Breaking News
Home / Saúde / Adenoma

Adenoma

PUBLICIDADE

Definição

Adenoma é um tumor que não é câncer. Começa em células semelhantes a glândulas do tecido epitelial (camada fina de tecido que cobre órgãos, glândulas e outras estruturas dentro do corpo).

Adenoma é um tumor benigno que surge ou se assemelha ao tecido glandular. Se um adenoma se torna canceroso, é chamado de adenocarcinoma.

O que é um Adenoma?

Adenoma são tumores não cancerígenos que crescem nas glândulas.

Eles podem se desenvolver em qualquer glândula do corpo, incluindo os do cólon, seios, pulmões e garganta.

Em alguns casos raros, eles podem se tornar cancerosos com o tempo, mas muitos são completamente inofensivos e causam poucos sintomas.

As glândulas responsáveis pelo desenvolvimento desses tumores geralmente são usadas para a secreção de fluidos. Chamadas de células epiteliais, essas estruturas ajudam o corpo a produzir suor, saliva, leite materno e hormônios. Se as células epiteliais começam a crescer rapidamente, o resultado é geralmente um pequeno nódulo.

Quando benigno ou não-canceroso, o nódulo é chamado de adenoma. Em casos raros, no entanto, o crescimento pode ser canceroso, caso em que é conhecido como um adenocarcinoma.

Causas

A causa exata desses crescimentos benignos é desconhecida. Alguns médicos acreditam que os níveis hormonais e a genética podem ter algum papel no desenvolvimento, mas esses elos ainda não foram comprovados. Tomar certos medicamentos, especialmente anticoncepcionais hormonais, pode aumentar o fator de risco para o desenvolvimento desses crescimentos, mas isso também é incerto.

Como o câncer, nódulos glandulares benignos podem atingir qualquer pessoa em qualquer idade, embora alguns tipos de adenoma sejam mais comuns em certos grupos.

As mulheres, por exemplo, são muito mais propensas a desenvolver crescimento do fígado.

Os adultos mais velhos também são mais propensos a desenvolver massas não-cancerosas no cólon.

Adenoma
Adenomas na glândula tireóide podem causar a produção excessiva de hormônios

Sintomas

Em alguns casos, os sintomas podem ser inespecíficos.

As massas pulmonares, por exemplo, podem causar sintomas muito genéricos que são fáceis de confundir com um vírus comum ou frio.

Febres, tosse, fadiga e dores no corpo podem ser sintomas de um crescimento benigno, mas muitas vezes são atribuídos a outra causa. Se uma pessoa notar um nódulo enquanto experimenta esses sintomas, ele ou ela pode querer conversar com um médico.

Diagnóstico

Como alguns adenoma podem eventualmente se transformar em adenocarcinoma, os médicos geralmente recomendam a remoção dos nódulos benignos.

Os crescimentos próximos à superfície da pele podem ser removidos com uma simples cirurgia ambulatorial.

Os crescimentos internos podem exigir anastesia geral e uma cirurgia mais complexa, e podem ter um período de recuperação de vários dias ou semanas. Se o local da massa é uma glândula secretor de hormônios, os médicos podem tentar usar medicamentos de balanceamento de hormônios em vez de cirurgia.

Crescimento Benigno vs. Maligno

Embora tanto o adenoma como o adenocarcinoma se desenvolvam como um supercrescimento de células, eles não são a mesma coisa.

A principal diferença é que os tumores benignos não se espalham para outros órgãos ou tecidos, enquanto o adenocarcinoma maligno pode se espalhar.

Ocasionalmente, uma massa pode se transformar em um adenocarcinoma, mesmo que comece como um crescimento benigno das células epiteliais. Embora essa mutação seja rara, e a maioria dos tumores benignos permaneça inofensiva, os médicos geralmente sugerem removê-los como precaução.

Outra distinção importante é que a presença de tumores benignos não está ligada a um risco de câncer significativamente aumentado. Muitas pessoas passam a vida inteira com pequenos crescimentos que não causam sintomas e nunca se transformam em adenocarcinoma.

Por outro lado, o desenvolvimento de um crescimento glandular canceroso pode aumentar o risco de uma pessoa para certas formas da doença, como câncer de pulmão e cólon.

O que é um adenoma grave?

Um adenoma é um crescimento não-canceroso, ou tumor benigno, que se desenvolve a partir de células no tecido glandular. Essa origem glandular significa que um tumor pode surgir de células serosas, que normalmente secretariam um fluido aquoso, ou células mucinosas, que produziriam muco.

Um adenoma seroso tipicamente se desenvolve a partir de células serosas de um órgão como o pâncreas ou o ovário.

Os adenomas serosos do pâncreas são raros e podem conter espaços cheios de fluido, ou cistos, em cujo caso eles são geralmente conhecidos como cistoadenomas. Os cistoadenomas, que podem ser serosos ou mucinosos, também se desenvolvem nos ovários e, em alguns casos, um adenoma seroso encontrado no pâncreas ou nos ovários pode ser um tumor sólido.

Um adenoma seroso do ovário é formado a partir de tecido epitelial que é semelhante ao epitélio que reveste as trompas de falópio. Estes tipos de crescimento são mais frequentemente encontrados em mulheres entre os 40 e os 60 anos de idade e não podem causar quaisquer sintomas ou complicações de saúde. Quando os sintomas ocorrem, eles podem incluir dores lombares ou abdominais, um inchaço no abdômen ou uma necessidade maior de urinar. Um adenoma seroso pode fazer com que o ovário se torça, cortando seu suprimento sanguíneo, caso em que uma dor mais severa seria sentida. Ocasionalmente, tumores císticos podem romper ou sangrar.

Adenoma
Um adenoma seroso pode ser encontrado no pâncreas

Adenoma
Um adenoma seroso pode surgir em um ovário

No pâncreas, um adenoma seroso é tipicamente benigno, diferentemente dos tumores mucinosos, que podem ser benignos ou cancerígenos. Os cistoadenomas serosos ocorrem mais comumente que os tumores mucinosos, mas pode ser difícil distinguir entre os dois exames de ultrassonografia, de modo que uma tomografia computadorizada, ou tomografia computadorizada, e ressonância magnética, ou ressonância magnética, também podem ser necessárias. Uma amostra de células pode ser retirada do tumor usando uma agulha fina e estudada microscopicamente para confirmar o diagnóstico. Os sintomas associados aos cistoadenomas serosos pancreáticos podem incluir dor abdominal e ataques de pancreatite ou inflamação do pâncreas.

Embora um adenoma seroso seja tipicamente benigno, é possível, em casos raros, que alguns tumores se transformem e se tornem malignos.

O tratamento de um adenoma seroso irá variar dependendo da localização.

Um tumor pancreático que está causando sintomas pode ser gerenciado cirurgicamente, e técnicas de cirurgia laparoscópica, ou de buraco de fechadura, podem ser usadas para cortar o tumor em alguns casos.

Para um tumor do ovário, o adenoma pode ser removido em conjunto com o ovário usando um buraco da fechadura ou cirurgia convencional. Quando um tumor que é descoberto acidentalmente durante outra investigação não causa problemas, e é identificado como benigno, pode ser melhor deixar em paz.

O que é um adenoma benigno?

Um adenoma benigno é um tumor não canceroso que pode afetar qualquer uma das várias glândulas do corpo.

Algumas das glândulas mais comuns afetadas incluem a glândula adrenal, o cólon e a glândula tireoide.

O tratamento varia de acordo com a situação específica, embora a remoção cirúrgica do tumor seja o método de tratamento mais comum. Quaisquer dúvidas ou preocupações sobre tipos de adenoma benignos ou métodos de tratamento devem ser discutidas com um médico.

Um adenoma adrenal é talvez o tipo mais comum de adenoma benigno. Esse tipo de adenoma é considerado um adenoma funcional se produz hormônios, e é considerado não funcional se não for capaz de produzir ou influenciar hormônios. Medicamentos podem ser usados para tratar um adenoma adrenal, embora a maioria dos tumores deste tipo sejam cirurgicamente removidos, se possível.

O cólon é outro local potencial para um adenoma benigno. Este tipo de adenoma é por vezes referido como um pólipo benigno. Como há uma pequena chance de um pólipo no cólon se tornar canceroso, ele é quase sempre removido assim que é detectado. Esse tipo de tumor tende a levar vários anos para se transformar em um tumor problemático e pode levar até uma década para se tornar canceroso. Os adenomas do cólon são particularmente comuns em pessoas com mais de 50 anos, portanto, o teste periódico é freqüentemente recomendado por essa idade.

Adenoma
A glândula pituitária é um local comum para um adenoma benigno

A glândula pituitária é outro local comum para um adenoma benigno. A glândula pituitária é responsável pela maior parte da produção de hormônios no corpo humano. A maioria dos adenomas da glândula pituitária cresce muito lentamente e pode não causar nenhum sintoma até que cresça bastante. Devido à localização da glândula pituitária, nem sempre é seguro remover cirurgicamente o adenoma. Nestes casos, os medicamentos prescritos são usados para tentar controlar o crescimento do tumor, assim como os sintomas que o acompanham.

Um adenoma benigno também pode se desenvolver na glândula tireóide. Este tipo de tumor pode ser difícil de diferenciar de um crescimento canceroso sem o uso de um procedimento médico conhecido como biópsia. Neste procedimento, uma pequena amostra de tecido é retirada do adenoma e enviada para um laboratório para testes adicionais. O tratamento para um adenoma da tireoide nem sempre é necessário, embora os medicamentos sejam freqüentemente usados para tratar essa condição.

Tipos de adenomas

Existem 3 tipos de adenomas.

Cada tipo é descrito com base no padrão de crescimento das células no adenoma, que é como as células se parecem quando vistas sob um microscópio:

Adenomas tubulares são o tipo mais comum. As células desses adenomas parecem tubos.

Adenomas vilosos possuem células com projeções semelhantes a dedos. Eles geralmente são maiores que os adenomas tubulares.

Os adenomas tubulovilosos possuem células com padrões de crescimento tubular e viloso.

Adenomas com células que têm um padrão de crescimento viloso têm maior risco de se desenvolverem em câncer. Isto significa que os adenomas vilosos e os adenomas tubulovilosos são mais propensos a se tornarem cânceres do que os adenomas tubulares.

Os adenomas são geralmente menores que 1 cm de tamanho. Adenomas maiores que 1 cm também apresentam maior risco de evoluir para câncer.

A displasia pode ser encontrada em adenomas.

A displasia descreve alterações nas células que revestem o cólon ou o reto. Quando vistas sob um microscópio, as células displásicas parecem diferentes das células normais.

Existem diferentes níveis de displasia. Displasia leve ou de baixo grau significa que as células estão levemente anormais. Displasia grave ou de alto grau significa que as células parecem muito anormais e mais semelhantes às células cancerosas.

Fonte: www.cancer.gov/www.cancer.ca/www.wisegeek.org/www.medicinenet.com/www.encyclopedia.com/rarediseases.info.nih.gov/www.adasp.org

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Síndrome da Porta

Síndrome da Porta

PUBLICIDADE Definição A síndrome da porta é uma síndrome de anomalias congênitas múltiplas – deficiência intelectual caracterizada …

Tumor Misto

PUBLICIDADE Definição Um tumor misto é um tumor que deriva de vários tipos de tecido. Os tumores …

Síndrome de Asperger

PUBLICIDADE Definição A síndrome de Asperger é um distúrbio do desenvolvimento. É um transtorno do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.