Breaking News
Home / Saúde / Bicho Geográfico

Bicho Geográfico

Bicho Geográfico – O que é

Bicho Geográfico é uma doença de pele causada pela migração subcutânea de diferentes espécies de nematóides parasitas, alimentando-se de substâncias encontradas apenas em uma das camadas inferiores a pele.

Não é contagiosa, e é adquirida pelo contato direto com o solo contaminado ou areia com fezes de cães ou gatos parasitados. A infecção não requer a presença de feridas da pele antes.

Larva migrans cutânea, também conhecida como erupção rastejante ou larva migrans, é um termo usado para descrever lesões lineares de torção na pele causadas pela escavação de larvas.

As pessoas expostas ao solo e à areia são mais propensas a serem infectadas. Os pés, mãos, nádegas e genitália são mais comumente afetados. Essas lesões podem coçar, picar e eventualmente causar dor.

Eles podem se mover até 2 cm por dia. Pequenas bolhas também podem se desenvolver. Como as lesões são frequentemente arranhadas, pode ocorrer infecção bacteriana secundária e complicar o quadro.

Nos Estados Unidos, a infecção é mais comum ao longo da costa sudeste e mais frequentemente causada pelo ancilostomídeo de gato e cachorro (Ancylostoma braziliense).

A doença é autolimitada e raramente causa problemas sistêmicos.

Se a infecção parasitária não for tratada, as larvas geralmente morrem dentro de 8 semanas, mas podem durar meses

Bicho Geográfico – Causas

Larva migrans cutânea ou Bicho Geográfico pode ser causada por várias espécies diferentes de larvas de ancilostomídeos. A larva é uma forma juvenil do ancilostomídeo.

Esses parasitas são tipicamente associados a animais como cães e gatos.

Os ancilostomídeos vivem dentro do intestino dos animais, que eliminam ovos de ancilostomídeos em suas fezes. Esses ovos eclodem em larvas que podem causar uma infecção.

A infecção pode acontecer quando sua pele entra em contato com as larvas, geralmente em solo ou areia contaminados. Quando o contato é feito, as larvas se enterram na camada superior da sua pele.

As pessoas que estão andando descalças ou sentadas no chão sem uma barreira, como uma toalha, correm um risco maior.

Larva migrans cutânea ou Bicho Geográfico é mais comum em áreas quentes do mundo.

Isso inclui regiões como:

Sudeste dos Estados Unidos
O Caribe
América Central e do Sul
África
Sudeste da Ásia

Bicho Geográfico – Sintomas

Os sinais da Larva migrans cutânea ou Bicho Geográfico geralmente aparecem de 1 a 5 dias após a infecção, embora às vezes demore mais.

Os sinais e sintomas comuns incluem:

Lesões vermelhas e tortuosas que crescem. O Bicho Geográfico apresenta-se como uma lesão vermelha que tem um padrão semelhante a uma serpente. Isto é devido ao movimento das larvas sob sua pele. As lesões podem mover-se até 2 centímetros em um dia.
Coceira e desconforto. As lesões do Bicho Geográfico podem coçar, picar ou ser dolorosas.
Inchaço. Inchaço também pode estar presente.
Lesões nos pés e nas costas. O Bicho Geográfico pode ocorrer em qualquer parte do corpo, embora ocorra com mais frequência em áreas com probabilidade de exposição a solo ou areia contaminados, como pés, nádegas, coxas e mãos.

Como as lesões do Bicho Geográfico podem coçar intensamente, muitas vezes são arranhadas. Isso pode quebrar a pele, aumentando o risco de uma infecção bacteriana secundária.

Esta é uma doença comum em áreas tropicais e subtropicais que atendam aos requisitos do parasita.

Bicho Geográfico – Tratamento

Consulte o seu médico de família ou frequente o centro de saúde mais próximo.

Larva migrans cutânea ou Bicho Geográfico é uma condição autolimitada. As larvas sob a pele geralmente morrem após 5 a 6 semanas sem tratamento.

No entanto, em alguns casos, pode levar mais tempo para a infecção desaparecer. O uso de medicamentos tópicos ou orais pode ajudar a eliminar a infecção mais rapidamente.

Os medicamentos aqui estabelecidos são apenas para fins informativos e não se destinam a ser utilizados para o tratamento sem indicação médica:

Agentes sistêmicos (oral) são anti-helmínticos
Albendazol
Ivermectina
Tiabendazol: por via oral, este medicamento pode causar náuseas.

PUBLICIDADE

Bicho GeográficoBicho geográfico

Larva migrans cutânea ou Bicho Geográfico – Prevenção

Se você estiver viajando para uma área onde o Bicho Geográfico pode ser predominante, existem algumas etapas que você pode seguir para ajudar a prevenir a infecção:

Usar sapatos. Muitas infecções por Bicho Geográfico ocorrem nos pés, muitas vezes ao andar descalço em áreas contaminadas.
Considere suas roupas. Outras áreas comuns de infecção incluem as coxas e nádegas. Procure usar roupas que cubram essas áreas também.
Evite sentar ou deitar em áreas potencialmente contaminadas. Isso aumenta a área da pele que pode ser exposta às larvas.
Use uma barreira. Se você estiver sentado ou deitado em uma área que pode estar contaminada, colocar uma toalha ou tecido para baixo às vezes pode ajudar a prevenir a transmissão.
Cuidado com os animais. Se possível, evite áreas frequentadas por muitos animais, principalmente cães e gatos. Se você precisar viajar por essas áreas, use sapatos.
Considere a época do ano. Algumas áreas observam picos de infecções por Bicho Geográfico durante a estação chuvosa. Pode ajudar a praticar especialmente a prevenção durante essas épocas do ano.

Bicho geográfico – Coceira

Bicho geográfico é o nome popular da larva migrans cutânea, é causada pela penetração de larvas de parasitas intestinais de cão e gato na pele humana, sendo o parasita mais importante o Ancylostoma brasiliensis.

O Brasil como país tropical tem alta incidência desta parasitose cutânea.

Os parasitas são encontrados principalmente nas praias e local que contem areia (parque infantil) onde os animais costumam defecar. Nesses locais geralmente oferecem boas condições de umidade e calor, as fezes infectadas com os ovos transformam-se em larvas em 24 horas e tornando infectantes a seguir.

Quando a larva penetra na pele, a seguir migra para o tecido subcutâneo e quando movimenta deixa rastros semelhantes ao desenho de um mapa.

A larva pode penetrar em qualquer parte do corpo principalmente nos pés, nádegas, costas e mãos que entram em contato com a areia. O local onde esta instalado o verme apresenta inchaço, reação inflamatória e coceira.

Dependendo da intensidade dessas reações atrapalha o sono da pessoa, provoca muita irritabilidade e infecções secundárias (com pus).

Nos casos mais graves as substâncias toxinas eliminadas pelo verme podem causar alergia, tosse e dificuldade respiratória.

Bicho geográfico – Larva migrans cutânea

Bicho geográfico

A larva migrans cutânea é uma infecção parasitária da pele causada por larvas de ancilostomídeos que geralmente infestam gatos, cães e outros animais.

Os humanos podem ser infectados com as larvas andando descalços em praias arenosas ou entrando em contato com solo úmido e macio que foi contaminado com fezes de animais.

Também é conhecido como erupção rastejante, pois uma vez infectada, as larvas migram sob a superfície da pele e causam linhas ou faixas vermelhas com coceira.

Fonte: es.wikipedia.org/arquivos.intersoft.net.br/dermnetnz.org/www.healthline.com/www.aocd.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Disenteria

PUBLICIDADE Disenteria – Definição A disenteria é um termo geral para um grupo de distúrbios gastrointestinais caracterizados …

Varíola do Macaco

PUBLICIDADE Varíola do Macaco – O que é A Varíola do Macaco não é uma doença nova. …

Streptococcus

PUBLICIDADE Streptococcus – O que é O Streptococcus é um tipo de bactéria. Existem vários tipos. Dois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.