Breaking News
Home / Saúde / Intolerância à lactose

Intolerância à lactose

PUBLICIDADE

Intolerância a lactose é devolvida quando as pessoas perdem uma enzima que é responsável pela absorção do açúcar do leite, a lactase.

Todos alimentos derivados do leite possuem a lactose.

A doença não tem cura, mas hoje em dia há vários produtos no mercado destinados a essas pessoas.

Os sintomas podem ocorrer em qualquer fase da vida. Eles podem ser variados e severos como dores abdominais, cólicas, inchaço, dores de cabeça, gases, diarreia, náuseas, vômitos.

O diagnóstico da intolerância a lactose pode ser feita de três formas.

– No Exame de intolerância, o paciente ingere um líquido com alto teor de lactose, e após isso é feito a amostra de sangue.

– Teste de hidrogênio, é feito através do gás eliminado após o consumo da lactose.

– Exame de fezes. É analisado o nível de acidez.

Tratamento

É importante consultar com um médico especialista para indicar o tratamento correto.

A alimentação é o fator principal para auxiliar nos sintomas. Vitaminas também podem ser indicadas para suprir a falta do cálcio.

Não há um tratamento específico. Normalmente é abster de leite e derivados. Outra forma é utilizar enzimas para auxiliar na digestão de algum produto que possua lactose, porém essas enzimas devem ser usadas com cautela.

Intolerância à lactose

A intolerância à lactose é uma condição em que as pessoas têm sintomas devido à diminuição da capacidade de digerir a lactose , um açúcar encontrado nos produtos lácteos . Os afetados variam na quantidade de lactose que podem tolerar antes que os sintomas se desenvolvam. Os sintomas podem incluir dor abdominal, inchaço , diarréia , gás e náuseas . Estes geralmente começam entre uma metade e duas horas depois de beber leite ou comer produtos lácteos. A gravidade depende da quantidade que uma pessoa come ou bebe.  Não causa danos ao trato gastrointestinal.

A intolerância à lactose é devido à falta de enzima lactase no intestino delgado para quebrar a lactose em glicose e galactose.

Existem quatro tipos: primário, secundário, de desenvolvimento e congênito. A intolerância primária à lactose é quando a quantidade de lactase diminui à medida que as pessoas envelhecem. A intolerância secundária à lactose é causada por lesão no intestino delgado, como infecção, doença celíaca , doença inflamatória intestinal ou outras doenças.

A intolerância à lactose no desenvolvimento pode ocorrer em bebês prematuros e geralmente melhora durante um curto período de tempo. A intolerância congênita à lactose é uma doença genética extremamente rara em que pouca ou nenhuma lactase é feita desde o nascimento.

O diagnóstico pode ser confirmado se os sintomas se resolvem após a eliminação da lactose da dieta. Outros testes de suporte incluem um teste de respiração de hidrogênio e um teste de acidez de fezes.

Outras condições que podem produzir sintomas semelhantes incluem síndroma do intestino irritável, doença celíaca , e doença inflamatória do intestino. A intolerância à lactose é diferente de uma alergia ao leite. O gerenciamento geralmente diminui a quantidade de lactose na dieta, tomando suplementos de lactase ou tratando a doença subjacente.  As pessoas geralmente são capazes de beber pelo menos uma xícara de leite por sessão sem desenvolver sintomas significativos, com quantidades maiores toleradas se forem bebidas com uma refeição ou ao longo do dia.

Fonte:  www.colegiosaofrancisco.com.br/en.wikipedia.org

Veja também

Afasia

PUBLICIDADE Definição de Afasia A afasia é um comprometimento da linguagem, afetando a produção ou …

Síncope Cardíaca

PUBLICIDADE Definição A síncope cardíaca é a perda súbita de consciência, seja com sintomas premonitórios momentâneos ou …

Coristoma

PUBLICIDADE Definição Uma massa formada pelo desenvolvimento defeituoso de tecido de um tipo normalmente não …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.