Breaking News
Home / Saúde / Espondilite Anquilosante

Espondilite Anquilosante

PUBLICIDADE

Definição

espondilite anquilosante é uma condição de longo prazo (crônica) na qual a coluna e outras áreas do corpo ficam inflamadas. A inflamação crônica nessas áreas causa dor e rigidez ao redor da coluna.

Com o tempo, a inflamação espinhal crônica (espondilite) pode levar a uma cimentação completa (fusão) das vértebras, um processo chamado anquilose.

espondilite anquilosante tende a se desenvolver em adolescentes e adultos jovens. Também é cerca de três vezes mais comum em homens do que em mulheres.

Visão global

espondilite anquilosante é uma doença inflamatória que, com o tempo, pode causar a fusão de algumas das vértebras da coluna.

Essa fusão torna a coluna menos flexível e pode resultar em uma postura curvada para a frente. Se as costelas forem afetadas, pode ser difícil respirar profundamente.

Espondilite anquilosante afeta homens com mais freqüência do que as mulheres.

Sinais e sintomas geralmente começam no início da idade adulta.

Inflamação também pode ocorrer em outras partes do seu corpo – mais comumente, seus olhos.

Não há cura para a espondilite anquilosante, mas os tratamentos podem diminuir os sintomas e possivelmente retardar a progressão da doença

O que é Espondilite?

espondilite, também conhecida como espondilite anquilosante, é uma condição artrítica que afeta diretamente a coluna.

Causa dor crônica e desconforto geral na parte superior e inferior das costas. Os pacientes também experimentam com frequência uma sensação geral de rigidez nas costas e, eventualmente, podem perder alguma mobilidade.

Espondilite anquilosante sempre começa com a coluna, mas com o tempo, pode se espalhar para diferentes sistemas de órgãos em todo o corpo, levando a uma série de sintomas diferentes.

À medida que a espondilite anquilosante progride, os sintomas podem piorar gradualmente. No início, os pacientes sentirão dor e rigidez, especialmente na parte inferior da coluna, próxima às nádegas. Eventualmente, a dor pode começar a se espalhar para as áreas superiores da coluna vertebral e outras articulações do corpo, como os quadris. Quando a doença se torna avançada, os pacientes podem achar que sua coluna é inflexível e podem começar a perder peso ou sofrer de fadiga crônica.

Como outras formas de artrite, a espondilite anquilosante é um distúrbio inflamatório.

Essa inflamação pode fazer com que o sistema imunológico do corpo reaja como se houvesse algum tipo de lesão, e um novo osso pode começar a crescer na coluna vertebral. Este osso pode levar a uma imobilização total da coluna. Essa condição é chamada de fusão espinhal e não é muito comum, mas é uma possibilidade real se o distúrbio não for tratado.

Espondilite Anquilosante
Aqueles que sofrem de espondilite podem experimentar
rigidez da coluna vertebral e perda de mobilidade

A maioria dos cientistas concorda que a espondilite anquilosante é herdada geneticamente. Existe um gene em particular chamado HLA-B27 que foi diretamente associado ao distúrbio. Mesmo que definitivamente exista uma correlação entre o gene e a doença, muitas pessoas têm o gene e nunca desenvolvem a doença, então alguns cientistas suspeitam que há outros fatores envolvidos também.

Além da conexão genética, existem algumas outras coisas que aumentam o risco de uma pessoa. Os homens têm uma chance maior de contrair a doença do que as mulheres, especialmente quando têm entre 20 e 30 anos de idade. Os nativos americanos também têm uma chance ligeiramente maior de desenvolver espondilite anquilosante em comparação com outras raças.

Espondilite anquilosante não pode ser curada, mas existem alguns tratamentos disponíveis que podem ajudar a reduzir o desconforto e diminuir a chance de complicações graves. Os anti-inflamatórios não esteroides podem ser úteis para lidar com a dor e reduzir a inflamação. Com o avanço dos sintomas, medicamentos mais sérios podem ser prescritos. Alguns médicos também recomendam fisioterapia para ajudar a manter a mobilidade básica na coluna. Em alguns casos, os médicos podem recomendar cirurgia, mas isso não é muito comum.

O que é Espondilite Anquilosante?

espondilite anquilosante é um tipo de artrite inflamatória que causa inflamação das articulações entre as vértebras da coluna vertebral e as articulações entre a coluna e a pelve.

A doença também pode causar inflamação em outras partes do corpo. Algumas áreas inflamadas podem incluir o local onde os tendões e os ligamentos se conectam aos ossos, às articulações entre a coluna e as costelas e as articulações dos quadris, ombros, joelhos e pés. É comumente causa inflamação nos olhos também.

Enquanto a espondilite anquilosante se agrava e a inflamação progride, os novos ossos se formam como a maneira de o corpo tentar se curar. Como resultado, as vértebras do corpo se fundem. Isso forma sindesmófitos ou conseqüências ósseas; vértebras endurecem e perdem flexibilidade. Esta fusão pode endurecer as costelas, limitando a função pulmonar e contribuindo para outras complicações.

Os sintomas da espondilite anquilosante são variados e mudam com o tempo. Os primeiros sinais da doença incluem dor e rigidez na região lombar e nos quadris.

A dor é muitas vezes pior de manhã, à noite ou após longos períodos de inatividade. A dor eventualmente progride para a coluna e outras articulações.

Estágios avançados desta doença crônica incluem expansão torácica limitada, postura severamente curvada, coluna rígida, fadiga, falta de apetite, perda de peso, inflamação ocular e inflamação intestinal.

Não há causa conhecida de espondilite anquilosante, mas fatores genéticos desempenham um papel no aparecimento da doença. Esta forma grave de artrite geralmente atinge homens entre as idades de 16 e 40 anos.

Espondilite Anquilosante
Espondilite anquilosante começa com a coluna, e causa
dor crônica e desconforto na parte superior e inferior das costas

As complicações resultantes da doença podem incluir dificuldade em se levantar e caminhar. Isso ocorre porque quando os ossos da caixa torácica se fundem, as costelas não podem se mover quando uma pessoa respira. Como resultado, os pulmões não conseguem inflar completamente. Outras complicações incluem problemas cardíacos e infecções pulmonares.

Se uma pessoa suspeitar que ele pode ter espondilite anquilosante, ele deve entrar em contato com seu médico. Um médico pode realizar uma série de testes que apresentam raios-x, tomografia computadorizada, ressonância magnética ou exames de sangue, a fim de determinar se uma pessoa tem a doença. Uma vez que uma pessoa é diagnosticada com espondilite anquilosante, um médico especializado na condição irá prescrever vários tratamentos.

Os tratamentos são projetados para retardar ou prevenir complicações e deformidades da coluna como resultado da doença inflamatória. É melhor começar a receber tratamento nas fases iniciais da espondilite anquilosante antes que os ossos tenham a oportunidade de se fundirem, limitando assim a mobilidade.

Tratamentos típicos fornecidos a um paciente incluem drogas anti-inflamatórias não-esteroides (NSAIDs). Estes medicamentos aliviam a inflamação, rigidez e dor.

Outros medicamentos são drogas antirreumáticas modificadoras da doença (DMARDs), tratamentos usados para atacar a inflamação das articulações nas pernas, braços e tecidos.

As drogas antirreumáticas modificadoras da doença (DMARDs) têm a capacidade de limitar os danos nas articulações. Os corticosteroides suprimem a inflamação e o dano articular em casos graves. Eles são tomados por via oral por um curto período de tempo e podem até ser injetados em uma articulação dolorosa quando necessário.

Os bloqueadores do fator de necrose tumoral (TNF) são outro tipo de tratamento preferido pelos médicos para tratar a doença.

Um fator de necrose tumoral (TNF) é uma proteína celular que age como um agente inflamatório. Bloqueadores do fator de necrose tumoral bloqueiam essa proteína e ajudam a diminuir a dor, a rigidez e as articulações inchadas.

Finalmente, os médicos podem prescrever fisioterapia para seus pacientes. Sessões de fisioterapia podem ajudar a aliviar a dor e melhorar a força e flexibilidade dentro do corpo. Dano grave nas articulações e dor podem exigir cirurgia, embora esta seja uma ocorrência rara.

Visão Geral da Espondilite Anquilosante

espondilite anquilosante é uma forma de artrite que afeta principalmente a coluna, embora outras articulações possam se envolver. Causa inflamação das articulações da coluna vertebral (vértebras) que podem levar a dor e desconforto crônico e grave.

Em casos mais avançados, essa inflamação pode levar à anquilose – nova formação óssea na espinha – fazendo com que seções da coluna se fundam em uma posição fixa e imóvel.

Como também pode causar inflamação, dor e rigidez em outras áreas do corpo, como ombros, quadris, costelas, calcanhares e pequenas articulações das mãos e pés. Às vezes, os olhos podem se envolver (conhecido como irite ou uveíte) e, raramente, os pulmões e o coração podem ser afetados.

A característica marcante da espondilite anquilosante é o envolvimento das articulações sacroilíacas (SI) durante a progressão da doença. As articulações SI estão localizadas na base da coluna vertebral, onde a espinha se junta à pélvis.

Espondilite Anquilosante – Sintomas

espondilite anquilosante é um tipo de doença inflamatória que causa inflamação da coluna e inflamação das articulações nas áreas entre a pélvis e a coluna vertebral. Esta condição crônica não tem uma causa principal, embora a genética possa ser um contribuinte. Espondilite anquilosante sintomas podem incluir dor e rigidez no pescoço, costas e, por vezes, quadris. Como a condição persiste, um indivíduo também pode experimentar uma postura inclinada. Outros sintomas de espondilite anquilosante podem também incluir inflamação nos olhos, intestinos, perda de apetite e fadiga.

Dor e rigidez são sintomas comuns de espondilite anquilosante.

A dor e rigidez é comumente localizada no pescoço, costas e, muitas vezes, os quadris. Esses sintomas também podem se estender às porções da parte superior do corpo, como os ombros e as extremidades inferiores, como os tornozelos e os joelhos. Para muitas pessoas com espondilite anquilosante, essas doenças geralmente são mais graves de manhã, perto da hora de dormir ou após longos períodos de inatividade. Dor e rigidez causada por espondilite anquilosante podem variar de leve a grave ou inexistente às vezes.

Com o tempo, uma postura inclinada pode se desenvolver como um sintoma de espondilite anquilosante. A inflamação da espinha e da coluna vertebral pode levar os ossos da vértebra a crescerem juntos. A fusão dos ossos pode fazer com que a coluna se torne rígida. Isso pode causar uma postura inclinada no indivíduo afetado. O grau de inclinação varia de pessoa para pessoa e pode depender da gravidade da espondilite anquilosante.

Outros sintomas de espondilite anquilosante podem incluir inflamação em outras áreas do corpo. Por exemplo, algumas pessoas têm inflamação nos olhos. Essa condição é chamada de uveíte. Também pode haver inflamação nos intestinos. Uma diminuição do apetite, perda de peso e fadiga contínua podem ser alguns sintomas adicionais da espondilite anquilosante.

Existem várias medidas diferentes que os médicos podem tomar para tratar os sintomas da espondilite anquilosante. Para tratar a dor, os médicos podem prescrever diferentes tipos de medicamentos para a dor. Os antiinflamatórios não-esteroidais, ou AINEs, podem ser usados para tratar a dor leve. Os corticosteróides também podem ser usados para diminuir a inflamação causada pela espondilite anquilosante.

Muitas pessoas com essa condição também podem se beneficiar da fisioterapia. Muitas vezes, o exercício ajudará a aliviar a rigidez e a dor da espondilite anquilosante.

Além disso, a fisioterapia também pode ajudar a manter uma postura normal e ereta. Embora não seja uma opção de tratamento de primeira linha, alguns indivíduos com sintomas graves de espondilite anquilosante também podem ser tratados com cirurgia.

Fonte: medlineplus.gov/www.spondylitis.org/www.nhs.uk/www.betterhealth.vic.gov.au/www.wisegeek.org/www.mayoclinic.org/www.nhsinform.scot/www.arthritis.org

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Síndrome da Porta

Síndrome da Porta

PUBLICIDADE Definição A síndrome da porta é uma síndrome de anomalias congênitas múltiplas – deficiência intelectual caracterizada …

Tumor Misto

PUBLICIDADE Definição Um tumor misto é um tumor que deriva de vários tipos de tecido. Os tumores …

Síndrome de Asperger

PUBLICIDADE Definição A síndrome de Asperger é um distúrbio do desenvolvimento. É um transtorno do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.