Breaking News
Home / Saúde / Fibrose Pulmonar

Fibrose Pulmonar

PUBLICIDADE

Definição

A fibrose pulmonar é um termo que abrange muitas condições diferentes que causam o acúmulo de tecido cicatricial em seus pulmões.

fibrose pulmonar (literalmente “cicatrização dos pulmões”) é uma doença respiratória na qual cicatrizes são formadas nos tecidos pulmonares, levando a sérios problemas respiratórios.

A formação de cicatrizes, o acúmulo de excesso de tecido conjuntivo fibroso (o processo chamado fibrose), leva ao espessamento das paredes e causa redução do suprimento de oxigênio no sangue.

Como consequência, os pacientes sofrem de falta de ar perpétua.

Em alguns pacientes, a causa específica da doença pode ser diagnosticada, mas em outros, a causa provável não pode ser determinada, uma condição denominada fibrose pulmonar idiopática.

Não há cura conhecida para as cicatrizes e danos no pulmão devido à fibrose pulmonar.

Visão geral

A fibrose pulmonar é uma doença pulmonar que ocorre quando o tecido pulmonar é danificado e cicatrizado.

Esse tecido espesso e espesso dificulta o funcionamento adequado dos pulmões.

À medida que a fibrose pulmonar se agrava, você fica progressivamente com mais falta de ar.

A cicatriz associada à fibrose pulmonar pode ser causada por vários fatores. Mas na maioria dos casos, os médicos não conseguem identificar o que está causando o problema.

Quando uma causa não pode ser encontrada, a condição é denominada fibrose pulmonar idiopática.

O dano pulmonar causado pela fibrose pulmonar não pode ser reparado, mas medicamentos e terapias podem às vezes ajudar a aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida. Para algumas pessoas, um transplante de pulmão pode ser apropriado.

O que é Fibrose pulmonar?

fibrose pulmonar é uma condição médica séria que envolve cicatrização do tecido pulmonar.

Essa condição ocorre quando os alvéolos, ou sacos aéreos, ficam inflamados e desenvolvem cicatrizes no tecido pulmonar, na tentativa de se regenerarem.

Não há cura conhecida ou maneira de reverter as cicatrizes nos pulmões, portanto, o tratamento geralmente envolve retardar a progressão da doença ou, em casos graves, um transplante de pulmão. Esta condição afeta centenas de milhares de pessoas em todo o mundo e é fatal em três a cinco anos após o diagnóstico.

Efeitos e Sintomas

Os alvéolos ajudam os pulmões a respirar e a liberar dióxido de carbono. Quando os sacos aéreos estão com cicatrizes, o tecido pulmonar é gradualmente substituído por tecido fibroso, que é feito de feixes de fibras.

O tecido fibroso é mais espesso e rígido, impedindo que os sacos aéreos inalem oxigênio. Isso causa sintomas como falta de ar, tosse seca crônica, fadiga e desconforto no peito.

Uma inflamação do tecido pulmonar é frequentemente o primeiro sinal desta doença.

A cicatrização do tecido pulmonar resulta na redução permanente da capacidade de fornecer oxigênio ao organismo. Quanto mais as cicatrizes do tecido ocorrem, menos o paciente consegue respirar adequadamente. Se não for tratada, a condição continuará a progredir, tornando cada vez mais difícil para o paciente respirar adequadamente.

Fibrose Pulmonar
A cicatrização do tecido pulmonar é conhecida como fibrose pulmonar

Causas

Existem muitas causas potenciais de fibrose pulmonar.

A inalação de amianto, pedra ou pó metálico são possíveis causas.

A sarcoidose, que é uma doença inflamatória, e certos medicamentos também podem ser causas.

Na maioria dos casos, no entanto, a causa é desconhecida. Quando a causa não pode ser determinada, a condição é chamada de fibrose pulmonar idiopática.

Fatores de risco

Um dos principais fatores de risco para a fibrose pulmonar é o tabagismo, o que aumenta muito as chances de uma pessoa contrair a doença.

Trabalhar em indústrias onde a poluição do ar é comum, como construção, agricultura ou mineração, também pode colocar uma pessoa em risco para esta doença. Pensa-se que o tratamento do câncer aumenta as chances de uma pessoa também. Acredita-se que a genética também desempenha um papel, e os idosos são mais propensos a desenvolver essa condição.

Diagnóstico

Para diagnosticar corretamente a fibrose pulmonar, um exame cuidadoso do histórico médico e pessoal do paciente deve ser realizado.

Um profissional de saúde pode olhar para coisas como histórico ambiental e ocupacional do paciente, hobbies e uso de drogas legais e ilegais.

Exames de sangue, radiografia de tórax, broncoscopia para visualização no interior dos pulmões e biópsia pulmonar estão entre os testes que podem ser realizados, dependendo do estágio da doença.

Uma biópsia pulmonar é considerada o teste mais eficaz para a fibrose pulmonar, e envolve uma amostra de tecido pulmonar sendo removida para exames e testes adicionais.

Cura

A partir de 2012, não havia cura conhecida para a fibrose pulmonar, e o tratamento muitas vezes não é bem sucedido. Uma razão para isso pode ser porque a causa geralmente não é conhecida.

Entre os tratamentos que são frequentemente utilizados estão o oxigênio suplementar, tratamentos com drogas e transplantes de pulmão.

Esses tratamentos às vezes ajudam a prolongar a vida do paciente, mas a condição ainda pode piorar progressivamente.

Fibrose pulmonar – Tratamento

O tratamento para a fibrose pulmonar destina-se principalmente ao tratamento de sintomas individuais e ao retardamento da progressão da doença, uma vez que não existe tratamento ou cura eficaz a longo prazo. A maioria das pessoas com essa condição acabará exigindo um transplante de pulmão para sobreviver.

Opções anteriores de tratamento podem incluir o uso de medicamentos prescritos, mudanças no estilo de vida e oxigenoterapia. Quaisquer dúvidas ou preocupações sobre os métodos individualizados de tratamento da fibrose pulmonar devem ser discutidas com um médico ou outro profissional da área médica.

Nos estágios iniciais da doença, as mudanças no estilo de vida são frequentemente recomendadas como tratamento para a fibrose pulmonar.

Pacientes que fumam geralmente são solicitados a parar, a fim de preservar a função pulmonar restante o maior tempo possível.

Comer uma dieta saudável e rica em nutrientes é especialmente importante para aqueles com doença pulmonar, pois a diminuição do apetite é comum. Alguns médicos podem recomendar vacinas contra pneumonia em um esforço para evitar mais complicações.

Medicamentos esteróides podem ser usados juntamente com outros medicamentos prescritos como parte do tratamento para a fibrose pulmonar.

Esses medicamentos não curam a doença, embora possam ajudar a controlar os sintomas por um período limitado de tempo.

Pode haver efeitos colaterais significativos associados ao uso desses medicamentos, por isso é importante discutir os benefícios e riscos com um médico antes de decidir sobre esse tipo de tratamento.

Fibrose Pulmonar
O tratamento para a fibrose pulmonar é geralmente destinado a tratar
os sintomas individuais e retardar a progressão da doença

A oxigenoterapia pode facilitar a respiração e melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas com fibrose pulmonar.

Um terapeuta respiratório pode ser designado para ensinar os exercícios de respiração do paciente que podem ajudar a fortalecer os pulmões.

A fisioterapia também pode ser útil para que um programa de exercícios seguros possa ser desenvolvido com base na saúde geral do paciente.

Muitos hospitais também fornecem recursos como aconselhamento para ajudar a pessoa afetada, assim como a família a aprender a lidar com uma doença potencialmente terminal.

O tratamento final para a fibrose pulmonar é frequentemente um transplante de pulmão.

Na maioria dos casos, o pulmão doado é colhido de um doador de órgãos falecido, embora os doadores vivos sejam às vezes aceitos.

Para se qualificar para um doador vivo, deve haver pelo menos dois doadores correspondentes disponíveis, cada um dos quais doa uma seção de um pulmão saudável. Essas seções são então cirurgicamente conectadas para formar um novo pulmão para o receptor sem afetar significativamente a saúde do doador. Após o transplante de pulmão, medicamentos anti-rejeição serão necessários diariamente pelo resto da vida para evitar que o corpo ataque o novo órgão.

Fibrose pulmonar – Idiopática

A fibrose pulmonar idiopática é um distúrbio no qual os pulmões estão danificados e espessados, o tecido cicatrizado se desenvolve e reduz a função pulmonar.

O termo idiopático significa que a causa da doença não é conhecida.

Os sintomas da fibrose pulmonar idiopática incluem agravamento da falta de ar, o que pode estar associado à tosse.

fibrose pulmonar geralmente progride com o tempo, mas a taxa de progressão é difícil de prever.

Embora a fibrose pulmonar idiopática não tenha cura, estão disponíveis medicamentos e outros tratamentos que podem aliviar os sintomas; em alguns casos, um transplante de pulmão pode ser realizado.

Enquanto alguns tipos de fibrose que afetam os pulmões são conhecidos por serem causados por fatores como drogas, radioterapia e asbesto, na maioria dos casos, nenhuma causa pode ser identificada e a fibrose idiopática é o diagnóstico.

Na fibrose pulmonar idiopática, pensa-se que os pequenos sacos aéreos nos pulmões podem ser danificados por um processo desconhecido e que a resposta de cura que se segue é muito forte. Como resultado, quantidades excessivas de tecido fibroso se formam nas paredes dos sacos aéreos, criando uma barreira espessa, que impede a passagem de oxigênio para o sangue.

A redução do oxigênio no sangue leva à falta de ar, que aumenta à medida que a fibrose progride.

Cansaço, tosse e inchaço das extremidades dos dedos também podem ocorrer.

As pessoas de meia-idade são mais propensas a serem diagnosticadas com a doença, assim como os fumantes, e a condição ocasionalmente ocorre em famílias.

O diagnóstico de fibrose pulmonar idiopática pode ser parcialmente confirmado pela audição dos sons do tórax através de um estetoscópio, em cujo caso serão ouvidos estalidos característicos.

Cicatrizes pulmonares podem ser vistas em uma radiografia de tórax, mas uma tomografia computadorizada pode ser necessária para mostrar mais detalhes.

Procedimentos que testam a função dos pulmões tipicamente mostram uma diminuição no desempenho. Às vezes pode ser necessário coletar uma amostra do tecido pulmonar e analisá-lo microscopicamente para fazer um diagnóstico definitivo.

Como muitos medicamentos têm efeitos colaterais, o tratamento da fibrose pulmonar idiopática pode envolver não fazer nada, especialmente no caso de pessoas idosas cujos sintomas não são incômodos e nos quais a doença não está progredindo rapidamente.

As drogas às vezes administradas incluem esteróides e medicamentos que suprimem o sistema imunológico.

É importante deixar de fumar.

O uso de exercícios e técnicas de respiração também pode ser benéfico.

Em casos mais graves, o oxigênio pode ser necessário e, quando outros tratamentos não funcionarem, um transplante de pulmão pode ser considerado.

Fonte: www.nhlbi.nih.gov/www.lung.org/www.wisegeek.org/www.mayoclinic.org/medlineplus.gov/www.pulmonaryfibrosis.org/www.blf.org.uk/www.nhs.uk

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Doença de Addison

Doença de Addison

PUBLICIDADE Definição A doença de Addison é causada por danos nas glândulas supra-renais, que produzem hormônios para …

Anticoagulante

Anticoagulante

PUBLICIDADE Definição Os anticoagulantes evitam que o sangue coagule ou se transformem em aglomerados sólidos de células …

Xerose

Xerose

PUBLICIDADE Definição de Xerose O termo “xerose” vem da língua grega. “Xero-” significa “seco” e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.