Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home   Voltar

Furúnculo

O que é

O furúnculo é uma infecção bacteriana do folículo piloso e da glândula sebácea anexa, causada pelo Staphylococcus aureus. Geralmente, é restrita a pele, não havendo comprometimento sanguíneo nem de outros órgãos.

O agrupamento de furúnculos é denominado de Antraz.

O furúnculo apresenta-se como um nódulo doloroso, circunscrito, endurecido, quente e centrado por um pêlo, através do qual elimina o material necrótico e purulento após alguns dias, evoluindo com formação de uma úlcera que resulta numa cicatriz mais escura que a pele adjacente.

O tamanho do furúnculo é diretamente proporcional à profundidade da infecção e ao tamanho do folículo infectado. As lesões ocorrem preferencialmente no nariz, axilas e região glútea, mas podem comprometer qualquer área cutânea exceto a região palmo-plantar e mucosas, já que elas não possuem folículos pilo-sebáceos. O uso de substâncias gordurosas e de roupas justas favorece o seu aparecimento devido à oclusão dos folículos pilosos e ao atrito respectivamente.

O surgimento de um furúnculo não significa que haverá a recorrência de outras lesões similares a qual chama-se de furunculose.

A sua ocorrência é favorecida por certos fatores, tais como: alcoolismo, má-nutrição, diabetes mellitus, dermatite atópica, distúrbios hematológicos, imunossupressão, estado de portador nas fossas nasais e contaminação das dobras cutâneas com o S. aureus. Além disso, pode complicar o curso de outras doenças cutâneas como pediculose e escabiose.

Habitualmente, o furúnculo evolui sem problemas, pode complicar com evolução para a furunculose. Além disso, quando há uma deficiência do sistema imune, gerando uma barreira de proteção ineficaz; pode haver uma disseminação da bactéria através do sangue que resulta no comprometimento de órgãos distantes como ossos coração. E também, a possibilidade de disseminação por contigüidade para outros folículos pilosos.

O tratamento é feito com o uso oral de antibióticos e a aplicação de calor local como adjuvante. A drenagem cirúrgica pode ser realizada e traz alívio imediato da dor.

A prevenção é feita inicialmente com o tratamento com antibiótico de todos furúnculos, e tem seguimento com a eliminação do estado portador, sem doença, no nariz. Associa-se a lavagem freqüente das mãos, ao uso de anti-sépticos, a troca freqüente de toalhas, fronhas e roupas íntimas.

Fonte: www.unimedfs.com.br

Furúnculo

Consiste em uma coleção delimitada de pus que é uma massa dolorosa, firme ou flutuante. A celulite pode preceder ou ocorrer concomitantemente a ele.

Abscesso é uma cavidade formada por loculações digitiformes de tecido de granulação e pus que se estende para fora ao longo dos planos de menor resistência.

Etiologia

Em geral a microbiologia reflete a microflora da parte anatômica envolvida

Estafilococos aureus (no folículo piloso e glândula sebácea ) –é o mais comum. A cepa infectante pode ser encontrada por períodos quiescentes nas narinas e períneo.

Outros organismos podem ser encontrados como:

Aeróbios - E.coli, P. aeruginosa, S.faecalis
Anaeróbios -
Bacteróides, Lactobacillus, Peptostreptococcus.

Condições predisponentes

Áreas com sudorese e atrito intenso.
Oclusão da virilha e das nádegas pelas roupas, sobretudo em pacientes com hiperhidrose.
Anormalidades foliculares, como comedões, pápulas e pústulas acneiformes são encontradas com freqüência nas nádegas e axilas de indivíduos com furunculose recidivantes.

Clinica

Inicia-se como pápula vermelha profunda, sensível, firme, que aumenta rapidamente formando um nódulo sensível e profundo que permanece estável e doloroso por dias, tornando-se flutuante. A temperatura é normal e não há sintomas sistêmicos. A dor torna-se moderada a grave a medida que o material purulento se acumula. É freqüente nos pacientes HIV- positivos.

Antraz

São agregados de furúnculos infectados.

A erupção tem origem profunda na derme e tecido subcutâneo, formando ampla massa vermelha, edemaciada, de evolução lenta, profunda e dolorosa, que aponta e drena através de múltiplas aberturas.

Locais mais freqüentes: nuca, dorso e face lateral da coxa.

Tratamento

Compressas quentes e úmidas
Incisão, drenagem e compressão.
Antibióticos anti-estafilocócicos

Fonte: www.saude.df.gov.br

Furúnculo

O que é

O furúnculo é uma infecção aguda do folículo da pele e da glândula sebáces, causada por bactérias e germes. A área afetada fica vermelha e dolorida e evoluem até amadurecer e drenar pus. Há casos em que os furúnculos regridem sozinhos, se não regredirem ou amadurecerem até drenar pus, é necessário tratamento por drenagem cirúrgica. O tempo de evolução dura em média uma semana. Às vezes a pessoa pode apresentar vários furúnculos perto um dos outros, quadro que se denomina antraz. Se o aparecimento de furúnculos é rotineira, o quadro se denomina furunculose. As partes geralmente afetadas são face, nádegas, axilas e seios.

Tratamento

Nunca exprema os furúnculos, espere a evolução natural
Lavar a região afetada com solução desinfetante
Aplique compressas de água quente e sal no local

Prevenção

Limpeza da pele com substâncias anti-sépticas
Lavagem freqüente das mãos
Uso de toalhas limpas
Trocas freqüentes de fronhas e roupas íntimas
Deixar o ambiente arejado e evitar o uso de roupas apertadas.

Fonte: www.brazuka.info

Furúnculo

Tem tendência a localizar-se em áreas pilosas e mais expostas a atrito, assumindo formas mais graves em doentes com resistências diminuídas. O tratamento faz-se com antibióticos e anti-inflamatórios.

Um furúnculo define-se como uma infecção bacteriana da pele que causa a destruição (necrose) do folículo piloso. Caracteriza-se pelo envolvimento de todo o folículo pilo-sebáceo. Esta infecção é causada pela bactéria estafilococcus.

Clinicamente, o furúnculo caracteriza-se por dor, vermelhidão, edema, calor local e emissão de secreção purulenta.

Trata-se, tipicamente, de uma lesão em forma de nódulo, centrado por um pêlo, onde pode aparecer um pequeno ponto de pus. Com a evolução da lesão ocorre ruptura do nódulo com emissão de pus. A área ulcerada ao cicatrizar deixa, geralmente, uma marca escura no local.

Os furúnculos são mais frequentes ao nível das nádegas e das virilhas.

Quando os furúnculos são recorrentes, dizemos estar perante uma situação de furunculose. Se aparecem várias lesões simultâneas e próximas, o quadro designa-se por antraz (não confundir com antrax ou anthrax). Em ambas as situações, é importante avaliar se existe um défice imunitário.

Neste caso, consulte um especialista.

Para o tratamento do furúnculo é necessário recorrer à administração de antibióticos e anti-inflamatórios por via oral. Medidas de carácter geral como evitar roupas apertadas, nunca espremer a lesão, evitar traumas locais e calor excessivo, são igualmente importantes.

Nos casos muito dolorosos, pode estar indicada a drenagem cirúrgica da lesão, que permite o alívio imediato da dor.

Quando existe furunculose, é necessária uma investigação mais detalhada do estado geral do indivíduo e, eventualmente, estimular o seu sistema imunitário.

O médico especialista em Dermatologia é o profissional indicado para o tratamento dos furúnculos e da furunculose, quando o problema se torna complexo e o médico de Clínica Geral considere ser necessário o apoio especializado.

Fonte: www.millenniumbcp.pt

Furúnculo

Furúnculos e carbúnculos

Furúnculos e carbúnculos são infecções localizadas na pele, causadas normalmente por bactérias do tipo “Staphilococus aureus” (SA). Estas infecções por SA formam bolsas de pus na pele (abscessos) cheias de bactérias, células de pele mortas e células brancas do sangue (leucócitos) que combatem a infecção.

Se o abscesso com pus é chamado de furúnculo ou carbúnculo, depende do local e do tamanho da infecção na pele:

Furúnculo

O furúnculo começa como uma infecção de um único folículo de pelo (folículo piloso). Os furúnculos podem crescer e tornar-se maiores que uma bola de golfe, geralmente aparecendo nas nádegas, face, pescoço, axilas e virilha.

Carbúnculo

Um carbúnculo é uma infecção de pele mais profunda, que envolve um grupo de folículos pilosos infectados em um local da pele. São achados freqüentemente carbúnculos na parte de trás do pescoço, ombros, quadris e coxas, e são especialmente comuns em homens de meia-idade e em idosos. Pessoas com diabete são mais prováveis de desenvolver carbúnculos.

Quadro Clínico

Um furúnculo se parece com uma tumoração avermelhada, inchada e dolorosa sob a pele. Com o decorrer do tempo e com a evolução da infecção, uma região mais brancacenta, também chamada de carnegão, aparece no centro do furúnculo. Esta região normalmente corresponde à área onde o pus do furúnculo irá sair (drenar espontaneamente). Um carbúnculo equivale a um agrupamento de furúnculos interconectados.

Sempre que você tiver um furúnculo ou um carbúnculo, você também poderá ter febre e sentir-se doente, com dores pelo corpo e indisposição. Uma febre está mais provavelmente relacionada a um carbúnculo que com um furúnculo.

Diagnóstico

O médico pode diagnosticar um furúnculo ou carbúnculo só com o exame de sua pele. Se você tem recidivas (retornos) freqüentes dos furúnculos em um curto período de tempo, seu médico pode fazer exames de sangue para excluir a presença de diabetes ou outras condições clínicas que possam aumentar seu risco de infecções repetidas.

Prevenção

Se você tiver uma área da pele propensa a furúnculos e carbúnculos, mantenha a área limpa e seca, e evite usar roupas apertadas que não permitam à pele respirar. Lavar também diariamente com um sabão antibacteriano pode ajudar. Ao sinal precoce de irritação ou inchaço de um folículo piloso, use compressas mornas para abrir o poro bloqueado (entupido) e drene qualquer infecção cedo. Se você desenvolve sinais de inflamação ou infecção de um folículo piloso (foliculite) como resultado do barbear, você deve evitar rapar a barba naquela área para não espalhar as bactérias desta área a outras partes da pele.

Tratamento

Os furúnculos pequenos podem ser tratados com calor úmido (normalmente uma compressa de água morna) aplicado durante 15 a 30 minutos, três ou quatro vezes por dia. Isto ajudará o furúnculo a drenar (sair o pus) por si só. Uma vez o furúnculo drene, cubra-o com gases limpas para proteger a pele e para absorver o pus da drenagem. Lave a área afetada diariamente com sabão antibacteriano para impedir a infecção de se esparramar. Qualquer pessoa que ajude no cuidado da área infectada também deve lavar suas mãos completamente com sabão antibacteriano.

Os furúnculos e carbúnculos grandes podem ser tratados com antibióticos. Em muitos casos, o médico irá drenar a área infectada através de uma incisão (corte com bisturi sob anestesia local) pequena. Isto aliviará a dor, terá recuperação mais rápida e limitará a formação de cicatrizes. Se a infecção for completamente drenada, antibióticos podem não ser necessários. Se a infecção estiver profunda, seu médico pode colocar um pedaço de borracha estéril (dreno) dentro da incisão para mante-la aberta e permitir ao pus continuar escoando. Você pode precisar voltar ao médico algumas vezes para mexer, e e depois para retirar o dreno, após ele ter certeza que a infecção escoou completamente.

Qual médico procurar?

Procure o médico sempre que você tiver um carbúnculo, um furúnculo grande ou um furúnculo que não melhora depois de uma semana de tratamento em casa, como descrito acima. Se você tem diabete, você deve procurar seu médico até mesmo se você desenvolver um furúnculo pequeno porque você é mais propenso a desenvolver infecções sérias.

Vá imediatamente ao pronto socorro se um furúnculo de qualquer tamanho:

Desenvolve em uma criança
Fica situado na face, orifício retal, virilha ou sobre a coluna vertebral
Produz febre ou dor intensa
Interfere com o movimento de uma parte de seu corpo
Causa inchaço, manchas vermelhas ou outra mudança de cor na pele ao redor

Se você teve vários episódios de furúnculos dentro de um curto período de tempo, consulte seu médico. Ele pode certificar se uma doença ainda não diagnosticada está afetando sua capacidade de lutar contra as infecções.

Prognóstico

A maioria dos furúnculos pequenos curam-se sem deixar cicatriz. Em geral, os furúnculos ou carbúnculos maiores têm mais chance de deixar uma cicatriz. Por causa disto, você deve procurar o médico sempre que tiver um furúnculo em sua face. O tratamento com antibiótico e a drenagem cirúrgica podem ajudar a limitar a formação de uma cicatriz feia e deformante.

Fonte: www.policlin.com.br

Furúnculo

O que é o furúnculo?

O furúnculo é uma infecção do folículo piloso. Pode ocorrer em qualquer parte da superfície corporal, exceto a palma da mão e a planta do pé. Entretanto, tem preferência por regiões ricas em pêlos e submetidas à fricção e alta transpiração, como o pescoço, a face, as axilas e as nádegas. Acomete mais os homens que as mulheres, principalmente após a puberdade. O aparecimento pode ser favorecido pelo uso de substâncias gordurosas na pele, como pomadas, que obstruem a via de saída do folículo e propiciam a infecção, bem como pelo uso de roupas justas, que favorecem a fricção.

A bactéria penetra no folículo e causa, inicialmente, uma infecção superficial na pele. A partir daí, ela se dissemina e acaba formando a lesão característica, com uma região amarelada no centro e um contorno avermelhado e endurecido. Há um aumento importante do volume, e a lesão é bastante dolorosa e sensível à compressão.

O tamanho do furúnculo depende da profundidade da infecção e do folículo infectado: quanto mais profunda maior é o furúnculo.

Com o tempo, ocorre a destruição da pele que recobre a lesão, a qual se rompe espontaneamente e leva à eliminação do material amarelado do centro (pus).

Após o rompimento, a dor melhora e a ferida tende a cicatrizar e deixar uma marca escura no local.

Os fatores predisponentes para o desenvolvimento dos furúnculos são:

Sudorese exagerada, como nos pacientes com hiperidrose;
Uso de roupas apertadas;
Presença de outras alterações do folículo piloso, como lesões parecidas com a acne e cravos;
Pacientes com dermatite atópica, eczemas e sarna.

Na grande maioria das vezes, a infecção é causada por uma bactéria denominada Staphylococcus aureus, que habita normalmente as narinas e a pele de alguns indivíduos. Outras bactérias, porém, podem estar envolvidas, dependendo da flora que habita o local acometido.

Como identificar o furúnculo?

As seguintes características permitem a identificação da lesão como sendo um furúnculo:

Inicialmente, a lesão se caracteriza como um nódulo avermelhado, firme e doloroso;
Posteriormente, o nódulo torna-se flutuante;
As lesões localizam-se nos folículos pilosos;
São lesões extremamente dolorosas;
Na grande maioria das vezes são únicas, mas em alguns casos podem ser múltiplas;
Evoluem para a formação de uma região central amarelada ou brancacenta;
Inflamação da pele ao redor da lesão.

Existem complicações?

De maneira geral, a evolução é favorável, sem maiores problemas. As complicações ocorrem quando há uma ruptura da barreira de proteção (formada pelo sistema imune) e, consequentemente, disseminação das bactérias. A causa mais importante disso é o hábito comum entre as pessoas de espremer os furúnculos.

Isso pode fazer com que as bactérias caiam na corrente sanguínea e infectem outros locais no corpo. Exemplos são as infecções dos ossos (ou osteomielite) e da parede interna do coração (endocardite), que são infecções muito graves.

Outra complicação importante tem a ver com a chamada "zona perigosa". Essa região é importante no caso de qualquer infecção de pele, inclusive a acne ("espinhas"). Localiza-se na face, entre o lábio superior e o nariz. Nesse local, os vasos sanguíneos comunicam-se com os vasos do cérebro. Assim, caso as bactérias atinjam a corrente sanguínea, podem causar trombose dos vasos cerebrais e infecções graves, como a meningite. Por isso, nas infecções de face deve-se evitar a drenagem, inclusive o ato de espremer espinhas (por isso é tão perigoso!).

Outra complicação possível é a furunculose. Esse nome se refere à ocorrência de vários furúnculos, ou de sua recorrência. O que acontece, geralmente, é que ao coçar a lesão, o indivíduo 'machuca' o furúnculo fazendo com que seja eliminado pus, rico em bactérias, que irão infectar outros folículos próximos. As roupas também podem ser veículos de transmissão.

Algumas vezes ocorre uma disseminação da infecção, debaixo da pele, de forma que o furúnculo fica muito grande. Nesse caso, passa a ser chamado de carbúnculo. O carbúnculo ocorre mais comumente na região da nuca.

Os casos de furunculose e carbúnculo ocorrem em pessoas mais predispostas à infecção, como: desnutridos, diabéticos, portadores do HIV e outras doenças.

São quadros mais graves, que exigem procedimentos cirúrgicos no seu tratamento.

Como é feito o tratamento?

Os furúnculos geralmente apresentam cura espontânea, após um período de dor e inflamação da pele. Ele evolui para a formação de uma pequena coleção de pus que finalmente se rompe e drena, levando ao alívio dos sintomas. Essa evolução dura, normalmente, até duas semanas.

A grande maioria dos casos não necessita de drenagem cirúrgica. O tratamento é baseado no uso de antibiótico e aplicação de calor local, por meio do uso de compressas quentes. Essas compressas aceleram o processo de drenagem espontânea; além disso, facilita o combate à infecção, pois aumenta a irrigação sanguínea no local. Nos casos mais leves, apenas o calor local pode ser recomendado.

Além dessas medidas, os médicos recomendam que o membro acometido fique imobilizado e, quando se trata do membro inferior, ele pode ser mantido elevado.

A drenagem cirúrgica, como já foi dito, não é necessária na grande maioria dos indivíduos. Além disso, carrega o risco de favorecer a disseminação das bactérias. Entretanto, quando as lesões são grandes, esse tratamento é indicado. Como já comentado, nunca esprema ou fure o furúnculo.

Outras recomendações que auxiliam no tratamento são:

Manter hábitos de higiene adequados, com limpeza freqüente das lesões que estão drenando.
Lavar as mãos sempre após o contato com as lesões.
Não reutilize ou compartilhe toalhas ou roupas íntimas.
Se possível, lavar lençóis e roupas que entraram em contato com a lesão com água quente.
Sabonetes antisépticos e antibióticos de aplicação local não possuem efeito benéfico depois que o furúnculo já se formou.

Como é feita a prevenção?

A prevenção só é indicada para aquelas pessoas que apresentam furúnculos recorrentes.

As medidas indicadas são as seguintes:

Uso de antibiótico para tratar todos os episódios que ocorram.
Limpeza da pele com substâncias anti-sépticas.
Lavagem freqüente das mãos.
Uso de toalhas limpas.
Trocas freqüentes de fronhas e roupas íntimas.
Erradicação do estado de portador assintomático da bactéria Staphylococcus aureus, na flora nasal (algumas pessoas abrigam essa bactéria, na flora nasal, sem apresentar qualquer problema).

Quando procurar um médico?

Nas seguintes situações:

Se não houver melhora após uma semana de aplicação das recomendações acima;
Se apresentar furúnculos recorrentes, ou se eles se localizarem no pescoço ou na face;
Quando os furúnculos se acompanham de sintomas como: febre, raias avermelhadas ao redor da lesão ou na presença de furúnculos muito grandes.

Fonte: www.mantecorp.com

Furúnculo

O que é

Infecção bacteriana da pele que causa a necrose (destruição) do folículo pilosebáceo. É causada pela bactéria estafilococos.

Manifestações clínicas

A lesão inicia-se por um nódulo muito doloroso, vermelho, inflamatório, endurecido e quente e centrado por um pêlo, onde pode aparecer pequeno ponto de pus. Com a evolução do quadro ocorre o rompimento do nódulo e a eliminação do "carnegão", deixando área ulcerada que vai cicatrizar geralmente deixando marca escura no local. As lesões são mais frequentes em áreas de dobras da pele, sendo muito comuns nas nádegas e virilhas.

Quando ocorrem repetidamente, a doença recebe o nome de furunculose e está associada à uma deficiência do organismo em evitar a infecção do folículo.

Quando várias lesões surgem simultaneamente, próximas e interligadas, o quadro recebe o nome de antraz, ocorrência mais comum na região da nuca.

Tratamento

O tratamento é feito com antibióticos locais e sistêmicos. Nos casos muito dolorosos e com superfície amolecida, pode ser feita a drenagem da lesão, com alívio imediato da dor. Quando ocorre a furunculose, deve-se pesquisar o que está favorecendo o surgimento das lesões e estimular a defesa orgânica do indivíduo. O médico dermatologista é o profissional indicado para o tratamento dos furúnculos e da furunculose.

Fonte: www.dermatologia.net

Furúnculo

O que é o Furúnculo

O furúnculo é uma infecção causada por bactéria, que causa a necrose (destruição) do folículo pilossebáceo (cavidade onde nasce o pêlo).

Sintomas

A lesão inicia-se por um nódulo muito doloroso, vermelho, inflamatório, endurecido, quente e centrado por um pêlo, onde pode aparecer pequeno ponto de pus.

Com a evolução do quadro, ocorre o rompimento do nódulo, geralmente cicatrizando e deixando uma marca escura no local.

As lesões são mais freqüentes em áreas de dobras da pele, sendo muito comuns nas nádegas e virilhas.

Os furúnculos podem sair em qualquer parte do corpo que tenha folículos de pêlo e são mais freqüentes nos homens que nas mulheres.

Podem ser resultado do uso de algum ungüento gorduroso na pele, o qual fecha o folículo, ou podem ser causados também pelo uso de roupa justa, que fica em atrito com o folículo de pêlo.

O tamanho do furúnculo depende da profundidade da infecção, ou da profundidade do folículo de pêlo infectado.

Quanto mais profunda é a infecção, maior será o furúnculo.

Furunculose

Quando os furúnculos ocorrem repetidamente, a doença recebe o nome de furunculose e está associada a uma deficiência do organismo em evitar a infecção do folículo.

Quando várias lesões surgem simultaneamente, próximas e interligadas, e há a formação de focos múltiplos de necrose, principalmente na região da nuca, o quadro recebe o nome de antraz.

A doença é uma inflamação aguda da pele e do tecido celular subcutâneo e é mais freqüente em pessoas de idade avançada.

Pacientes com diabetes estão mais propensas desenvolverem a doença.

Tratamento

O tratamento é feito através de incisão, drenagem e antibióticos.

Nos casos muito dolorosos e com superfície amolecida, pode ser feita a drenagem da lesão, com alívio imediato da dor.

Além disso, há algumas providências que o paciente deve tomar, como aplicar compressas mornas no local algumas vezes ao dia.

Esse remédio caseiro vai fazer com que o furúnculo se abra ou que se absorva internamente.

O calor aumenta o fluxo do sangue na área, o que vai ajudar o corpo a lidar com as toxinas e limpar a infecção.

Além disso, o furúnculo não deve ser arrebentado, mas apertado com suavidade quando se rompe, para que o restante de pus seja eliminado.

Depois que ele se rompe, geralmente seca e desaparece em alguns dias.

O furúnculo também deve ser coberto para proteger a abertura contra uma nova infecção e para evitar que o líquido da drenagem suje a roupa.

Fonte: www.uniportal.com.br

Furúnculo

O furúnculo ou abscesso, é uma inflamação do folículo pilossebáceo, a cavidade onde nasce o pêlo, geralmente causada por uma bactéria que penetra na pele.

No local forma-se um nódulo avermelhado, doloroso, quente e com pus no centro.

Pode ocorrer em áreas do corpo ricas em pêlos, que são submetidas à fricção (de roupas justas, por exemplo) e transpiração, como virilha, axila, pescoço, nádegas e face. O tratamento é feito à base de compressas quentes e antibióticos receitados pelo médico.

A inflamação pode ser múltipla, o chamado carbúnculo, quando reúne vários furúnculos no mesmo local. O carbúnculo pode vir associado com febre e mal-estar, devido à inflamação mais intensa.

Os cuidados com os furúnculos incluem:

Manter a pele limpa, lavando preferencialmente com sabonetes ou produtos com agentes anti-bacterianos.
Aplicar o calor de compressas, pois pode ajudar a drenar o pus que está acumulado no furúnculo. Além disso, aumenta a quantidade de sangue na lesão, ajudando o mecanismo de defesa do organismo a combater a infecção.
Usar sempre toalhas limpas e trocar as roupas de cama com freqüência.
Evitar usar roupas muito justas, isto pode facilitar a inflamação dos folículos.

Fonte: www.nycomed.com.br

Furúnculo

1) O que são furúnculos?

São lesões purulentas na pele semelhantes a enormes espinhas provocadas em geral pela bactéria estafilococos aureus. Essa infecção começa com um nódulo avermelhado com um pêlo no centro onde pode aparecer um pequeno ponto de pus.

2) O que causa essa infecção?

As bactérias são comuns na superfície da pele, mas podem se tornar agressivas em função do estado de saúde da pessoa (a baixa imunidade lhes abre as portas) ou de condições do meio ambiente – excesso de umidade e muito calor. Também podem favorecer a infecção algumas doenças, como diabetes, obesidade e alergias, especialmente associadas a asma ou rinite.

3) Por que há relação com essas doenças?

A asma e a bronquite são processos inflamatórios e produzem secreções que se tornam meio de cultura mais fácil para os estafilococos. Além disso, quem se coça com freqüência facilita a penetração da bactéria na pele. Já os obesos são mais vulneráveis por causa do atrito entre as dobras de pele. E os diabéticos apresentam uma alteração de pH e metabolismo na pele que também aumentam a tendência aos furúnculos.

4) Em que tipo de pessoa os furúnculos são mais comuns?

Obesos, diabéticos e alérgicos estão entre as principais vítimas. Mas as infecções também são mais freqüentes em pessoas que têm pele oleosa, que usam roupas muito justas e que ficam sentadas durante muito tempo. O calor estimula as glândulas sebáceas, que eliminam sua secreção por meio do folículo pilo-sebáceo.

Essa condição favorece a obstrução do folículo e o aparecimento do furúnculo. Durante a adolescência, a flutuação hormonal, especialmente de testosterona, hormônio masculino, é outro fator que estimula as glândulas sebáceas, favorecendo o aparecimento dos furúnculos. Por último, algumas pessoas apresentam uma tendência genética a manifestar alguns estafilococos de cepas mais agressivas.

5) Por que é comum aparecer mais de um furúnculo por vez?

A bactéria estafilococos é altamente transmissível. É comum a pessoa mexer na área infectada e levar a bactéria para outro lugar. É o que se chama furunculose.

Vários furúnculos próximos podem ainda se comunicar formando o que se chama de antraz: um conjunto de furúnculos que, além de ser muito doloroso, pode deixar cicatrizes pelo fato de haver necroses em áreas próximas.

6) Em que lugares do corpo eles são mais comuns?

Podem aparecer em qualquer região, mas são freqüentes nas axilas, nas nádegas, em pontos sujeitos a atrito de pele e de transpiração mais intensa, onde o folículo piloso fica obstruído com mais facilidade.

5) Essa infecção é contagiosa?

Sim. A bactéria pode ser transmitida pela secreção purulenta e pelo ar. Ela tem preferência por ambientes úmidos e quentes e se instala nas fossas nasais com muita freqüência. Por esse motivo, quando uma pessoa na família está com um furúnculo, todos na casa devem aplicar no nariz várias vezes ao dia cremes à base de antibiótico. Essa medida ajuda a esterilizar o local. Também é indicado manter uma higiene corporal bastante rigorosa, com banho de duas a três vezes ao dia, particularmente quando residem em regiões de clima quente.

6) Como é o tratamento?

O uso de antibiótico é comum, mas requer muito critério. Principalmente no caso de pessoas que têm reincidência. Elas não podem ficar tomando o remédio o tempo todo para não criar subtipos mais resistentes da bactéria. O interessante é deixar os ambientes ventilados e promover melhor qualidade de higiene e nutrição – para fortalecer o sistema imunológico. Quanto ao tratamento local, pode-se fazer compressas de água boricada morna ou colocar bolsas de água quente uma ou duas vezes por dia. Essa é uma maneira natural de facilitar a drenagem do furúnculo porque amolece a pele e o conteúdo purulento pode ser eliminado. Nesse estágio, desde que a pessoa use luvas descartáveis, pode tentar espremer o local. Com a saída do tecido necrosado diminui a pressão sobre os nervos e há alívio da dor. Em seguida, basta lavar o local com água e sabão. Mas não se deve usar mertiolate porque o medicamento atrasa a cicatrização.

7) Em geral quanto tempo leva para o furúnculo desaparecer espontaneamente?

Desde o começo da infecção até a expulsão do tecido necrosado passam-se em geral cerca de duas semanas.

8) E quando é necessário ir ao médico para fazer a drenagem?

Se a dor incomodar muito e o furúnculo já estiver amolecido mas o paciente não conseguir espremê-lo sozinho, deve ir ao médico. O problema na drenagem dos abscessos, antes de estar no ponto certo, é que a anestesia não pega e, portanto, o processo é muito doloroso.

9) Há algum tratamento específico para quem sofre com crises freqüentes?

Para pessoas que têm furúnculos recorrentes existe a possibilidade de desenvolver uma autovacina. Em geral, o laboratório colhe o material purulento para investigar qual é o subtipo do estafilococos e desenvolve uma vacina com esse tipo de bactéria inativada para estimular o sistema imunológico. O tratamento dura meses e os resultados não são 100% eficazes. Nunca se sabe se vai funcionar ou não.

10) Pode-se falar em prevenção?

Não há provas científicas de que determinados alimentos fomentam ou não a ocorrência de furúnculos. Mas é bom evitar alimentação gordurosa, muitos condimentos, frituras, doces e chocolates em excesso, porque em muitos casos há uma correlação entre o consumo desses alimentos e o aparecimento de furúnculos.

Fonte: www.drashirleydecampos.com.br

Furúnculo

Foliculite, Furúnculos e Carbúnculos

A foliculite é uma inflamação dos folículos pilosos causada por uma infecção por Staphylococcus. Nos folículos pilosos, ocorre o acúmulo de uma pequena quantidade de pus, o que faz com que eles se tornem irritados e hiperemiados (avermelhados). A infecção danifica os pêlos, os quais podem ser facilmente arrancados. A foliculite tende a se tornar crônica nos locais em que eles se encontram profundamente enraizados na pele (p.ex., na área da barba). Os pelos rígidos podem encurvar e penetrar na pele, produzindo irritação mesmo sem uma infecção importante.

Os furúnculos são áreas grandes, elevadas, dolorosas e inflamadas causadas por uma infecção por Staphylococcus em torno dos folículos pilosos. Mais freqüentemente, os furúnculos ocorrem no pescoço, nas mamas, na face e nas nádegas e são particularmente dolorosos quando se formam em torno do nariz, das orelhas ou nos dedos. Geralmente, os furúnculos apresentam pus no centro. Geralmente, eles eliminam um exsudato esbranquiçado e discretamente sanguinolento.

Alguns indivíduos apresentam furúnculos incômodos e recorrentes (furunculose) e, ocasionalmente, ocorrem epidemias de furúnculos entre adolescentes que vivem em bairros populosos e carecem de uma higiene adequada.

Os carbúnculos são aglomerados de furúnculos que produzem grandes úlceras cutâneas e a formação de cicatrizes. Os carbúnculos evoluem e curam mais lentamente que os furúnculos isolados e podem causar febre e fadiga por se tratar de uma infecção mais grave. Os carbúnculos ocorrem mais freqüentemente nos homens e mais comumente na região posterior do pescoço. Os indivíduos idosos, os diabéticos e aqueles com doenças graves apresentam uma maior tendência a apresentar carbúnculos.

Tratamento

A melhor maneira de se prevenir essas infecções ou a sua disseminação a outros é a manutenção da pele limpa, preferencialmente com sabão líquido contendo um agente antibacteriano. O calor úmido favorece o acúmulo do pus e pode fazer com que o furúnculo drene espontaneamente. Quando um furúnculo ocorre próximo do nariz, o médico comumente prescreve antibióticos orais, pois a infecção pode disseminar-se rapidamente ao cérebro. Quando surgem furúnculos ou carbúnculos, o médico geralmente coleta uma amostra do pus para o exame laboratorial e prescreve um antibiótico oral. Os indivíduos com furúnculos recorrentes podem ter que tomar antibióticos durante meses ou mesmo anos.

Fonte: www.msd-brazil.com

Furúnculo

Descrição

1. O furúnculo é uma infecção aguda dos folículos pilosos e do tecido que fica logo embaixo da pele. A infecção causada por germes, caracteriza-se por um núcleo central avermelhado, quente, doloroso, que algumas vezes pode apresentar coceira e pode surgir em qualquer parte do corpo que haja pêlos, principalmente nas regiões de maior atrito como as axilas, nádegas, pescoço, seios e rosto.
2.
O furúnculo pode regredir espontaneamente ou evoluir em algumas horas ou dias, apresentando pus. Depois de aproximadamente uma semana, a pele se rompe, deixa sair o pus e o miolo do furúnculo (composto por células e germes mortos, secreções e sangue), eliminando desse modo a infecção e podendo deixar cicatriz no local.

Prevenção

1. Mantenha os ambientes arejados o maior tempo possível. Use sempre roupas limpas e que não sejam apertadas.

Tratamento

1. Limpe a região em volta do furúnculo com uma solução desinfetante, por duas a três vezes ao dia.
2.
Aplique no local compressas quentes e úmidas de água com sal.
3.
Nunca esprema, nem fure o furúnculo, principalmente se ele for no rosto ou próximo ao ouvido, pois a infecção pode se propagar pela corrente sangüínea podendo causar graves conseqüências.
4.
Evite mexer no pus eliminado pelo furúnculo. Se por acaso isso acontecer, lave imediatamente as mãos com água e sabão.
5.
Caso não perceba a melhora no quadro, procure um médico para que possa ser feito tratamento com antibióticos. Nos casos mais complexos, pode ser feita uma drenagem.

Atenção:

1. Quando os furúnculos forem muitos ou bastante doloridos ou estiverem inflamados, procure orientação de um dermatologista.
2.
Quando não tratado os furúnculos podem levar a complicações graves. Há o risco das bactérias atingir os ossos ou a circulação sangüínea, podendo ser fatal.

Fonte: www.sabido.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal