Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Celulite  Voltar

Celulite

O que é a celulite ?

Inicialmente para conhecer o processo de formação da celulite precisamos ser apresentados ao lipócito, que é a célula de gordura. O lipócito é uma célula que apresenta pequenos vacúolos de gordura distribuídos pelo seu interior. Estes vacúolos são quem recebe o excesso de gordura da alimentação. Com o progressivo aumento da deposição de gordura nos vacúolos, eles vão se aproximando um do outro, e acabam se juntando, aparecendo então um grande vacúolo que ocupa quase toda a célula.

Com a deposição de gordura, a célula toda aumenta de tamanho. O tecido gorduroso que fica embaixo da pele é formado por um grande número de lipócitos.

Entre os lipócitos correm os vasos, as artérias que trazem o sangue, oxigênio e nutrientes e as veias e linfáticos que transportam o sangue e os produtos do metabolismo de volta para a circulação num processo contínuo. A quantidade de lipócitos é diferente nas pessoas com tendência à serem magras, que tem menos e nas pessoas com tendência à serem obesas que tem mais.

No tecido gorduroso existem também as fibras, que separam os grupos de lipócitos. É por causa das características destas fibras que as mulheres desenvolvem celulite e os homens não. Nas mulheres as fibras são finas e perpendiculares a pele, ligando a pele ao tecido muscular mais profundo. Nos homens as fibras são mais grossas e se ligam à musculatura de forma oblíqua. Quando aumenta o tamanho do tecido gorduroso na mulher por causa da acumulação de gordura, este tecido se expande em direção à pele e quando o mesmo acontece no homem, as fibras resistem à expansão em direção à pele e dirigem o tecido gorduroso em direção a profundidade, não aparecendo assim as irregularidades da celulite.

O tecido gorduroso aumentado, comprime as veias e linfáticos passando à existir então um edema (inchaço) que aumenta ainda maiso volume do tecido, piorando o processo de celulite. O hormônio feminino dirige mais gordura para regiões preferenciais como o quadril, e alteram a parede das microveias, piorando mais as condições circulatórias e agravando a celulite, em um ciclo vicioso que agora se inicia, e se não tratado tende à perpetuar. Os estágios de celulite vão acontecendo, desde o estágio I quando existe apenas um aumento de volume das células, com um pequeno edema, até estágios mais avançados, onde ocorre uma completa desorganização do tecido gorduroso com aparecimento de nódulos e depressões (buraquinhos).

Os estágios da celulite

A celulite se apresenta em quatro estágios de evolução.

Condição Normal

Na condição normal o tecido gorduroso é ricamente irrigado, as células gordurosas são de tamanho e formas normais. Os vasos são eficientes e tem formato normal.

Estágio 1 da celulite: Acontece um aumento de volume das células do tecido gorduroso na região afetada ocasionado por acúmulo de gordura dentro da célula. Não existe alteração circulatória e dos tecidos de sustentação, apenas uma discreta dilatação das pequenas veias do tecido gorduroso. Não há sinais visíveis na pele e nem dor.
Estágio II da celulite:
As células gordurosas ficam um pouco mais cheias de gordura, e as que ficam na parte mais profunda começam a sofrer o mesmo processo. Já aparece um certo grau de fibrose, que se piorar, começa à formar micronódulos na fase seguinte. O aumento do volume das células provoca alteração circulatória por provocar a compressão das microveias e vasos linfáticos. O sangue e a linfa (líquido aquoso que banha as células) ficam represados . Ocorre então um maior “inchaço” das células gordurosas e detritos tóxicos, que deveriam ser eliminados, começam a ficar acumulados. Na pele já é possível se observar irregularidades à palpação e ainda não existe dor.
Estágio III da celulite:
As células continuam aumentando de volume por causa da contínua aquisição de gordura. Ocorre uma desordenação do tecido e aparecimento dos nódulos que apesar de mais profundos, são vistos como irregularidades na superfície da pele, mesmo sem palpação. Começa a existir uma fibrose, que é o endurecimento do tecido de sustentação (onde estão as fibras) e a circulação fica ainda mais comprometida. Pode aparecer os vasinhos e microvarizes. A pele tem o aspecto parecido com "Casca de Laranja". Ocorre a sensação de peso e cansaço nas pernas (Deve-se lembrar que a celulite é basicamente um problema circulatório, e nesse estágio a circulação no tecido gorduroso já está com problemas).
Estágio IV da celulite:
O inchaço desordenado das células gordurosas é acentuado, o tecido de sustentação se torna mais endurecido (fibroesclerose) e a circulação de retorno está muito comprometida. Nesse estágio, a celulite é dura e a pele fica "lustrosa", cheia de depressões, com aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, inchadas, doloridas e a sensação de cansaço está freqüentemente presente, mesmo sem esforço. Aparecem os aspectos anteriores já descritos e surgem os "Black Holes", ou "Buracos Negros", que são regiões de circulação diminuída, representando uma coalizão de vários micronódulos em macronódulos e a presença de significativa fibrose.

Localização da celulite

A celulite pode se localizar em várias regiões do corpo. Existe uma predileção pela região glútea, a região lateral da coxa, a face interna e posterior da coxa, o abdômen, a nuca, a parte posterior e lateral dos braços e a face interna dos joelhos. Mas em pessoas predispostas, pode atingir até mesmo os tornozelos.

Fatores que favorecem o aparecimento de Celulite

Herança genética: A herança genética é muito importante na celulite e tem que ser levada em conta. Pode-se herdar diferentes tipos de fatores que predispõe à ela (produção de hormônios, tipo constitucional e até hábitos alimentares). Mas isso não significa que você vai obrigatoriamente desenvolver o problema de celulite. Vamos supor que duas irmãs gêmeas idênticas, com predisposição genética para celulite sejam criadas por famílias diferentes. Uma família se preocupa em manter uma alimentação saudável e em fazer exercícios físicos regulares. A outra não dá importância para esses cuidados. A primeira gêmea tem probabilidade muito menor de desenvolver celulite. Uma pessoa com tendência hereditária para desenvolver celulite, que tenha vida sedentária e hábitos alimentares descuidados, pode ter até mais celulite do que outra com tendência maior, mas que se cuida.

Fatores hormonais: Os hormônios femininos mesmo normais tem um papel importante no aparecimento da celulite. São os hormônios femininos que determinam onde a gordura será depositada na mulher, é ele que dá a característica ginóide que favorece a deposição de gordura no quadril e na coxa. O hormônio feminino também tem uma forte e importante ação na parede das veias, facilitando a formação de edema (inchaço). O hormônio também tem um papel na retenção de líquidos que ocorre no final do ciclo menstrual e que pode ter um papel no aparecimento da celulite. Podemos dizer que a celulite depende da deposição de gordura, da ação dos hormônios e das alterações das veias e linfáticos. O papel dos hormônios é determinante e muito forte, isso é comprovado pelo fato de a celulite começar a aparecer na adolescência, quando os hormônios femininos passam à ser secretados pelo organismo.

Alimentação: Comer mais que o necessário, assim como dietas ricas em gorduras ou carbohidratos ou maus hábitos alimentares (Ex: comer muito à noite e não comer de dia) aumentam a síntese e o armazenamento de gorduras, favorecendo a celulite. Tomar pouca água e abusar do sal dificulta a troca de líquidos do organismo favorecendo a retenção de resíduos tóxicos do metabolismo celular (as células funcionam como uma fábrica que produz várias coisas úteis, mas esse trabalho todo produz um lixo- resíduo tóxico- que precisa ser retirado constantemente).

Vida sedentária: A falta de exercícios físicos diminui muito o consumo de energia pelo corpo o que facilita as sobras alimentares que serão transformadas em gordura. Além disso as células perdem a capacidade de produzir energia levando o organismo todo à ser mais apático, devagar. A vida das mulheres de antigamente não tinha as facilidades que existem hoje como transporte fácil, eletrodomésticos, água encanada, etc. Uma mulher há não muitos anos atrás tinha afazeres domésticos que provocavam muito mais exercícios do que hoje, como tirar água do poço, ou andar para fazer sua obrigações, por exemplo. As facilidades modernas tornam obrigatória a realização de alguma atividade física para evitar o sedentarismo que é muito prejudicial para a saúde como um todo e não só para a harmonia corporal.

FORMAS TERAPÊUTICAS CONTRA A CELULITE

Combatendo a celulite

A celulite é uma síndrome clínica que pode ser definida como uma alteração do tecido adiposo subcutâneo que retém líquido e toxinas entre as células, provocando uma alteração circulatória local.

A celulite se manifesta como um processo inflamatório que atinge a camada de gordura abaixo da nossa pele, afetando a circulação de micronutrientes entre as células e a liberação de toxinas provenientes do metabolismo. Externamente ela assemelha-se com uma "casca de laranja".

As causas que a provocam são complexas, de origem multifatorial, mas sabe-se que entre os fatores desencadeantes encontram-se os desequilíbrios hormonais e hábitos alimentares errados, tais com o excesso de álcool, tabagismo e toda a alimentação composta de refinados.

Existem várias formas terapêuticas para seu combate. A tendência moderna é a interação de métodos, entre os quais, a massagem manual que promove a melhora da circulação local, e a drenagem linfática, que atua na circulação periférica eliminado as toxinas provenientes do metabolismo.

A massagem manual deve ser encarada como um tratamento complementar e preventivo, mas apresenta uma vantagem sobre outros métodos: não possui contra indicações e nem efeitos colaterais.

Entretanto, um estilo de vida saudável, com uma alimentação balanceada e mais natural, associada a exercícios físicos regulares, são fundamentais para que a celulite se mantenha estável ou controlada e, até mesmo, em casos não muito avançados da doença, possa regredir a níveis imperceptíveis.

PERGUNTAS FREQÜENTES SOBRE A CELULITE

Mulheres magras podem ter celulite ?

Sim. Muitas mulheres que tem o peso normal, ou mesmo abaixo do normal, podem apresentar uma alteração no equilíbrio entre a quantidade de gordura do corpo e a massa muscular. Então, uma mulher magra pode ter uma proporção maior de gordura e menor de musculatura, mantendo normal ou baixo o seu peso final. Este excesso de gordura, associado à ação dos hormônios femininos e alterações na microcirculação e nos e linfáticos acabará formando celulite.

Os pacientes que procuram tratamento para celulite tem sempre excesso de peso ?

A maioria dos pacientes que procuram tratamento para a celulite tem o peso normal, até diminuído ou apenas levemente aumentado, mas se encontram excesso de gordura em todos os pacientes que tem celulite. O que ocorre então, é que a paciente com celulite pode ser magra ou normal no peso, mas sempre tem excesso de gordura quando avaliamos a composição do corpo, e esse é o fator que desencadeia o processo de aparecimento da celulite.

Por que mesmo modelos muito magras, que se pressupõe ter uma alimentação restrita podem ter celulite

Porque como vimos, o que interessa não é o peso, e sim a composição do corpo e a distribuição da gordura. Uma modelo pode ser magra no peso, mas ter também pouco músculo. O que observamos com muita freqüência, é que pacientes com tendência natural a serem magras se preocupam pouco com os exercícios e com a alimentação. Essas pacientes tem poucas células gordurosas, e um pouco de gordura que acumulam, se distribui por estas poucas células, alterando muito o tecido gorduroso, comprimindo os microvasos e assim determinando o aparecimento de celulite. Podemos dizer, que em uma pessoa magra, uma pequena concentração de gordura já irá produzir celulite até mais importante do que em pessoas com tendência a ser gorda, que tem mais células para dividir o excesso.

Como se tratam as pacientes magras que tem celulite, é necessário dietas e exercícios ?

No tratamento destas pacientes muito magras e com celulite será necessária a correção alimentar apesar do baixo peso, para corrigir a composição corporal.

Deve-se associar a prática de exercícios, principalmente do tipo musculação, para ganho de massa muscular. Uma dieta com muita proteína é desejável, para criar a base nutricional para o ganho de massa muscular. É como se trocássemos gordura por músculo. Ou seja, mantemos ou aumentamos o peso, diminuindo a gordura e aumentando a massa muscular. Entretanto, só exercícios e correção alimentar não é suficiente. Esta gordura regionalizada, geralmente presente em quadris e coxa é liberada com muita dificuldade, por causa da ação do hormônio feminino. Por isso a necessidade dos tratamentos na clínica de medicina estética, que utiliza métodos como a aplicação de lipolíticos para ajudar a eliminar esta gordura. Além disso, a microcirculação que já está alterada, com edema( inchaço) precisa também ser melhorada. Com os tratamentos de medicina estética, a gordura do local onde se encontra a celulite será mais facilmente eliminada, a microcirculação e o edema serão melhorados e a celulite será assim controlada.

Porque homens não tem celulite?

Realmente isto é verdade, e a causa desta diferença é a chave para a compreensão do processo de celulite. Este aspecto foi bem demonstrado em pesquisas recentes realizadas na Bélgica pelo Prof. Pierard e nos Estados Unidos pelo Prof Rosembaum. Os homens não têm celulite porque o tecido gorduroso do homem e da mulher é essencialmente diferente. Na mulher existem septos ( pequenas cordas fibrosas que separam porções de células gordurosas) mais finos e com orientação reta e nos homens os septos são mais grossos e resistentes e com orientação obliqua. Estas características fazem com que o tecido se expanda em direção à superfície e à pele na mulher e em direção ao músculo e à profundidade no homem. Esta diferença na microanatomia é que faz a celulite estar presente na mulher e não no homem, que é resistente a ela, mesmo que ganhe muito peso. Outra diferença é a ação do hormônio feminino, claro presente na mulher e ausente no homem. A alteração provocada pelo excesso de tecido gorduroso, depositado nas regiões preferenciais da mulher, dirigidas pela ação hormonal e com conseqüente compressão nas veias e linfáticos e a alteração no funcionamento microvascular provocada pela ação hormonal, levam o ao ciclo vicioso de aparecimento de celulite.

Celulite acontece só por ter havido ganho de gordura ?

Fica claro que o ganho de tecido gorduroso tem papel importante na celulite, mas não é só isso. Podemos dizer que a celulite acontece por causa do aumento da gordura em uma região, que como vimos é propicia a ela e só presente na mulher. O aumento de gordura surge por erros na alimentação, mas, sobretudo por ação hormonal, que dirige o excesso de gordura para regiões preferenciais, típicas das mulheres. A gordura em excesso no local, leva à compressão de microveias e linfáticos, que já estão com sua capacidade de transportar líquidos alterada pela própria ação hormonal. Então a celulite é um processo onde muitos fatores estão envolvidos, por isso necessita de várias medidas para o seu tratamento, que vão se dirigir para cada fator alterado.

Sempre ouvimos falar que a celulite é um problema circulatório, isto mudou então ?

No passado acreditávamos que a alteração circulatória era à base do processo de celulite, esta crença era muito reforçada porque encontrávamos muitas pacientes sem excesso de peso e com celulite. Mas hoje sabemos que mesmo os pacientes sem excesso de peso e que tem celulite, possuem excesso de gordura na composição corporal ou em uma determinada região. Estes trabalhos científicos que já citei realizados nos Estados Unidos e na Bélgica e em experimentos muito bem realizados, praticados nos países do Norte da Europa, através de sofisticados métodos de microperfusão, onde foi avaliada a circulação do tecido gorduroso em pacientes com celulite não mostraram qualquer alteração no fluxo sanguíneo arterial ou na constituição dos vasos. O que ocorre é que o aumento do volume do tecido gorduroso comprime as veias e linfáticos e associado à ação hormonal provoca o edema, levando a um círculo vicioso de aumento ainda maior do volume, agora por edema, maior compressão dos vasos e mais celulite. O edema no tecido com Celulite foi confirmado em uma pesquisa, ainda inicial, realizada na Universidade de Campinas, que demonstrou que as mulheres com celulite tem na região acometida, em média, o dobro da água que os homens tem.

O tecido com uma carga extra de gordura, e com a mesma circulação se comporta como se ela faltasse, fica com a sua capacidade de realizar o metabolismo normal diminuída, e aparecendo zonas mais frias na pele, detectável pela termografia, que é um exame que utilizamos exatamente para determinar o grau de comprometimento do tecido gorduroso com celulite.

Então a alteração circulatória realmente está presente, nas veias e linfáticos, provocada pela compressão da gordura e ação do hormônio feminino, mas é uma alteração apenas do funcionamento e não uma doença dos vasos. Portanto a alteração circulatória pode regredir se tratados as causas deste mau funcionamento.

O que mudou foi que a causa do processo não é a alteração circulatória, mas a predisposição microanatômica da mulher a ter celulite, o processo se inicia com a deposição de gordura e ação hormonal e a alteração circulatória está presente, agrava o processo, mas é conseqüência dos outros fatores.

Existe relação entre celulite e gordura localizada ?

A celulite, a gordura localizada a flacidez muscular e o excesso de gordura corporal fazem parte do que chamamos “Síndrome de Desarmonia Corporal”, que são uma série de alterações que costumam estar presente, sempre juntas, nas pacientes que procuram as clínicas de medicina estética para tratamento. Gordura localizada é diferente de gordura regionalizada. A gordura localizada é uma protuberância de tecido gorduroso, como os culotes ou os pneuzinhos, que são de difícil eliminação com os cuidados clínicos e geralmente necessitam cirurgia para correção. A Gordura Regionalizada é uma gordura distribuída homogeneamente por todo o quadril e coxas da paciente, sem necessariamente formar protuberâncias. O processo de aparecimento de celulite, gordura regionalizada da gordura localizada tem causas semelhantes, porque estão ligadas à ação do hormônio feminino e ao excesso de gordura na composição corporal, mas são processos distintos com tratamentos também diferentes. Para haver melhora da forma do corpo é necessário corrigir todas essas alterações. Não é só tratar a celulite, ou só fazer uma cirurgia para a gordura localizada ou só exercícios para a flacidez ou só correção alimentar, é necessário um tratamento global, de todas as alterações que a paciente apresenta, utilizando os métodos disponíveis de uma forma personalizada.

Qual é o principal fator para aparecer à celulite ?

O simples fato de ser mulher. Como já comentamos é o tecido gorduroso da mulher que é naturalmente predisposto a ter celulite e o hormônio feminino tem um papel importante no processo. Estas características são normais na mulher, e podemos considerar que a presença de celulite, embora um processo que incomoda muito a auto – estima feminina, é quase uma situação natural, embora não obrigatória, da condição feminina. Por isso é tão difícil tratar a celulite, porque a mulher continuará, é claro, sendo mulher e as condições para o aparecimento da celulite continuarão presentes. Os cuidados com boa alimentação e exercícios deverão ser mantidos por toda a vida, e mesmo após a alta da clínica, aconselhamos visitas periódicas, de manutenção, quando são reavaliadas as condições nutricionais e a prática esportiva e para reverter à tendência à deposição de gordura regionalizada se necessário são realizadas aplicações de lipolíticos.

Quando se deve começar a prevenir e a tratar a celulite ?

Uma correta alimentação e o controle do excesso de peso é importante em qualquer idade. Não só por questões estéticas, mas por saúde. Na adolescência, quando os hormônios femininos aparecem, o processo de celulite começa a se instalar, se estiver presente o excesso de gordura corporal. Nesta fase inicial, se a celulite se apresentar ainda no primeiro estágio, apenas a correção alimentar e os exercícios físicos são suficientes para controlar o problema. Entretanto, se um processo de celulite mais avançado, de segundo a quarto estágio já estiver presente, os tratamentos e orientações em clínica de medicina estética serão absolutamente necessários.

Quais são os melhores e piores alimentos para os pacientes com celulite ?

Faz parte do tratamento da celulite uma correção alimentar, o ideal para a forma corporal e para a celulite é uma dieta rica em proteínas e com poucos carboidrato e gordura.Uma dieta baseada em ingestão de carnes brancas, preparadas sem frituras, frutas, legumes e verduras, leite e yogurte desnatado, ricota, queijo cottage, e coalhada seca preparada com leite desnatado. Sucos de frutas preparados com muita água, uso de adoçantes artificiais, substituição dos refrigerantes por refrigerantes dietéticos, muita água e também pode só um pouquinho, só um pouquinho mesmo de arroz e feijão, massas e pão integral com geléia dietética. Criatividade no preparo dos alimentos, com receitas saborosas, mas dietéticas, além de variadas, formam a base da alimentação que preconizamos, claro aqui apresentada de uma maneira simples e rápida, que não deve substituir a correta avaliação e completa orientação nutricional.

O uso de café e refrigerantes com cafeína provocam celulite

Não, isto é um mito. A cafeína é até bom para a celulite. Sem querer dizer que tomar café vá tratar a celulite, mas seguramente, com adoçante, não vai fazer mal.

Os refrigerantes com cafeína na composição, desde que dietéticos também não fazem nenhum mal.

Por que quando emagrecemos, continuamos com a celulite ?

A presença de gordura é um importante fator para a presença de celulite, mas não é o único fator, como já comentamos. O peso não é importante, o que é importante é a quantidade de gordura na composição corporal e a gordura que está presente na região com celulite. A mulher deposita gordura em regiões preferenciais, como no quadril. Esta gordura é dificilmente mobilizável. Quando ocorre o emagrecimento, a gordura pode ser eliminada de outras partes do corpo e continua presente na região de celulite, e a celulite continua presente.

A gravidez piora a celulite ?

Sim, a gravidez altera os hormônios femininos. Esses hormônios embora com ação normal, aumentam a deposição de gordura em determinadas regiões, alteram a circulação nas veias e microveias, retém água no corpo, que são alterações que tem papel importante no aparecimento da celulite.

Pílula anticoncepcional provoca celulite ?

Sim, os hormônios da pílula anticoncepcional, provocam alterações semelhantes às da gravidez, embora em um nível muito menor.

A reposição hormonal da menopausa piora a celulite ?

A ação hormonal sempre piora a celulite, e também as varizes, entretanto os benefícios da reposição hormonal na menopausa são muitos, e um tratamento bem conduzido irá trazer poucas repercussões para a celulite e para as varizes. Além do que o que se está fazendo é uma reposição, então os efeitos não serão muito maiores do que a ação do hormônio normal da mulher. A reposição deve ser feita sempre com muito critério e rigoroso acompanhamento médico. Se a paciente tem forte tendência á celulite e às doenças venosas deve ser considerado o custo benefício do tratamento de reposição hormonal, e mesmo não se fazer à reposição em alguns casos. Deve ser também avaliado o risco de doenças tromboembólicas que é contra-indicação formal para o uso de hormônios de reposição. Mas é claro que celulite não é só ação hormonal, existem os outros fatores. Se a mulher tiver celulite, e isto a estiver incomodando, deve procurar o tratamento.

O que as varizes tem a ver com celulite

As varizes atingem mais mulheres, á partir da puberdade e aparecem por tendência hereditária, recebem forte influência negativa dos hormônios femininos, mesmo normais, do uso da pílula anticoncepcional e da gravidez. Embora haja uma relação entre as veias da microcirculação e a formação da celulite, as varizes de maior calibre e visíveis nada têm a ver com a celulite. O que ocorre e que alguns dos fatores causais como os hormônios femininos, e a população mais atingida, as mulheres, é a mesma, havendo então concomitância de sua presença.

Quem trabalha muito sentado ou de pé está tendo uma probabilidade maior de ter celulite ?

Teoricamente sim, mas não há nenhum trabalho científico que comprove esta possibilidade.

Por que é visível aqueles "furinhos" na região com celulite ?

As depressões de celulite, que são os furinhos ou buraquinhos fazem parte do processo de desenvolvimento da celulite. O aumento do volume de gordura e a presença dos septos provocam as irregularidades antiestéticas, que são mais bem tratadas com subcisão simples ou subcisão com lipoescultura.

Há alguma diferença entre pele branca e negra em relação à celulite ?

A celulite é um processo do tecido gorduroso, que fica embaixo da pele. A pele só é atingida secundariamente. A cor da pele não tem influência no processo. O que pode acontecer é que em peles de tonalidade mais escura o processo pode ser um pouco menos visível.

As crianças têm celulite ?

Não, as crianças podem ter excesso de tecido gorduroso, e dobrinhas de pele parecida com celulite, mas não é a mesmo processo.

Fonte: www.virilplant.com

Celulite

O Que é Celulite e Como ela Atinge as Mulheres

Segundo o Dicionário de Medicina Natural, editado pelo Reader´s Digest, o termo celulite foi utilizado por médicos franceses, para o que acreditavam ser uma forma de gordura que se acumula principalmente no corpo das mulheres, localizada nas coxas, nas nádegas, nos braços e no abdome, adquirindo uma aparência áspera e com pequenas depressões.

O Dicionário reconhece que a celulite é especialmente freqüente após a menopausa e que é difícil de eliminar. "Profissionais de saúde e de beleza acreditam que a causa seja uma concentração de toxinas nos tecidos do corpo, que cria bolsas de água, gordura e impurezas, causando distúrbios na circulação. Esta teoria é controversa e muitos médicos não acreditam que a celulite seja uma forma especial de gordura, não a reconhecendo, em alguns casos, como uma situação de âmbito médico", pondera a publicação.

O que conhecemos como celulite, do ponto de vista científico, é denominada por Lipodistrofia Ginóide. Trata-se de uma alteração que ocorre no tecido gorduroso, e se chama ginóide porque é freqüente entre mulheres. Consiste na aparência de aspecto ondulado da pele, que pode, dependendo do grau, apresentar depressões. A celulite é uma inflamação do espaço ao redor das células adiposas que não diz respeito a aumento de gordura, embora esteja muito relacionada à obesidade. Ela aparece entre pessoas de peso normal e até mesmo entre as que estão abaixo do peso.

As mulheres brancas estão mais suscetíveis à celulite do que as negras, e embora não haja relação comprovada com a condição sócio-econômica, há uma relação clara com o tipo de alimentação. Uma alimentação equilibrada e atividade física regular tem uma influência de até 70% no resultado dos tratamentos.

A Celulite, Alteração Multifatorial, é Originária da Própria Condição Hormonal Feminina

Quanto às causas da celulite, elas são várias e associadas. O que leva à celulite é uma alteração com características hereditárias, ou seja, existe uma predisposição genética associada ao próprio hormônio feminino, que se soma a um problema de alteração circulatória local, também relacionado a uma diminuição da drenagem linfática natural. A soma destes fatores resulta no aparecimento desta aparência da pele, que chamamos de celulite, comum nas covas das ancas, coxas, nádegas e abdômen.

A celulite se desenvolve na parte mais superficial das três camadas de gordura existentes abaixo da epiderme e derme, conhecida como hipoderme ou camada subcutânea de gordura. As células de gordura na hipoderme estão organizadas em câmaras de fios de tecido conjuntivo. A armazenagem de gordura e o metabolismo das células adiposas reagem apenas aos hormônios, e não às dietas ou exercício.

Estas células adiposas, presentes nas duas camadas de reserva de gordura, se encontram por baixo da hipoderme e estão dispersas numa rede solta.

Dependendo da dieta e do exercício, é variável o grau de armazenagem de gordura e de metabolismo nestas camadas. Nas mulheres, esta camada subcutânea de gordura está organizada em câmaras verticais, ao passo que nos homens, se organiza diagonalmente, e em pequenas unidades que, além de acumularem menos gordura, não resultam em celulite.

Diante destas diferenças morfológicas, nas mulheres as células adiposas se alargam, em função do acúmulo de gordura. As paredes capilares tornam-se excessivamente permeáveis, causando este acúmulo localizado de fluidos, que não conseguem ser eliminados em função de uma drenagem linfática insuficiente.

Com isso, as células adiposas agrupam-se e ficam ligadas por fibras de colágeno, impedindo a corrente sanguínea, provocando o endurecimento e contração dos fios do tecido conjuntivo, que puxam a pele para baixo, resultando no aspecto irregular que conhecemos por celulite.

Em especial, relaciona-se a celulite aos hormônios femininos, pois se observa que ela se desenvolve durante os períodos de mudança hormonal, tais como a puberdade, a menopausa, a síndrome pré-menstrual, a gravidez e durante o início do uso da pílula. Os hormônios comandam mudanças na circulação sanguínea, na drenagem linfática, na gordura e no tecido conjuntivo, o que provoca a formação da celulite. Também contribui para a celulite o aumento de peso, a má nutrição, a quantidade insuficiente de água ingerida e o sedentarismo, que se não são causas do mal, provocam a sua piora com o passar dos anos. A idade é acompanhada de perda de consistência e tonalidade do tecido conjuntivo, o que torna a celulite mais visível e flácida.

A celulite é multifatorial. E o fator hormonal, o mais importante, não pode ser excluído. Da mesma forma, é inviável parar o tempo, outro fator que influencia no aparecimento e agravamento da celulite. Por isso, não é possível curar a celulite. Ela é progressiva - piora com a idade - e incurável. Mas existem tratamentos que podem melhora-la.

Tratamentos Ainda não Contam com Embasamento Científico

A falta de trabalhos científicos que comparem a eficácia dos tratamentos é um dos grandes problemas para que o atendimento a esta demanda seja atendida por profissionais.

A termo-regulação, utilizada para medir a alteração térmica da pele, não pode ser arquivada para ser comparada com exames posteriores, e é um sistema influenciado pela temperatura ambiente e pela temperatura do próprio paciente. Teoricamente, no lugar onde há mais celulite há menor atividade circulatória, o que pode ser medido por um sistema térmico, mas existem muitas variáveis que influenciam no resultado, o que prejudica a utilização deste método como diagnóstico científico para realizar uma comparação de resultados antes e depois de um determinado tratamento.

O mesmo ocorre com a fotografia, pois é difícil tirar duas fotos em épocas diferentes, com exatamente a mesma quantidade de luz e no mesmo ângulo, tornando a quantificação de resultados muito difícil.

Para que os diversos métodos de tratamento da celulite tenham comprovação científica, é necessário o uso de metodologia científica.

Assim, seria possível excluir as influências psicológicas e as avaliações tendenciosas. Seria necessário também que os parâmetros de medição de melhora fossem confiáveis.

A pesquisa científica sobre celulite é difícil, porque tem muita variável e não chama a atenção dos médicos, que não a vêem como uma doença. A comunidade médica ainda não encara estas alterações estéticas como uma melhora de qualidade de vida.

Tratamentos Possíveis

Massagens modeladoras, drenagens linfáticas, correntes russas, eletrolipoforese, infravermelho, ultra-som, mesoterapia, lipoaspiração, lipoescultura, cremes, pílulas, cirurgias...

O manancial de armas contra a celulite é enorme e produz muito dinheiro para a indústria que explora a angústia feminina diante dos quase inevitáveis furinhos no bumbum. Para a ciência, nenhum destes métodos está comprovado.

É preciso, em primeiro lugar, diferenciar alguns dos tratamentos: lipoaspiração e lipoescultura, são técnicas cirúrgicas, invasivas e que não têm por objetivo tratar a celulite, mas reduzir medidas. Todos os métodos são tentativas de melhorar o aspecto da pele e de agir nas várias etapas que causam a celulite.

Partindo deste raciocínio, as drenagens linfáticas (tanto por aparelhos quanto manuais), podem ser úteis ao ajudar a drenar os líquidos que se acumulam nas pernas, assim como todos os tratamentos que ajudam o sangue a circular melhor, também podem apresentar resultados.

A drenagem manual age no sentido de ativar, limpar, regular e nutrir os tecidos. A aceleração da Drenagem Linfática renova o líquido intersticial, renova a capacidade de autodefesa e autopurificação do corpo-humano. A drenagem linfática é de fato indicada para pré e pós-cirurgia plástica, edemas e no combate à celulite, entre outras indicações.

A mesoterapia com agulhas, por exemplo, programa que vem sendo anunciado com sucesso pelas clínicas estéticas, é um procedimento antigo, usado para outros fins. Consiste na injeção de enzimas nas regiões do corpo com maior incidência de gordura localizada e celulite. Trata-se de um procedimento que só deve ser feito por médicos especializados (é dolorido e causa hematomas).

Eletrolipoforese significa a aplicação, através de um aparelho, de correntes polarizadas que promovem o aumento da atividade celular. Através de eletrodos de silicone condutivo, há promessas de melhora do fluxo linfático e sangüíneo, que produziria a dissolução dos nódulos de celulite.

Outra técnica bastante popular é a do Ultra-som. As ondas ultra-sônicas possuem a capacidade de aquecer em profundidade os tecidos humanos. Associando-a com enzimas, acredita-se que haja eficácia no tratamento da celulite.

Outro processo anunciado para combater a celulite - e, de quebra, a gordura localizada e a flacidez - é a Crioterapia. É definido pela aplicação de uma solução a base de cânfora e mentol nas áreas atingidas, provocando uma queda de temperatura local. "Com isso, o organismo utiliza os lipídios de reserva, para recuperar seu equilíbrio térmico, e desta forma há redução de volume onde as bandagens foram aplicadas. O choque térmico sobre a pele provoca a retração das fibras dos tecidos da derme reduzindo a flacidez. O aumento da circulação sangüínea favorece a drenagem linfática auxiliando na melhora do quadro celulítico.

Entre outras técnicas, existe ainda a Endermoterapia sistema recentemente introduzido no tratamento de celulite e modelagem, também indicado para a recuperação pós-operatória da lipo-aspiração. Trata-se de mais um equipamento que massageia a pele, com movimentos de sucção e rolamento, que promete ativar a circulação e corrigir as irregularidades da pele.

Técnica Inovadora

Um tratamento mais novo, chamado Subcision. Esta técnica consiste em anestesia local e método de descolamento da fibrose que existe no nível do tecido adiposo. Trata-se de um procedimento de pequeno porte, ambulatorial.

Menos agressivo que um procedimento cirúrgico, como a lipoaspiração, o Subcision é mais agressivo que a mesoterapia. Talvez este seja um dos primeiros tratamentos que está permitindo a documentação científica da melhora nos pacientes. Ele está indicado para um grau de celulite que tem retração, não é para os primeiros graus. Também é bem localizado, não sendo aplicado na coxa inteira, mas apenas nos pontos mais atingidos.

Os cremes, lucro certo para a indústria cosmética, também não têm comprovação científica. Com custos muito variáveis, eles exigem disciplina nas aplicações, que, na maioria, devem ser de três vezes ao dia e durar cerca de 15 minutos. De acordo com os dermatologistas a absorção de suas fórmulas pela pele não é comprovada, embora eles possam, sim, provocar uma melhora na aparência da superfície da pele, no mínimo por torna-la mais hidratada.

Mas se você fizer só isso e não entrar em um programa de reeducação alimentar e também em um programa de exercícios e se não se mantiver neste programa para o resto da vida, não terá resultado. A celulite, um processo progressivo que precisa de tratamento permanente.

Fonte: Bibliomed

Celulite

O termo celulite foi utilizado por médicos franceses para o que acreditavam ser uma forma de gordura que se acumula principalmente no corpo das mulheres, localizada nas coxas, nas nádegas, nos braços e no abdome, adquirindo uma aparência áspera e com pequenas depressões.

Um golpe na auto-estima feminina em tempos anoréxicos, a celulite, já foi retratada por Renoir como um componente estético e inerente à feminilidade. É especialmente freqüente após a menopausa e que é difícil de eliminar.

Profissionais de saúde e de beleza acreditam que a causa seja uma concentração de toxinas nos tecidos do corpo, que cria bolsas de água, gordura e impurezas, causando distúrbios na circulação.

Esta teoria é controversa e muitos médicos não acreditam que a celulite seja uma forma especial de gordura, não a reconhecendo, em alguns casos, como uma situação de âmbito médico.

O que conhecemos como celulite, do ponto de vista científico, é denominada por Lipodistrofia Ginóide. Trata-se de uma alteração que ocorre no tecido gorduroso, e se chama ginóide porque é freqüente entre mulheres. Consiste na aparência de aspecto ondulado da pele, que pode, dependendo do grau, apresentar depressões.

A celulite é uma inflamação do espaço ao redor das células adiposas. Não diz respeito a um processo de aumento de gordura, embora esteja muito relacionada à obesidade. Ela aparece entre pessoas de peso normal e até mesmo entre as que estão abaixo do peso.

As mulheres brancas estão mais suscetíveis à celulite do que as negras, e que, embora não haja relação comprovada com a condição sócio-econômica, há uma relação clara com o tipo de alimentação. Uma alimentação equilibrada e atividade física regular tem uma influência de até 70% no resultado dos tratamentos.

Celulite
Celulite

Causas

O que leva à celulite é uma alteração com características hereditárias, ou seja, existe uma predisposição genética associada ao próprio hormônio feminino, que se soma a um problema de alteração circulatória local, também relacionado a uma diminuição da drenagem linfática natural. A soma destes fatores resulta no aparecimento desta aparência da pele, que chamamos de celulite, comum nas covas das ancas, coxas, nádegas e abdome.

A celulite se desenvolve na parte mais superficial das três camadas de gordura existentes abaixo da epiderme e derme, conhecida como hipoderme ou camada subcutânea de gordura. As células de gordura na hipoderme estão organizadas em câmaras de fios de tecido conjuntivo. A armazenagem de gordura e o metabolismo das células adiposas reagem apenas aos hormônios, e pouco às dietas e exercício.

Estas células adiposas, presentes nas duas camadas de reserva de gordura, se encontram por baixo da hipoderme e estão dispersas numa rede solta.

Dependendo da dieta e do exercício, é variável o grau de armazenagem de gordura e de metabolismo nestas camadas.

Nas mulheres, esta camada subcutânea de gordura está organizada em câmaras verticais, ao passo que nos homens, se organiza diagonalmente, e em pequenas unidades que, além de acumularem menos gordura, não resultam em celulite. Diante destas diferenças morfológicas, nas mulheres as células adiposas se alargam, em função da acumulação de gordura. As paredes capilares tornam-se excessivamente permeáveis, causando a acumulação localizada de fluidos, que não conseguem ser eliminados em função de uma drenagem linfática insuficiente. Com isso, as células adiposas agrupam-se e ficam ligadas por fibras de colágeno, impedindo a corrente sanguínea, provocando o endurecimento e contração dos fios do tecido conjuntivo, que puxam a pele para baixo, resultado no aspecto irregular que conhecemos por celulite.

Em especial, relaciona-se a celulite aos hormônios femininos, pois se observa que ela se desenvolve durante os períodos de mudança hormonal, tais como a puberdade, a menopausa, a síndrome pré-menstrual, a gravidez e durante o início do uso da pílula. Os hormônios comandam mudanças na circulação sanguínea, na drenagem linfática, na gordura e no tecido conjuntivo, o que provoca a formação da celulite. Também se atribui a celulite ao aumento de peso, má nutrição, quantidade insuficiente de água ingerida e sedentarismo, que se não são causas do mal, provocam a sua piora com o passar dos anos. A idade é acompanhada de perda de consistência e tonalidade do tecido conjuntivo, o que torna a celulite mais visível e flácida.

A celulite é multifatorial. E o fator hormonal, o mais importante, não pode ser excluído. Da mesma forma, é impossível parar o tempo, outro fator que influencia no aparecimento e agravamento da celulite. Ela é progressiva, piora com a idade.

Tratamentos Utilizados

Massagens modeladoras, drenagens linfáticas, correntes russas, eletrolipoforese, infravermelho, ultra-som, mesoterapia, lipoaspiração, lipoescultura, cremes, medicamentos via oral, enzimas de aplicação local. Lipoaspiração e lipoescultura são técnicas cirúrgicas, invasivas e que não tem por objetivo tratar a celulite, mas reduzir medidas. Todos os métodos são tentativas de melhorar o aspecto da pele e de agir nas várias etapas que causam a celulite. Partindo deste raciocínio, as drenagens linfáticas (tanto por aparelhos quanto manuais) podem ser úteis ao ajudar a drenar os líquidos que se acumulam nas pernas, assim como todos os tratamentos que ajudam o sangue a circular melhor também podem apresentar resultados.

A drenagem manual age no sentido de ativar, limpar, regular e nutrir os tecidos. A aceleração da circulação promovida pela drenagem linfática renova o líquido intersticial, renova a capacidade de autodefesa e remove substâncias tóxicas localizadas. Além disso, promove bem estar e relaxamento.

A mesoterapia com agulhas, por exemplo, programa que vem sendo anunciado com sucesso pelas clínicas estéticas, é um procedimento antigo, usado para outros fins. Consiste na injeção de enzimas nas regiões do corpo com maior incidência de gordura localizada e celulite.

A eletrolipoforese, é a aplicação, através de um aparelho, de correntes polarizadas que promovem o aumento da atividade celular.

Através de eletrodos de silicone condutivo, há promessas de melhora do fluxo linfático e sangüíneo, que, produziria a dissolução dos nódulos de celulite.

O ultra-som, teoricamente, teria a capacidade de aquecer em profundidade os tecidos humanos. A Onodera também anuncia um aparelho de corrente galvânica, o Cells-Trat, cujo objetivo é melhorar a circulação venosa e linfática. Ele causa um aumento da atividade diurética, ativa o metabolismo e promete reduzir volume e medidas.

Tratamento Biomolecular

Do ponto de vista nutricional, a maior causa de processos que promoverão má circulação e edema estão relacionados a Disbiose. Portanto devemos considerar a instalação desse mecanismo como principal causador das alterações ligadas a celulite. Ainda, se levarmos em consideração a exuberância das reações advindas da intolerância a lactose, que afeta a maioria dos adultos, com formas e intensidades variáveis. A correção de tal mecanismo proporcionará grande melhoria do quadro.

A avaliação do estado nutricional e metabólico, pelo estudo do Mineralograma Capilar (Exame do Cabelo), nos auxilia de forma incontestável para a resolução de tal patologia.

Devemos tratar esse mecanismo que gera má circulação e edema como um fenômeno alérgico, e assim, a administração da Imunoterapia Ativada atua de forma eficaz.

Verificar o funcionamento adequado do eixo hormonal, pode nos causar surpresa.

A correção de vitaminas C, E, B6; a administração de carnitina, tirosina, ácido aspártico, lisina, prolina, hidroxiprolina, cobre, magnésio, manganês, Gingko biloba extrato.

A administração de substâncias que promovam uma melhor oxigenação e nutrição celular e das várias camadas da pele, com a administração de modernos géis transdérmicos acoplados a substâncias de ação celular e carreadores de Radicais Livres, como argireline, ácdo lipóico, matrixil, DMAE, Aloe vera extrato, proteosilane, entre outros. A ação bioquímica direta nos tecidos em questão, promoverá uma revitalização celular e a resolução do quadro de celulite.

Fonte: www.imebi.com.br

Celulite

No passado a celulite estava associada a perturbações lipídicas, contudo, pesquisas mais recentes vieram a classificar a sua etiologia (origem).

O próprio nome – CELULITE – é uma combinação do termo francês para designar célula –Cellule - e o sufixo – ite, que significa doença.

A celulite, era conhecida na comunidade ciêntífica como uma lipodistrofia localizada, que se traduzia pela acumulação de gordura numa ou várias zonas específicas do corpo. Relacionava-se a celulite com a obesidade, o que não é verdade; se assim fosse porque é que as pessoas magras têm celulite?

Pesquisas recentes mostraram que de fato a celulite tem menos a ver com as células de gordura do que se pensava, e mais com o tecido conjuntivo que rodeia e mantém no local as referidas células de gordura; quando este fica laxo o tecido adiposo tende a ficar saliente, dando o aspecto em “casca de laranja” (deste modo a redução da quantidade de gordura reduz a aparência de celulite mas não elimina a causa).

Outra das causa de Celulite são: Diminuição da circulação em geral e da drenagem linfática

Teoria da diminuição da drenagem linfática:

A diminuição da drenagem linfática e da circulação em geral leva a uma acumulação de gordura a nível dos adipócitos e distenção das fibras do tecido conjuntivo, dando origem á pele “casca de laranja”.

Alterações hormonais (excesso de estrogénio) com o ciclo menstrual, gravidez e menopausa; Daí certos tratamentos hormonais (mas têm efeitos secundários).
Hereditariedade
Dieta (aditivos alimentares, conservantes).

Na presença destas causas múltiplas ou fatores agravantes teremos que atuar na maior numero possível destes para obter melhor resultados.

Existem variados e múltiplos tratamentos para tentar resolver estes problemas, mas a maioria deles não consegue uma melhoria objetiva considerável.

O que é a CELULITE?

Celulite é uma alteração cutânea que se traduz macroscopicamente pelo aspecto de “ casca de laranja” que afeta mais de 90% dos indivíduos do sexo feminino.

Há uma prevalência maior nos países desenvolvidos onde há um maior consumo de proteínas e gordura nas dietas.

A que é devido o aspecto em “ casca de laranja”?

Clinicamente a aparência de uma pele com celulite resulta de uma aumento dos lóbulos de gordura localizados debaixo da pele e este aspecto resulta da ação de duas forças opostas:

Forças verticais efetuadas pelo tecido conjuntivo com perda de elasticidade, que fixam e puxam a pele para a profundidade.
Forças opostas provocadas pela retenção de líquidos e aumento do volume das células adiposas.

Na realidade existe um ciclo vicioso que envolve a retenção de líquidos, aumento do volume das células adiposas e alteração do tecido conjuntivo.

Existem quatro estágios de Celulite:

0 - Deitado e em pé sem celulite; apenas prega
1
- Deitado e em pé sem celulite; com teste positivo
2
- Deitado sem; em pé “casca de laranja”
3 -
“casca de laranja”

A celulite não melhora com o emagrecimento, exercício físico, cremes ou até mesmo lipoaspiração.

Tratamentos possiveis

Os Cremes

Atuam por um efeito lipolítico ou através do aumento da microcirculação local.
No 1º caso provocam um aumento da capacidade dos adipócitos para libertar a gordura que contêm no seu interior .
No 2º caso, ao provocarem um aumento de circulação, provocam um aumento de drenagem e consequentemente uma diminuição do edema.

Como é óbvio é necessário que o princípio ativo penetre na pele.

Mesoterapia

É um dos primeiros tratamentos médicos para a celulite.
Consiste na injecção na derme de um produto com o objetivo de melhorar a microcirculação local deste modo a drenagem.

Em geral efetua-se em 8 – 10 sessões com 1 a 2 semanas de intervalo.

Tratamentos Eletrofisiológicos

Utilizam correntes eléctricas (eletrolipólise) ou ultrasons; aplicam-se através de eletrodos (placas ou agulhas) colocadas nas zonas a tratar; os princípios gerais são os mesmos: melhorar a circulação local de forma a drenar os tecidos.

Exercício Físico (aeróbico e anaeróbico)

Melhora a circulação arterial e venosa em geral e favorece a oxigenação dos tecidos.
Permite também um consumo de calorias e possível lipólise, e preserva a massa muscular.

Endermologia

É um dos métodos mais recentes. Temos vários doentes/ pacientes que tentaram em vão remover a celulite com regimes de dieta e exercício, cremes, a medicina alternativa e com esta forma de tratamento revolucionário obtiveram resultados muito compensadores.

Nos anos 80 um engenheiro francês de nome Louis Paul Guitay, que estava a receber tratamentos de fisioterapia para tratamento de cicatrizes sequela de um acidente, verificou melhorias significativas a nível do aspecto de pele que rodeava as cicatrizes.

Este aparelho possui uma cabeça que permite a combinação de duas ações terapêuticas: uma sucção suave aliada à ação de dois rolos monitorizados que criam uma prega cutânea simétrica; a pele é levantada pela sucção enquanto os rolos atuam e tratam a prega cutânea. Várias manobras diferentes são aplicadas inicialmente no dorso, depois nas nádegas, coxas, pernas e finalmente no abdómen.

Atua nos planos cutâneo e subcutâneo, nomeadamente no tecido conjuntivo, tecido adiposo e estruturas vasculares e linfáticas.

Tratamento após tratamento a microcirculação local é ativada facilitando a remoção de água, (facilitando a lipólise), e são estimulados os fibroblastos (células que dão origem ao tecido conjuntivo ) levando a uma renovação do colagéneo e do tecido conjuntivo consequentemente.

Em resumo, a circulação é melhorada , o colagéneo aumenta e as fibras de tecido conjuntivo ficam com mais tensão dando um aspecto de pele mais lisa.

Cada sessão de tratamento leva cerca de 35 minutos; o técnico individualiza o tratamento de cada pessoa dando mais atenção nas áreas onde a celulite está mais acentuada.

O que faz a Endermologia de diferente em relação às outras técnicas?

A Endermologia é a única técnica que utiliza a combinação de sucção e a ação de dois rolos monitorizados simultâneamente.
Endermologia é como se fizesse ginástica na pele e tecidos subjacentes e o que as pessoas referem após o tratamento é a sensação de uma massagem profunda.
Diferencia-se de massagem manual dado que estas variam consoante a pessoa que faz e o nível de pressões aplicadas pelo terapeuta (que são impossíveis de uniformizar ).

Existem alguns efeitos secundários?

Não.

Qual a duração de cada sessão?

Cerca de 35 minutos.

A área onde existe mais celulite é a área onde se trabalha mais, mas também se trata outras áreas para estimular a circulação em geral .

Quantas sessões são necessárias para se verem resultados?

Normalmente começa-se a ver efeitos ao fim de 5 a 7 sessões, e o nº total de sessões é de 15 a 20, sendo recomendado a realizar de 2 a 3 por semana ( mais de 3 sessões / semana não acelera os resultados).

Será necessário um tratamento de manutenção de cerca de 1/ mês, após o fim do conjunto inicial.

Este tratamento substitui o exercício físico?

Não; de fato é recomendada uma dieta equilibrada e um exercício físico regular; a dieta e o exercício afeta a gordura profunda, mas não afeta na causa da celulite que se localiza nas camadas superficiais da pele. E isto é tanto verdade que nós sabemos que senhoras que fazem exercício regularmente e têm uma dieta pobre em gorduras também têm celulite.

Para se realizar o tratamento usa-se um fato adequado e individualizado que alem de ser higiénico permite o deslize fácil da cabeça da máquina.

Certas pessoas respondem melhor a um tratamento que outras; deve saber-se qual o tipo de tratamento mais adequado a cada um.

Em qualquer tratamento é necessário conservar os resultados e evitar o agravamento da celulite.

Endermologia e Lipoaspiração, qual é o melhor?

Não é possível fazer qualquer comparação. É necessário ter em mente o que de fato é a celulite, qual é a(s) sua(s) causas.

A Endermologia utiliza uma máquina altamente específica que se baseia num programa computadorizado e que é efetuado por um profissional especializado.

Os resultados melhores são obtidos com 1 a 2 sessões/ semana e os pacientes referem uma sensação de bem-estar como se tivessem tido uma massagem de relaxamento.

Os primeiros resultados começam a verificar-se ao fim de 5 a 7 sessões e em média são necessárias 15 a 20 sessões para se obter um resultado consistente; após o fim deste ciclo recomenda-se 1 sessão/ mês de manutenção.

A Endermologia também está aconselhada após a lipoaspiração para a obtenção de uma melhoria dos resultados e de uma superfície mais lisa e regular.

O tratamento é efetuado com um fato que além de facilitar um deslizar da cabeça da máquina é higiénico.

A Lipoaspiração, pelo contrário é um procedimento cirúrgico efetuado por meio de uns tubos, designados de cânulas ligadas a um aparelho com o objetivo, de retirar as células adiposas de uma forma permanente.

Dado que o nº de células adiposas é constante, uma vez removidas, o contorno corporal altera.

Caso aumente de peso após a lipoaspiração a gordura que se acumule é inicialmente, nos locais que não foram lipoaspirados.

Fonte: www.medicosdeportugal.iol.pt

Celulite

Celulite - A inimiga nº 1 das mulheres

Ela chega como quem não quer nada e faz um grande estrago tirando o sossego de quem a carrega. É ela mesma, a Celulite!

Este problema estético acontece em cerca de 95% das mulheres e raramente nos homens. Aparece em pessoas magras, obesas e normais, por isso não está relacionada à obesidade.

O que é?

É a alteração do tecido conjuntivo que provoca acúmulo de gordura e retenção de líquidos nas células, normalmente afetando as mulheres.

Celulite
Celulite

Como se forma?

Na puberdade, o estrogênio (hormônio feminino) passa a ser produzido em maior quantidade, fazendo com que aumente a retenção de líquido provocando uma concentração de gordura nas regiões como: pernas, abdômen, quadris, culotes, nádegas e coxas.

Normalmente, as células de gordura recebem oxigênio e nutrientes, e liberam água e toxinas. Quando não se consegue mais estabelecer esse mecanismo, essas células incham e comprimem os vasos sangüíneos, causando alteração de tecidos elásticos como elastina e colágeno.

Conheça os graus de celulite e veja em qual você está:

Grau 1: Não há alterações visíveis na pele e os furinhos somente são detectados quando os músculos estão contraídos.
Grau 2:
Os furinhos já são percebidos sem a contração da pele.
Grau 3:
O efeito "casca de laranja" espalha-se pelo bumbum e pelas coxas. Há nódulos pequenos e médios endurecidos e as pernas ficam mais pesadas e cansadas devido à dificuldade da circulação sangüínea.
Grau 4:
Está associado a um grande excesso de peso, já que o acúmulo de gordura é terreno fértil para a celulite se instalar. Os nódulos têm cerca de três centímetros de largura; as depressões são profundas e o contorno corporal está disforme. Os tratamentos indicados são mais severos e os resultados menores e mais demorados.

Causas

Vida sedentária
Problemas Circulatórios
Estresse
Cigarro
Consumo insuficiente de água
Frituras
Chocolates
Café
Dieta inadequada

Alguns Tratamentos

Mesoterapia: É a aplicação de uma injeção com substâncias que dissolvem que dissolvem as gorduras.
Drenagem Linfática:
É uma massagem que estimula a circulação sanguínea, fazendo com que as toxinas e gorduras sejam eliminadas.
Laser:
A aplicação produz efeitos nas células gordurosas causando um aumento em seu metabolismo e eliminando-as.

Dicas

Pratique exercícios físicos
Faça uma alimentação balanceada
Beba 1 a 2 litros de água por dia
Antes de realizar um dos tratamentos citados acima consulte um especialista.

Fonte: www.senado.gov.br

Celulite

A celulite é uma formação de nódulos de gordura e de uma inflamação que dá origem a um aprisionamento da gordura em determinadas zonas do corpo que lhes confere um aspecto inicial de casca de laranja, essencialmente na zona das nádegas, coxas, barriga, costas, interior dos joelhos e braços.

A celulite apresenta-se sob a forma de vários estágios, e de acordo com estágio em que se encontra as manifestações cutâneas mostram-se mais exacerbadas.

A celulite pode apresentar um dos seguintes estágios:

Estágio I

Celulite
Celulite

Há uma alteração das células do tecido adiposo, porém a região afetada não apresenta modificação circulatória nem dos tecidos de sustentação, apenas uma dilatação venosa. Não há sinais visíveis na pele nem dor neste estágio da celulite.

Estágio II

Celulite
Celulite

Este estágio a celulite caracteriza-se por uma alteração circulatória por compressão das microveias e vasos linfáticos. O sangue e a linfa, líquido que banha as células, ficam represados e, consequentemente, ocorre um edema intercelular. Também há, um endurecimento do tecido de sustentação e as irregularidades na pele ficam aparentes, mas ainda não existe dor.

Estágio III

Celulite
Celulite

A celulite neste estágio apresenta o aspecto casca de laranja e fica dolorida. A fibrose instala-se e a circulação acaba comprometida. Podem aparecer vasinhos e microvarizes e uma sensação de peso e cansaço nas pernas.

Estágio IV

Celulite
Celulite

É a fase considerada mais grave, com as fibras mais duras, formando nódulos, e a circulação prejudicada. A pele apresenta depressões e tem aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, inchadas e doridas e a sensação de cansaço é frequente, mesmo sem esforço. Neste caso, os tratamentos são demorados e com melhora parcial. O problema exige rigorosa avaliação médica e até intervenção cirúrgica.

A celulite é um fantasma na vida da mulher e, talvez a maior inimiga. Nove entre dez mulheres sofrem com o problema, seja na forma mais suave ou no estágio avançado, onde as depressões e saliências estão acentuadas. Pode aparecer na puberdade, tanto na jovem magra, gorda, alta ou baixa.

Apesar da ciência de hoje em dia já apresentar diversos tratamentos para a celulite, é preciso colaborar com uma alimentação adequada, exercicio físico e, essencialmente, muita àgua.

Causas da Celulite

A celulite pode surgir como herança genética, sedentarismo, problemas circulatórios, alimentação inadequada, tabaco, álcool, stress e desequilíbrio hormonal.

Sintomas da Celulite

A celulite remete para o aparecimento de “mossas” ou “buracos” que conferem à pele um aspecto ondulado.

Prevenção da Celulite

Consumo frequente de verduras, hortaliças e alimentos ricos em ferro, reduzir o consumo de sal, de alimentos enlatados, refrigerantes, doces e fritos. Hidratar-se diariamente com um mínimo de 1,5 litros de água, tire um dia para se purificar fazendo uma desintoxicação, invista nos chás pois a àgua só lhe trará benefícios, controle o peso frequentemente, opte por tudo o que é natural, consuma mais fibras para agilizar o trabalho do intestino, consuma potássio, após o banho massage as pernas e coxas com creme de forma a facilitar a circulção sanguínea. A natação e a hidroginástica são atividades especialmente aconselhadas no combate à celulite. Se se tiver oportunidade de as praticar, opte pelo exercício ao ar livre como as caminhadas ou as corridas.

Fonte: www.tratamentonatural.org

Celulite

Celulite
Celulite

O QUE É CELULITE

Nome Científico: Hidrolipodistrofia Ginóide, Lipodistrofia Edemato: Fibroesclerótica

Inimiga número 1 das mulheres a celulite é caracterizada pelo surgimento de ondulações na pele. O aumento do tecido gorduroso que se aloja sob a pele é o responsável pela celulite dando um aspecto de casca de laranja na pele.

Mais por que as mulheres em geral sofrem deste fator?

Há algumas razões que levam a um aparecimento maior de celulite. Além da disposição genética, existe a possibilidade de a celulite estar associada aos fatores hormonais tais distúrbios, uma alimentação inapropriada, somada a uma vida sedentária.

A falta de oxigenação das células de gordura contribui para o acúmulo de gordura. Devido a uma alteração na micro circulação, há um aumento do tecido gorduroso formando nódulos e depressões subcutâneas comprimindo os vasos sanguíneos e linfáticos impedindo uma melhor nutrição das células o que favorece o acúmulo de toxinas, que em tese devem ser eliminadas pelos vasos linfáticos, que em suma é prejudicado pelo acúmulo destas toxinas.

As áreas mais afetadas são:

Glúteos (bumbum)
Coxas
Cintura
Abdômen
Joelhos
Braços
Nuca

A celulite não é exclusividade em mulheres.

Homens que levam uma vida sedentária, entregues ao álcool, ao cigarro e a alimentos gordurosos têm grandes chances de apresentarem a celulite. Mas é importante esclarecer que os homens em geral possuem menos pré-disposição genética à manifestação de acúmulo de células de gordura.

TIPOS DE CELULITE - OS 04 GRAUS

Apesar de celulite ser um assunto só, há manifestações diferentes do grau de impacto do excesso de gordura sob a pele.

É consenso entre estudiosos e profissionais do setor de que a celulite pode se apresentar em 04 graus:

Grau 1: Quando pressionada a região observa-se uma discreta deformidade na área. Neste grau não há alterações circulatórias. Há um leve acúmulo de gordura.
Grau 2:
Neste estágio é possível perceber ao olhar para a região. Há um inchaço derivado do acúmulo de gordura. A celulite torna-se palpável e não é dolorosa. Neste grau já há uma alteração circulatória.
Grau 3:
O aumento do volume das células gordurosas causam a alteração do tecido formando nódulos subcutâneos visíveis na superfície da pele (casca de laranja). O endurecimento do tecido gorduroso provoca uma maior deficiência circulatória e maior acúmulo de toxinas celulares. Neste estágio ela pode ser dolorosa quando pressionada. O tratamento desta região já se torna mais complexa, podendo voltar ao grau 2.
Grau 4:
Neste grau é mais comum em pessoas com diabetes e obesidade. Há um distúrbio completo nas células e tecidos, com grandes problemas de circulação na região. Apesar de grave, é possível melhorar o aspecto.

A CELULITE TEM CURA?

A principal fonte de combate, portanto é buscar uma vida cada vez mais saudável, se alimentando bem e buscando sair do sedentarismo através de práticas de esporte tais como natação, corrida, hidroginástica, academias de dança, entre outros.

A primeira coisa a ser feita é identificar os hábitos do paciente e reavaliar seus costumes, impondo regras de conduta e compromisso com a saúde.

Apesar de não ter uma cura definitiva para a celulite, uma boa educação alimentar, acompanhada de práticas de exercícios físicos e o abandono de vícios, podem reduzir significativamente os sintomas, tais como o famoso aparecimento de buraquinhos perceptível ao olhar.

TRATAMENTOS PARA CELULITE

Os tratamentos são importantes no processo de combate à celulite. Eles são fatores quem agregam melhores resultados, porém é importante a boa alimentação, práticas de exercícios, em fim, hábitos mais saudáveis.

Há vários tratamentos para o combate da celulite:

Aparelhos com Corrente Elétrica

Este tipo de tratamento é por meio de um aparelho que possui eletrodos que são acoplados na pele. Estes eletrodos aplicam uma corrente elétrica na derme de forma terapêutica e tem como objetivo enrijecer e tonificar a musculatura.

As correntes elétricas são assimétricas, com baixa freqüência, baixa voltagem e pequena intensidade.

Além de proporcionar uma tonificação muscular, este tipo de tratamento melhora a circulação sanguínea, ajudando a remover gorduras localizadas, combatendo a celulite e fortalecendo os músculos. Tudo isto de forma passiva.

Este tipo de tratamento é indicado para o combate à flacidez muscular, e recomendado para a ativação do fluxo sanguíneo melhorando o sistema circulatório, conseqüentemente combatendo a celulite.

Pessoas hipertensas, portadores de marca passo, pessoas com patologias circulatórias, varizes, pacientes com problemas renais crônicos, com enfisemas pulmonares, epilepsia, entre alguns casos onde não se podem se submeter a correntes elétricas devem optar por outro tipo de tratamento.

Dentre as técnicas mais efetivas estão: A Corrente Russa e a Isometria Americana.

Além destas há outras como: Corrente de Lê Go, Corrente de Trabant, Corrente diadinâmicas de Bernard e Corrente interferenciais. Estudos relatam que a Corrente Russa e a Isometria Americana são as mais eficazes para tratamentos que utilizam-se de corrente elétrica.

Duração da Sessão: 30/40 minutos
Nº de Sessões:
10 Sessões (2 - 3 por semana)
Profissional:
Em geral esteticistas
Resultado:
Atenuação da celulite de graus 1 e 2 e a gordura localizada, tonificando em grau leve os músculos.

Drenagem Linfática

A Drenagem Linfática é uma massagem com o objetivo de ativar a circulação e o sistema linfático. Com isto o corpo humano tem mais facilidade de livrar das células as toxinas e os radicais livres. Com esta massagem é possível drenar o inchaço causado pela celulite.

Ela é aplicada com movimentos sob leve pressão, feita de forma suave com ritmo lento e preciso. Pode ser feita com as mãos, com auxílio de máquinas ou com eletro estimulação.

Fala-se bastante sobre a Drenagem Linfática. Mas você sabe o por quê deste nome?

A linfa é um líquido que está presente nos vasos linfáticos. Estes por sua vez fazem parte do sistema linfático. Este líquido é incolor e viscoso. São responsáveis pela limpeza interna do organismo. Além disto, ela é responsável por levar oxigênio, nutrientes e hormônios para o tecido, dando ao organismo a condição ideal para seu perfeito funcionamento. A massagem, portanto tem por objetivo levar estes líquidos ao local certo para depois serem eliminados pelo organismo.

Esta massagem é indolor. Alguns pacientes relatam que já sentiram dores na massagem, mas isto é algo que não deve acontecer, pois a massagem é leve e rítmica, com pouca pressão no local. A linfa percorre a superfície da pele e por ser um liquido viscoso ele tem um tráfego lento. O fisioterapeuta ou o esteticista devem estar conscientes de que este é um processo lento e que deve ser feito respeitando os limites do organismo. Massagens que deixam o paciente roxo foram feitas de forma incorreta, com excesso de força na região.

Pacientes que se submeteram ou irão submeter-se a algum tipo de cirurgia plástica é recomendável fazer sessões de massagem a fim de eliminar gorduras localizadas e diminuir o inchaço causado pelo excesso de gordura no tecido adiposo.

Pessoas com câncer, febre, infecções na pele ou insuficiência cardíaca é recomendando procurar outro tratamento para o combate à celulite.

Benefícios da Drenagem Linfática

Melhora a oxigenação
Melhora a defesa e ação antiinflamatória do organismo
Aumenta a potencialidade reparadora
Melhora a capacidade de cicatrização

Endermologia

A endermologia é realizada através de um equipamento que massageia a pele de forma profunda, atingindo a gordura localizada. Sua tecnologia à vácuo tem a capacidade de dissolver os nódulos de gordura, realizando uma drenagem linfática. Para saber mais sobre a drenagem linfática, clique aqui.

De forma resumida, a Endermologia é uma técnica que consiste em outras duas outras técnicas.

As massagens: Drenagem Linfática e a Massagem por ultra-som.

Sua função principal é ativar a circulação linfática. Redistribui a gordura, evitando o acúmulo em regiões específicas.

Indicada para tratamentos de combate a celulite, a Endermologia promove também o relaxamento muscular, aumenta a receptividade das células ao oxigênio estimulando a eliminação de toxinas.

Em caso de gravidez é aconselhável optar por outro tratamento para combate à celulite.

A sessão é dividida por etapas, conforme é explicado abaixo:

1 – Retirada do excesso de água (Retenção de Líquidos): Ao pressionar a pele com o aparelho há a tonificação da pele e o acionamento da circulação.
2 – Diminuição do efeito Casca de Laranja:
Os rolos do equipamento em atividade sob a pele do paciente estimulam o organismo criando um deslocamento da gordura e do líquido linfático, com o objetivo de alcançar o resultado na diminuição do efeito casca de laranja (Perceptível a partir do 2º grau da celulite)
3 – Separação da Gordura Localizada:
Busca-se com a massagem pelo aparelho deslocar gorduras acumuladas, devolvendo à pele seu aspecto natural (tonacidade).

Duração da Sessão: 30/45 minutos

Nº de Sessões: 15-30 Sessões (2 - 3 por semana)

Profissional: Em geral esteticistas e fisioterapeutas

Resultado: Atenuação da celulite dissolvendo e desinchando as células. Auxilia na redução de medidas. Libera endorfina, proporcionando ao paciente uma sensação de bem-estar.

Infra-Vermelho

O infra-vermelho é um dos tratamentos indicados para o tratamento para celulite. A função desta técnica é a queima de gordura localizada. A bioestimulação da pele e do tecido muscular com infravermelho tem sido uma técnica considerada no ramo de estética. Há produtos inclusive como as bermudas que prometem emitir infravermelho.

O site tratamentoparacelulite.com.br não pode confirmar a eficiência deste produto.

Esta técnica é aplicada por uma máquina que gera calor. A irradiação com o IVL favorece a divisão celular e síntese de proteínas como o colágeno e a elastina.

Não há um consenso a respeito do Infravermelho no combate à celulite. É bem-vindo qualquer tipo de tecnologia que prometa diminuir a celulite, porém existem tecnologias mais eficazes. No caso dos raios IVL ele é mais indicado em casos de inflamação.

Profissional: Em geral esteticistas e fisioterapeutas

Resultados

Aumenta a Circulação Sangüínea
Proporciona maior oxigenação tecidual removendo as toxinas
Aumento sistema de defesa do organismo
Relaxamento muscular

Mesoterapia

A mesoterapia é a mais tradicional técnica para tratamento de celulite. Por intermédio de injeções subcutâneas compostas por enzimas que dissolvem os nódulos gordurosos. Estas injeções são medicações que são combinadas a critério do profissional e de acordo com o objetivo esperado.

Esta concentração de medicações.

Duração da Sessão: Variável

Nº de Sessões: 10 (1 por semana)

Profissional: Em geral esteticistas e fisioterapeutas

Resultados

Atenuação da celulite dissolvendo e desinchando as células.
Auxilia na redução de medidas.
Libera endorfina, proporcionando ao paciente uma sensação de bem-estar.

10 dicas para prevenir a Celulite

Purificar o organismo: Devemos saber que a celulite não é apenas um problema estético, e sim que ela é um indicativo de que nosso organismo não está funcionando muito bem. A celulite é o resultado de uma alteração no processo de regeneração dos tecidos da pele causada pelo excesso de radicais livres no organismo provenientes, muitas vezes, da má alimentação e do excesso de toxinas que recebemos no cotidiano. Uma forma importante para combater essas deficiências na alimentação é fazer a purificação do organismo tomando sucos naturais de vegetais, como aipo e espinafre, antes de cada refeição. Evite frutas e verduras que não estão na estação, esses alimentos possuem maior quantidade de toxinas.
Nutriente essencial:
A falta do ferro em seu organismo, alem de causar anemia, favorece o surgimento de celulites. É de suma importância que alimentos ricos nesse nutriente façam parte de sua dieta diária.
Evite sal em excesso:
Reduzir a ingestão de sal é um passo importantíssimo no combate contra a celulite, este mineral favorece a má circulação sanguinea e ainda atrapalha na eliminação de toxinas. Reduza também o consumo de sódio em geral, presente nos produtos embutidos e pré-cozidos. Como alternativa use temperos naturais para dar sabor aos alimentos.
Chás, uma forte aliado:
Plantas medicinais e eficazes para eliminar líquidos e toxinas como a sálvia, menta, espinho branco e o chá verde são fortes aliados na luta contra a celulite.
Cuidado com o peso:
Evite, porém, consumir alimentos gordurosos, pois a gordura aumenta o tamanho das células danificando ainda mais os tecidos já afetados. A celulite não é um problema exclusivo de mulheres magras ou acima do peso. Evite alimentos gordurosos pois a gordura influi na estrutura celular danificando ainda mais os tecidos afetados pela celulite. Cuidado com as dietas, mesmo com objetivos distintos, as dietas de engorda ou de emagrecer podem acelerar o surgimento de celulites.
Tome bastante água:
O consumo de pelo menos dois litros de água por dia é essencial para o combate contra a celulite, seu consumo ajuda a limpar o organizmo e o mantém hidratado. A hidratação ajuda na digestão de alimentos e circulação e muitas outras coisas.
Natural é sempre melhor:
Frutas cítricas, verduras verde escuras e oleaginosas, são fontes de vitamina A, C e E e combatem os radicais livres. Prefira sempre alimentos cozidos ao vapor, integrais e crus, os alimentos fritos, com conservantes ou refinados aumentam o acumolo de toxinas e ajudam na formação de celulites.
Ajude seu Intestino:
Alimentos ricos em fibras como cereais integrais, frutas e verduras, facilitam a movimentação no intestino ajudando a limpar o organismo.
Consuma potássio:
Este mineral, que trabalha em conjunto com o sódio para regular a quantidade de água presente no organismo e o delicado mecanismo que determina sua distribuição, é um dos suplementos mais prescritos pelos médicos. Sua ausência no organismo, além de promover a acne e a pele seca, altera o equilíbrio hídrico. Você o encontra nas frutas, hortaliças cruas, bananas e berinjelas.
Atente para o modo de preparo:
A forma com que cozinhamos nossa comida também pode ajudar. Para carnes e peixes utilize a grelha, ferva ou cozinhe ao forno. Carnes magras possuem proteínas que ajudam na formação de músculos. Sempre que possível coma verguras cruas e evite fritar os ovos.

Fonte: www.tratamentoparacelulite.com.br

Celulite

O que é Celulite

Sem dúvida alguma a celulite é um dos principais males que afetam a estética do corpo feminino.

A celulite é também conhecida pelo nome de lipoesclerose ou fibroedemaginóide.

A celulite é uma alteração histológica que ocorre no tecido subcutâneo que afeta a homens e mulheres, sendo que mulheres são as mais acometidas.

A celulite geralmente torna-se evidente a partir da adolescência, entretanto, atualmente, constamos que as crianças, principalmente meninas já são vítimas desta doença das células do tecido subcutâneo.

A celulite é um fantasma na vida da mulher e, talvez a maior inimiga. Nove entre dez mulheres sofrem com o problema, seja na forma mais suave ou no estágio avançado, onde as depressões e saliências estão acentuadas. Pode aparecer na puberdade, tanto na jovem magra, gorda, alta ou baixa.

A medicina estética possui um arsenal eficiente de tratamentos. Às vezes, é preciso combinar várias técnicas.

É preciso colaborar: praticar atividade física, manter uma alimentação saudável e beber bastante água. Os tratamentos podem recuperar a região afetada, mas precisam começar logo que surgir o problema.

Mas afinal, o que é celulite?

Celulite como o próprio nome sugere, é uma inflamação da célula. A celulite ocorre a nível das células do tecido subcutâneo, onde a microcirculação dos capilares (pequenos e finos vasos) no tecido adiposo encontra-se deficiente

Quais as causas da celulite

Atualmente, a celulite é considerada uma doença e não uma simples deformação estética.

A celulite manifesta-se no tecido conjuntivo localizado embaixo da pele, devido à soma de várias alterações que são acionadas por diversos fatores, como herança genética, sedentarismo, problemas circulatórios, alimentação inadequada, cigarro, álcool, estresse e desequilíbrio hormonal.

Estes fatores determinam várias modificações, como a compressão dos vasos locais e a projeção do tecido gorduroso, o que ocasiona as conhecidas ondulações

Quais os estágios da celulite

A celulite apresenta-se sob a forma de vários estágios, e de acordo com estágio em que se encontra as manifestações cutâneas mostram-se mais exacerbadas.

A seguir veremos os quatro estágios em que a celulite evolui:

Estágio I: Há uma alteração das células do tecido adiposo, porém a região afetada não apresenta modificação circulatória e nem dos tecidos de sustentação, apenas uma dilatação venosa. Não há sinais visíveis na pele nem dor neste estágio da celulite.
Estágio II:
Neste estágio a celulite caracteriza-se por uma alteração circulatória por compressão das microveias e vasos linfáticos. O sangue e a linfa, líquido que banha as células, ficam represados e, conseqüentemente, ocorre um edema intercelular. Também há, um endurecimento do tecido de sustentação e as irregularidades na pele ficam aparentes, mas ainda não existe dor.
Estágio III:
A celulite neste estágio apresenta o aspecto casca de laranja e fica dolorida. A fibrose se instala e a circulação acaba comprometida. Podem aparecer vasinhos e microvarizes e uma sensação de peso e cansaço nas pernas.
Estágio IV:
É a fase considerada mais grave, com as fibras mais duras, formando nódulos, e a circulação prejudicada. A pele apresenta depressões e tem aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, inchadas e doloridas e a sensação de cansaço é freqüente, mesmo sem esforço. Neste caso, os tratamentos são demorados e com melhora parcial. O problema exige rigorosa avaliação médica e até intervenção cirúrgica com sub incision e lipoescultura, principalmente se houver gordura localizada e depressões no tecido adiposo

Como diagnosticar a celulite

Para se diagnosticar a celulite existem exames específicos como a videocapilaroscopia por fibra ótica, videotermografia computadorizada e ultra-som.

Mas a celulite é uma doença facilmente reconhecida pela textura da pele: há um endurecimento do tecido de sustentação e a formação de nódulos.

Além destes métodos citados acima, existem também outras maneiras de diagnosticar a celulite, sendo elas:

Termografia cutânea

Método obtido por meio de contato por cristais líquidos microencapsulados, um elemento importante para a prática de diagnóstico da celulite, além de ser econômico. Com este método, poderemos ver através de cores (cromaticidade) a irrigação sangüínea da pele e do tecido subcutâneo, determinando as áreas celulíticas.

Termomeria cutânea

Método que dá resultado exato, realiza-se através de diversos tipos de termômetros e permite observar ou precisar os pontos mais frios e quentes

Xeroradiografia

É uma técnica que permite assimilar a presença de áreas nas quais o tecido tem maior ou menor densidade, bem como permite observar a diversidade de estruturas se são duras ou moles, assim como a passagem entre os tecidos, diferenças entre o tecido cutâneo, subcut6aneo e muscular e as modificações que podem produzir-se nesses tecidos.

As partes mais vulneráveis para o surgimento da celulite são os glúteos, a lateral, face interna e posterior da coxa, o abdomem, a parte posterior e lateral dos braços e a face interna dos joelhos

Quais os tratamentos de celulite

Drenagem linfática: Indicada, seja qual for a intensidade do problema. Trata-se de uma massagem suave, que facilita o escoamento da linfa, melhorando a circulação sangüínea e eliminando as toxinas. Pode ser feita com as mãos ou com a ajuda de aparelhos, mas sempre por um profissional treinado e que conheça a anatomia linfática.
Endermologia:
É um tipo de massagem mecânica realizada através de um aparelho que produz um vácuo suave, que puxa e solta a pele, acompanhado de movimentos que seguem a circulação linfática. Estimula a dissolução dos nódulos e a eliminação da gordura, melhorando muito o processo de celulite.
Indermoterapia:
É uma técnica de drenagem linfática com sucção, feita através de ventosas e roletes que exercem compressão sobre os tecidos celulíticos, para que seu aspecto característico seja atenuado. Diminui a extensão da região afetada e melhora apele como um todo.
Intrademoterapia:
Neste tratamento é ministrado via oral ou injetada na região afetada uma medicação lipolítica. Para sucesso desta técnica, a gordura excedente tem que ser eliminada a través de exercícios e coma ajuda de uma reeducação alimentar. Caso contrário, a gordura volta para o local de onde saiu e pode até aumentar. A intradermoterapia deve ser combinada com outras técnicas, como a drenagem linfática manual ou pr sucção, para um melhor resultado, pois o método isolado não é capaz de resolver o problema da celulite.
Eletrolipoforese:
Agulhas finas, semelhantes às usadas na acupuntura, ligadas a um aparelho especial que funciona com eletricidade são introduzidas na pele. Elas transmitem impulsos elétricos que melhoram a microcirculação.
Sub incision:
Pequena intervenção cirúrgica, recomendada para as depressões provocadas pela celulite mais avançada. Pode ser realizada isoladamente para as depressões mais recentes e rasas, ou associada a uma lipoescultura, no caso das mais antigas. A sub incision simples é feita no consultório, com anestesia local, e a paciente volta para casa logo depois do procedimento. O médico usa uma agulha fina e cortante para romper as fibras enrijecidas, que repuxam a pele em algumas áreas e formam os furinhos. Não precisa de pontos nem deixa cicatriz. O processo é rápido, levando em média 2 minutos para corrigir cada depressão.
Iontoforese:
Esta técnica consiste na introdução de medicamentos na pele, através de corrente galvânica. Placas específicas são aplicadas na área afetada, ajustadas com bandas elásticas. Sua intensidade varia de 5 a 15 MA, num tempo máximo de 30 minutos. Na metade da seção, inverte-se a polaridade do aparelho. As substâncias utilizadas durante o procedimento são soluções que estimulam a despolimerização dos mucopolissacarídeos do tecido conjuntivo.
Ultra-som:
Aparelho que emite ondas de baixa freqüência numa profundidade de 3 a 4 cm, agitando as moléculas de água da região, que se colidem com as células adiposas, promovendo a eliminação de gordura e toxinas. Esta técnica não é eficiente para casos críticos de celulite e nem apresenta bons resultados se usada isoladamente

Como prevenir a celulite

Antes que a celulite se instale, você pode entrar na briga contra esta inimiga.

Alguns hábitos, incorporados ao dia-a-dia, podem ser bastante úteis:

Diariamente, após o banho, massageie as pernas e coxas com creme anticelulite. Os movimentos devem ser leves, circulares e ascendentes, desde o tornozelo até o quadril. O mesmo pode ser feito nos braços, indo até o ombro. O processo serve para mobilizar os líquidos acumulados.
Prefira saltos baixos. O uso de salto alto dificulta a circulação.
Respire corretamente, para ajudar a liberar toxinas, relaxar as tensões e auxiliar o sangue na sua função oxigenadora.
A natação e a hidroginástica são as atividades especialmente aconselhadas no combate à celulite, porque trabalham toda a musculatura de forma harmoniosa, além de massagear os tecidos.
Caso prefira algum outro exercício, escolha um de menor impacto, mais moderado e sem movimentos bruscos, para não agredir os tecidos. Substitua, por exemplo, a corrida pela caminhada.
Sempre que puder, coloque as pernas para o alto, flexione e estenda os dedos dos pés, faça rotação externa, interna, flexão e extensão dos tornozelos, para facilitar o retorno venoso.
Quando ficar muito tempo em pé ou sentada, descanse um pouco com as pernas para cima.
Prefira as peças folgadas e confortáveis. Não use cintas redutoras, que dificultam a circulação venosa e linfática. As roupas justas também prejudicam a circulação.
Aumente a ingestão de frutas e vegetais crus e cozidos.
Troque frituras por assados ou cozidos.
Evite consumir açúcar refinado.
Evite sal em excesso:
ele favorece o edema, fator importante no processo da celulite.
Evite refrigerantes e bebidas alcoólicas em geral.
Evite cigarro, a nicotina e o alcatrão aumentam a espessura dos vasos sangüíneos, dificultando a circulação.
Beba bastante água, para ajudar a eliminar as toxinas.
Coma alimentos ricos em fibras (cereais integrais, frutas, verduras), a fim de melhorar seu hábito intestinal

Auxílio no combate à celulite

Atualmente existem alguns suplementos que auxiliam no combate à celulite.

A seguir veremos suscintamente como tais suplementos agem em nosso organismo:

L-carnitina: tem como objetivo aumentar o consumo das gorduras, com isto auxilia na queima de gorduras nas regiões comprometidas pela celulite.
Castanha-da- índia:
a castanha estimula a circulação cutânea e de retorno, auxiliando assim na eliminação de toxinas subcutâneas.
Centelha asiática:
da mesma forma que a castanha-da-índia a centella asiática estimula a circulação cutânea e de retorno, auxiliando na eliminação de toxinas subcutâneas.
Ginkgo biloba:
o ginkgo atua ativando a microcirculação, aumentando a perfusão de oxigênio aos tecidos.

Cosméticos que auxiliam no combate à celulite:

Por meio do resgate de substâncias milenares, como a castanha- da- índia, o ginseng, o ginkgo biloba, a centella asiática, e a ajuda da tecnologia, a indústria cosmética lança a cada dia produtos mais eficazes. Os cosméticos anticelulíticos são complementos fundamentais na guerra contra à celulite.

De acordo com cosmetólogos e esteticistas, os anticelulíticos atuam sobre as disfunções do tecido conjuntivo.

Suas formulações devem conter ativos para realizar três tarefas básicas: a lipólise, a drenagem e a reestruturação dos tecidos.

1. Na lipólise, os ativos estimulam enzimas a reduzir a reserva de gordura. Nesta nova categoria de ativos estão a cafeína e a teofilina – extraídas do café, chá, guaraná, cacau e mate – que degradam as gorduras e diminuem o volume corporal.
2.
Na drenagem, os ativos facilitam a reabsorção dos líquidos intersticiais e eliminam as toxinas. Pode ser induzida pelo uso do remoduline, um descongestionante, que drena os tecidos e estimula a microcirculação e lipossomas biorrubine, com ação desinfetante e anti-edema.
3.
Na reestruturação, os ativos induzem à reorganização do tecido conjuntivo através da regeneração celular do tecido danificado. Os ativos indicados são: a centella asiática, a elastina marinha, as glicoproteínas da soja e os complexos minerais.

Entre os ativos mais utilizados contra à celulite estão os silícios orgânicos, oligoelementos, os extratos vegetais, magnésio, cobalto e manganês.

Fonte: www.unirio.br

Celulite

Celulite não é considerada um problema estético e sim, uma doença do tecido subcutaneo.A cellulite apresenta-se como depósitos irregulares de gordura, formando saliências e depressões nas regiões dos glúteos, coxas, abdome e braços.

A sua principal causa é o acumulo de tecido adiposo ( gordura ) e pouco músculo. Acomete os tecidos subcutâneos e conjuntivos, entre a pele e o músculo, causando nódulos, acúmulo de líquidos, alterações nas células gordurosas e até dor, afetando os pequenos vasos sangüíneos e linfáticos.

A cellulite pode acometer o bumbum, pernas, abdômen (e até os braços!), podendo deixar a pele com ondulações, com aquele aspecto desagradável de casca de laranja, ou, pior, com aspecto de queijo suíço, cheia de furinhos. Essa deformação estética da celulite, que gera a aparência de casca de laranja nas coxas e bumbum , representa a soma de várias alterações no tecido subcutâneo. Essas alterações podem aparecer devido a uma nutrição deficiente das células que dão firmeza e sustentam o subcutâneo.

O processo de menor oxigenação pode levar a morte celular e a célula que morre é substituída por tecido fibroso que irá provocar pequenas depressões no tegumento cutâneo. Outro problema causador da celulite se refere a ingestão exagerada de alimentos gordurosos, como doces e chocolates, que levam a multiplicação das celulas adiposas debaixo da pele, formando verdadeiras ilhas de gordura que irão deformar a pele. 98% das mulheres têm ou terão celulite um dia. Mulheres em geral, jovens e de meia idade, magras ou com excesso de peso são as mais atingidas, sendo que homens também podem apresentar celulite, porém em uma freqüência bem menor.

Causas da celulite

A celulite está ligada a fatores hereditários e sua principal causa está relacionada ao hormônio estrogenio, presente principalmente nas mulheres. Em épocas onde há aumento na produção desse hormônio como gravidez, amamentação, menstruação, pré menopausa e no uso de anticoncepcionais, a celulite pode se agravar.

A falta de atividade física e uma dieta inadequada rica em gorduras, também irão contribuir para o aparecimento desta incomoda companheira.

Tratamento definitivo contra celulite

Embora existam inumeros tratamentos e cremes milagrosos para combater a celulite, poucos possuem eficacia realmente comprovada. Entre as opções medicas realmente eficazes para tratamento da celulite, dispomos atualmente da carboxiterapia e intradermoterapia associada ao ultra som para os casos mais leves de celulite ( estagios 1 e 2) e, nos casos mais graves ( estagios 3 e 4 ) esta indicada a cirurgia de SUBCISION para celulite, realizada totalmente com anestesia local, associada com o preenchimento dos “furinhos e depressões” com gordura autologa, no mesmo procedimento.

Veja a seguir mais detalhes sobre os procedimentos mais eficazes no combate a celulite:

ULTRA SOM + INTRADERMOTERAPIA: Nesse procedimento se utiliza o ultrassom de alta potência, associado ao tratamento intradérmico com carnitina, desoxicolato e tiratricol, que levarão a diminuição da gordura localizada e celulite na area tratada. O funcionamento do ultra som se baseia na emissão de ondas ultra sonicas produzidas por um cristal de quartzo na ponteira do aparelho, que provocam vibrações nas células de gordura capazes de quebrar as traves fibrosas responsaveis pelas depressões da celulite. São necessario pelo menos 8-10 sessões semanais para tratamento da celulite grau 1 e 2.
CARBOXITERAPIA:
É um dos tratamentos mais modernos para celulite. Na carboxiterapia, o gás carbônico é injetado no subcutaneo, estimulando a formação de colágeno e aumentando a firmeza da camada superficial da pele. Alem disso, a carboxiterapia ajuda a nutrir melhor as células e faz uma espécie de drenagem linfática, diminuindo o inchaço e, por conseqüência, a celulite associada à retenção líquida. É indicada principalmente, para tratamento dos casos mais leves de celulite ( graus 1 e 2, onde se observa a celulite principalmente quando se comprime a área afetada ).
SUBCISION ( “ CIRURGIA CELULITE “ ):
O subcision se refere a uma pequena cirurgia ambulatorial realizada na própria clínica com anestesia local, sendo o paciente liberado logo apos o procedimento, sem necessidade de internação. Com uma agulha especial, introduzida abaixo da pele, no local da depressão da celulite, cortam-se as traves fibrosas dérmicas, que puxam a pele para baixo, dando aquele aspecto de casca de laranja tipico da celulite. Quando essas traves fibrosas são cortadas, a pele fica solta e tende a recuperar o seu relevo plano. O subcision é indicado para tratamento da celulite em estagios mais avançados ( grau 3 e 4 ), onde se percebe as depressões da celulite mesmo com o paciente deitado. Em alguns casos , onde as depressões da celulite são mais profundas, pode ser necessario o preenchimento conjunto das depressões com gordura do proprio paciente, ou biomateriais como acido hialuronico ou PMMA, para complementar o resultado. Por esse motivo , o procedimento deve ser realiz ado, quando se pensar em realizar lipoaspiração em outras regioes como flancos e costas, de modo que a gordura retirada dessas regioes, possa ser utilizada para preencher as depressões mais profundas da celulite. Segundo estudo publicado no respeitado American Jounal of Aesthetic Surgery envolvendo cerca de 500 pacientes, 95% das mulheres que passaram pelo procedimento apresentaram melhora visivel da celulite logo após o procedimento.

Fonte: www.rogeriomatoso.com.br

Celulite

A celulite é considerada uma doença e não uma simples deformação estética. Ela se manifesta no tecido conjuntivo localizado sob a pele, devido a alterações como compressão de vasos locais e a projeção do tecido gorduroso, ocasionando por fatores como herança genética, sedentarismo, problemas circulatórios, alimentação inadequada, cigarro, álcool, estresse e desequilíbrio hormonal.

Estágios

A celulite tem vários estágios e, de acordo com cada um, surgem manifestações cutâneas que se mostram mais ou menos exacerbadas.

Estágio 1: há alteração das células do tecido adiposo, porém, a região afetada não apresenta modificação circulatória e nem dos tecidos de sustentação, apenas dilatação venosa. Não há sinais visíveis na pele nem dor.
Estágio 2: a celulite se caracteriza pela alteração circulatória por compressão das microveias e vasos linfáticos. O sangue e a linfa, líquido que banha as células, ficam represados e, consequentemente, ocorre edema intercelular. Também há endurecimento do tecido de sustentação e as irregularidades na pele ficam aparentes, mas ainda não existe dor.
Estágio 3: a celulite apresenta aspecto de “casca de laranja” e fica dolorida. A fibrose se instala e a circulação acaba comprometida. Podem aparecer vasinhos, microvarizes e sensação de peso e cansaço nas pernas.
Estágio 4: é a fase considerada mais grave, com as fibras mais duras, formando nódulos, com a circulação prejudicada. A pele apresenta depressões e tem aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas inchadas e doloridas e a sensação de cansaço é frequente, mesmo sem esforço. Nesse caso, os tratamentos são demorados e com melhora parcial. O problema exige rigorosa avaliação médica e até intervenção cirúrgica para subincision e lipoescultura, principalmente se houver gordura localizada e depressões no tecido adiposo.

TRATAMENTOS

Drenagem Linfática: é sempre indicada, não importa a intensidade do problema. Trata-se de uma massagem suave, que facilita o escoamento da linfa, melhorando a circulação sanguínea e eliminando as toxinas. Pode ser feita com as mãos ou com a ajuda de aparelhos, mas sempre por profissional treinado e que conheça a anatomia linfática.
Endermologia:
trata-se de um tipo de massagem mecânia realizada por meio de um aparelho que produz vácuo suave, puxando e soltando a pele, acompanhado de movimentos que seguem a circulação linfática. Estimula a dissolução dos nódulos, a eliminação da gordura e melhora muito o processo de eliminação da celulite.
Intradermoterapia:
tratamento ministrado com medicação lipolítica por via oral ou por meio de injeções na região afetada. A gordura excedente precisa ser eliminada com exercícios e com a ajuda de reeducação alimentar. Caso contrário, a gordura volta para o local e pode até aumentar. A intradermoterapia deve ser combinada com outras técnicas, como drenagem linfática manual ou por sucção, para melhores resultados, pois o método isolado não é capaz de resolver o problema.
Eletrolipoforese:
feito com agulhas finas, semelhantes às usadas na acupuntura, que são introduzidas na pele e ligadas a um aparelho especial movido à eletricidade. São transmitidos impulsos elétricos que melhoram a microcirculação.
Iontoforese:
técnica que consiste na introdução de medicamentos na pele, através de corrente galvânica. Placas específicas são aplicadas na área afetada, ajustadas com bandas elásticas. Sua intensidade varia de 5 a 15 MA, em tempo máximo de 30 minutos. Na metade da seção, inverte-se a polaridade do aparelho. As substâncias utilizadas durante o procedimento são soluções e estimulam a despolimerização dos mucopolissacarídeos do tecido conjuntivo.
Ultra-som:
aparelho que emite ondas de baixa frequência em profundidade de 3 a 4 cm, agitando as moléculas de água da região. Estas colidem com as células adiposas, promovendo a eliminação de gordura e toxinas.

HÁBITOS FUNDAMENTAIS

Antes de começar qualquer tratamento para celulite, é preciso saber que tipo de substância será utilizada e quais os efeitos colaterais de cada uma delas.

Outra informação importante é que a celulite, gordura localizada e inchaço, fatores que“atacam” com mais freqüência a região do quadril, cintura e coxa, diminuem sensivelvente à medida em que ocorre perda de peso - principalmente no caso de mulheres na fase pós-parto.

Para ajudar nesse processo, é importante exercer uma atividade física (localizada e aeróbica), ter uma alimentação balanceada e fracionada ao longo do dia e beber muita água (2 litros). Esses hábitos são fundamentais em qualquer iniciativa de embelezamento e qualidade de vida que se queira adotar.

No caso de celulite em estágio 2, ocorre uma melhoria de até 70%; em estágio 3, 40%. No caso de flacidez, tudo vai depender da sobra de pele. Em relação às estrias, há melhoria de 60% nas recentes, e de 20% a 30% nas antigas.

PREVENÇÃO

Para evitar que a celulite se instale, o ideal é incorporar ao dia-a-dia hábitos saudáveis como:

Massagem: diariamente, após o banho, massagear as pernas e coxas com creme anticelulite. Os movimentos devem ser leves, circulares e ascendentes, do tornozelo até o quadril. O mesmo pode ser feito nos braços, em direção ao ombro. O processo serve para mobilizar os líquidos acumulados.
Usar salto baixo:
o uso de salto alto dificulta a circulação.
Respirar corretamente:
a respiração correta ajuda na liberação das toxinas, no relaxamento das tensões, além de auxiliar o sangue em sua função oxigenadora.
Praticar esportes:
natação e hidroginástica são atividades recomendadas para o combate à celulite, porque trabalham toda a musculatura de forma harmoniosa, além de massagear os tecidos. Outros exercícios devem ser de menor impacto, moderados e de sem movimentos bruscos, para não agredir os tecidos.
Por exemplo:
são preferíveis caminhadas às corridas.
Pernas para o alto:
sempre que puder, deve-se colocar as pernas para cima e flexionar e estender os dedos dos pés, fazendo rotação externa, interna e flexão até a extensão dos tornozelos, para facilitar o retorno venoso. Para compensar longos períodos de pé ou sentado, descansar nessa posição.
Usar roupas e sapatos folgados:
evitar cintas redutoras, porque dificultam a circulação venosa e linfática. Roupas justas também prejudicam a circulação.
Equilibrar a alimentação:
aumentar a ingestão de frutas e vegetais crus e cozidos. Trocar frituras por assados ou cozidos. Evitar consumir açúcar refinado e sal em excesso, já que o sal favorece o edema, fator importante no processo de aparecimento da celulite. Evitar refrigerantes e bebidas alcoólicas em geral. Preferir alimentos ricos em fibras (cereais integrais, frutas e verduras), para melhorar a flora intestinal.
Não fumar:
nicotina e alcatrão aumentam a espessura dos vasos sangüíneos e dificultam a circulação.
Beber água:
a água ajuda na eliminação de toxinas.

Fonte: clinicarenove.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal