. Um psicólogo determina quais informações usar com base nas perguntas específicas que estão sendo feitas.

Por exemplo, avaliações podem ser usadas para determinar se uma pessoa tem um distúrbio de aprendizagem, é competente para ser julgada ou tem uma lesão cerebral traumática. Eles também podem ser usados para determinar se uma pessoa seria um bom gerente ou quão bem eles podem trabalhar com uma equipe.

Uma técnica de avaliação comum, por exemplo, é uma entrevista clínica. Quando um psicólogo fala com um cliente sobre suas preocupações e história, ele é capaz de observar como o cliente pensa, raciocina e interage com os outros. As avaliações também podem incluir entrevistas com outras pessoas próximas ao cliente, como professores, colegas de trabalho ou membros da família. (Tais entrevistas, no entanto, só seriam realizadas com o consentimento por escrito do cliente.)

Juntos, testes e avaliações permitem que um psicólogo veja a imagem completa dos pontos fortes e limitações de uma pessoa.

Objetivo

Teste Psicológico

O objetivo do teste psicológico é criar diagnósticos definitivos de condições psiquiátricas e protocolos prescritivos (recomendações) para ajudar os clientes a identificar os pontos fortes e fracos (autoconsciência) e obter sucesso.

As recomendações de teste tornam-se um roteiro para tratamento. Terapeutas, programas de tratamento e instituições acadêmicas usam recomendações para criar um caminho eficiente e eficaz para o melhor resultado possível.

As avaliações são separadas em 4 fases:

1) Entrevistas e coleta de informações
2) Teste
3) Análise, formulação e redação de relatórios
4) Sessão de feedback para garantir a compreensão e distribuição precisas da informação.

Fonte: www.apa.org/www.wisegeek.org/www.britannica.com/psychcentral.com/www.healthofchildren.com/www.neurodevelop.com/www.psychology.org.au

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Viroides

PUBLICIDADE Definição Os viroides são os menores patógenos infecciosos conhecidos, constituídos apenas por um RNA circular …

Supernova

PUBLICIDADE Uma supernova é a explosão de uma estrela na qual a estrela pode atingir …

Animais Invertebrados

PUBLICIDADE Definição de Invertebrado Invertebrados são animais que não têm espinha dorsal. A coluna vertebral …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.