Breaking News
Home / Saúde / Bronquite

Bronquite

PUBLICIDADE

 

Bronquite – Definição

Pessoas com bronquite apresentam inchaço e inflamação nos brônquios, as passagens de ar que ligam a boca e o nariz aos pulmões.

Bronquite é a inflamação dos brônquios, determinando inchaço de suas paredes, contração de sua musculatura e aumento de secreção de suas células.

bronquite é uma Inflamação da membrana mucosa dos brônquios, que produz uma tosse persistente acompanhada de expectoração.

Apresenta-se de duas formas: bronquite aguda e bronquit crônica.

bronquite aguda surge subitamente e é de curta duração, ao passo que a bronquite crônica é uma afecção que se repete ao longo de vários anos.

A bronquite aguda é produzida por vírus ou bactérias e é acompanhada por tosse, expectoração mucopurulenta e estreitamento dos brônquios causada pela contracção espasmódica.

Na bronquite crônica, o doente segrega uma quantidade excessiva de muco procedente das glândclas mucosas hipertrofiadas.

Por vezes, surgem sintomas de uma forma de asma (bronquite asmática). O broncoespasmo pode resolver-se com drogas broncodilatadoras. Não costuma ser primariamente um estado inflamatório, embora frequentemente se complique com infecções agudas. Costuma ser associada com o tabagismo, a poluição do ar e o enfisema.

O que é bronquite?

Bronquite é uma infecção dos brônquios que transportam o ar da garganta para os pulmões. Quando infectados, esses tubos inflamam, dificultando a respiração e produzindo muco, que causa tosse.

Outros sintomas podem incluir febre leve, dor de garganta, dor muscular ao respirar e respiração ofegante. É até possível, durante a bronquite aguda, tossir com tanta força que o vácuo explosivo criado nos pulmões pode rachar ou machucar as costelas, o que torna a tosse ainda mais dolorosa.

Existem duas formas: crônica e aguda.

A bronquite aguda geralmente é resultado de um resfriado ou gripe. Esta doença é mais freqüentemente causada por um vírus, e não por bactérias, portanto, tomar antibióticos não ajudará a curá-la; geralmente desaparecerá por conta própria. O melhor tratamento é repouso na cama e líquidos. Como a bronquite causa o acúmulo de muco, um xarope expectorante para tosse pode ajudar a afinar o muco e torná-lo mais fácil de tossir. Beber líquidos também ajuda com isso, assim como repor os líquidos que um paciente perde com a infecção.

Pessoas com essa infecção devem consultar um profissional de saúde se ainda apresentarem sintomas após duas semanas, porque podem ter outro problema respiratório.

A melhor maneira de evitar a bronquite aguda é da mesma forma que uma pessoa tentaria evitar um resfriado. As pessoas devem lavar as mãos com frequência, desinfetar conforme necessário durante a estação fria e evitar espaços lotados ou confinados se houver algo “circulando”.

bronquite crônica é uma condição observada com mais frequência em fumantes. Esta é uma inflamação mais permanente dos brônquios causada pela irritação da fumaça do cigarro. A condição crônica é como um caso contínuo e menos grave de bronquite aguda. Os brônquios estão sempre ligeiramente inflamados, sempre há produção de muco e o resultado é o “hack do fumante”. A melhor cura para esta doença é parar de fumar, mas se isso for muito difícil, apenas cortar pode reduzir o estresse nos brônquios e permitir que se recuperem um pouco.

Sintomas e diagnóstico

Bronquite
Bronquite

Entre os sinais de bronquite estão a tosse barulhenta com catarro, a respiração difícil, rápida e com chiado no peito, febre, etc.

Muitas vezes, a bronquite infecciosa começa com os sintomas de um resfriado comum: nariz que pinga, cansaço, calafrios, dores nas costas e nos músculos, febre ligeira e inflamação da garganta.

O sintoma da tosse assinala, geralmente, o começo da bronquite.

No início, a tosse é seca e pode continuar assim, mas, com frequência, ao fim de um ou dois dias a pessoa expectora pequenas quantidades de expectoração branca ou amarelada. Mais tarde, pode expulsar muito mais expectoração, que pode ser de cor amarela ou verde. Em pessoas com bronquite grave pode aparecer febre elevada durante 4 ou 5 dias, ao fim dos quais os sintomas melhoram. No entanto, a tosse pode persistir durante várias semanas. Quando as vias aéreas inferiores estão obstruídas, a pessoa pode sentir falta de ar. Também são frequentes os sibilos, especialmente depois de tossir.

Pode desenvolver-se uma pneumonia.

Habitualmente, o diagnóstico de bronquite baseia-se nos sintomas, especialmente no aspecto da expectoração. Se os sintomas persistirem, é necessário efectuar uma radiografia do tórax para se ter a certeza de que a pessoa não evoluiu para uma pneumonia.

Seja na forma aguda ou crônica, a tosse e o catarro são os principais sintomas da bronquite:

Bronquite Aguda

Tosse seca irritativa
Sensação de desconforto no peito
Presença de roncos e assobios difusos
Quando há infecção respiratória, presença de escarros mucosos e depois mucopurulentos.

Bronquite Crônica

Tosse crônica
Expectoração espessa e abundante durante 3 meses ao ano, por 2 anos consecutivos
Falta de ar
Dispnéia, chiado no peito
Distúrbios do sono
Incapacidade física quando complicada por infecções pulmonares.

bronquite crônica aumenta o risco de outras infecções respiratórias, principalmente a pneumonia. A duração das crises diminui a qualidade de vida dos pacientes.

Através da ausculta pulmonar o médico poderá notar roncos e outras alterações para fazer o diagnóstico. Os relatos do paciente e a radiografia do tórax, que serve para afastar possibilidade de pneumonia, também são considerados. O médico poderá, ainda, solicitar exame do muco para detectar o germe que causa a doença.

Causas

A bronquite infecciosa manifesta-se com maior frequência durante o Inverno. Pode ser causada por vírus, bactérias e, especialmente, por gérmenes semelhantes às bactérias, como Mycoplasma pneumoniae e Chlamydia. Podem sofrer de ataques repetidos os fumadores e as pessoas que sofrem de doenças crônicas pulmonares ou das vias aéreas inferiores, que dificultam a eliminação de partículas aspiradas nos brônquios. As infecções recorrentes podem ser consequência de uma sinusite crônica, de bronquiectasias, de alergias e, nas crianças, de amígdalas e de adenóides inflamados.

A bronquite irritativa pode ser causada por várias espécies de poeiras, vapores de ácidos fortes, amoníaco, alguns solventes orgânicos, cloro, sulfureto de hidrogénio, dióxido de enxofre e brometo, substâncias irritantes da poluição, como o ozone e o peróxido de azoto, o tabaco e outros fumos.

Ciclo

A pessoa com bronquite crônica apresenta períodos relativamente normais, alternados com períodos críticos, que pedem ser mais ou menos frequentes. O ciclo da crise é normal, com uma fasce de regras são, a partir do momento em que o paciente é medicado.

Tratamento

Bronquite

Em momentos de crise, a solução é procurar um médico, que indicará um bronquidilatador ou outros remédios adequados. Respirar vapor de água quente e um tratamento auxiliar.

Os adultos podem tomar aspirina ou paracetamol para baixar a febre e aliviar o mal-estar, mas as crianças devem tomar somente paracetamol. Recomenda-se o repouso e a ingestão abundante de líquidos.

Para começar o tratamento, é importante eliminar o cigarro (obviamente quando o doente é tabagista), e repousar para evitar respirar em ambientes de gás tóxico e poluição.

Para quem já tem a doença há um tempo considerável, deixar o fumo não vai fazer com que a doença regrida, mas desacelerará o seu avanço.

Agentes Mucolíticos e Fluidificantes diminuem a viscosidade do catarro e assim evitam que com a secagem da secreção forme obstruções nos brônquios. Com a diminuição da viscosidade da secreção, as vias respiratórias ficam menos congestionadas, e assim há uma melhora significante da respiração.

Exercícios da terapia de reabilitação fazem com que o paciente seja capaz de utilizar a sua energia melhor ou de uma forma em que haja menor gasto de oxigênio.

A oxigenoterapia (uso de oxigênio em casa), quando necessária, também pode melhorar os sintomas, além de aumentar a expectativa de vida.

Corticóides (medicamentos utilizados para controlar a inflamação crônica dos brônquios) minimizam os sintomas.

Além disso, antibióticos ajudam muito nos casos de exacerbação da doença, quando resultam de uma infecção bacteriana nos brônquios.

Qual é a diferença entre bronquite e pneumonia?

Bronquite

Bronquite e pneumonia podem ser facilmente confundidas, pois ambas podem apresentar sintomas semelhantes. Tanto a bronquite quanto a pneumonia atacam o sistema respiratório, mas são doenças diferentes que infectam áreas distintas do trato respiratório.

Saber a diferença entre as duas doenças pode ajudar uma pessoa a identificar sintomas distintos e procurar tratamento médico quando necessário.

bronquite aguda é uma infecção dos tubos brônquicos, que são as vias respiratórias que transportam o ar de e para os pulmões. Normalmente, essa infecção é causada pela exposição a um vírus, como uma gripe ou resfriado comum. A bronquite geralmente desaparece em algumas semanas sem ajuda médica e, como costuma ser de natureza viral, os antibióticos podem ser ineficazes como tratamento.

Também existe uma forma crônica de bronquite, que é um tipo de doença pulmonar obstrutiva crônica. A bronquite crônica tende a reaparecer regularmente e geralmente é causada por danos de longo prazo às vias aéreas, como cicatrizes e inflamação causadas pelo fumo. Os sinais de bronquite crônica incluem uma tosse produtora de muco que reaparece por pelo menos três dias por mês.

A pneumonia é uma infecção dos pulmões que pode reduzir a capacidade do corpo de fazer o oxigênio circular pelos órgãos. Pode ser causado por um vírus ou bactéria e, às vezes, pode ser tratado com antibióticos.

Geralmente, a pneumonia é considerada uma condição mais perigosa do que a bronquite aguda, uma vez que inibe a função corporal total se a inflamação nos pulmões se tornar grave.

Alguns sintomas são iguais na bronquite e na pneumonia, causando uma confusão compreensível sobre qual condição está presente. Tanto a bronquite quanto a pneumonia podem resultar em tosse produtora de muco, com muco amarelo ou verde. Febre, fadiga e outros sintomas respiratórios superiores, como coriza ou nariz entupido, são comuns em ambas as condições.

Um sintoma chave que pode distinguir bronquite e pneumonia é uma crescente falta de ar. Como a inflamação ataca o tecido pulmonar, a pneumonia pode tornar cada vez mais difícil a ingestão de oxigênio, além de permitir que o sangue oxigenado circule. A febre alta é mais comum com pneumonia do que com bronquite. Pessoas com pneumonia também podem tossir muco com sangue ou ferrugem, o que é muito incomum na bronquite aguda.

Os médicos podem usar radiografias de tórax para determinar se existe uma infecção pulmonar, pois as condições podem ser difíceis de distinguir por simples descrições de sintomas. Em um paciente com pneumonia, um raio-X geralmente mostra uma anormalidade que denota uma infecção, enquanto a bronquite pode não mostrar sinais em um raio-X.

tratamento da bronquite costuma ser um curso simples de repouso, fluidos e medicação de venda livre para os sintomas. Para a pneumonia, os pacientes geralmente recebem um tratamento com antibióticos, supondo que a infecção seja bacteriana.

Se os antibióticos não funcionarem ou os sintomas piorarem, o paciente pode ser hospitalizado para exames e monitoramento cuidadoso.

Fonte: www6.ufrgs.br/www.farmaciasantatereza.com.br/www.bronquite.com/www.nycomed.com.br/www.lincx.com.br/www.sabido.com.br/www.nhs.uk

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Nódulo Pulmonar

PUBLICIDADE Nódulo Pulmonar – O que é Um nódulo pulmonar é uma massa de tecido localizada nos …

Herpes Nasal

PUBLICIDADE Herpes Nasal – O que é Herpes nasal são bolhas e feridas dentro e ao …

Síndrome de Guillain-Barré

PUBLICIDADE Síndrome de Guillain-Barré – O que é A síndrome de Guillain-Barré é uma doença neurológica rara …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.