Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home   Voltar

Miopia

 

O problema, que prejudica a visão à distância, pode ser definitivamente resolvido depois de cirurgia a laser, uma técnica pouco arriscada.

O que é?

A miopia acontece principalmente por duas razões: córnea (lente mais externa do olho) muito curva ou tamanho do olho além do normal. A carga genética é o maior determinante da doença. Quem a tem enxerga mal objetos distantes.

Quando surge?

O problema começa a aparecer, normalmente, na pré-adolescência, se intensifica na adolescência e se estabiliza na idade adulta.

Miopia
(1) Retina
(2) Córnea
(3) Cristalino.

Miopia
Visão à distância, olho normal

Há no globo ocular duas lentes, a córnea e o cristalino, que direcionam os raios luminosos ao pólo posterior (mais no fundo) do olho. Nessa área, a luz é captada e fixa pela retina e transmitida pelo nervo óptico até o cérebro. Se a imagem é formada exatamente na retina, a visão é perfeita.

Miopia

Miopia
Visão à distância, olho míope

O olho com miopia tem a córnea muito curva ou o eixo anteroposterior (horizontal) muito longo, não permitindo que a imagem chegue à retina. A imagem não consegue se fixar direito e os objetos distantes ficam embaçados.

Tratamento Óculos

O inconveniente dos óculos é a limitação para a prática de exercícios, em especial os competitivos, além da redução do campo visual e dos reflexos do indivíduo.

Lentes de contato

Corrigem bem as miopias, satisfazem a estética, mas podem causar intolerâncias, exigindo maiores cuidados.

Cirurgia

As cirurgias refrativas procuram modificar a curva da córnea, determinando a formação correta da imagem na retina. A técnica mais moderna é feita com excimer laser.

Tipos de cirurgia a laser: PRK - Duração de 3 a 5 minutos

O procedimento: Depois de minuciosos exames, o indivíduo é deitado em uma cama especial. Um aparelho, chamado blefarostato, é usado para fixar as pálpebras e impedir que os olhos se fechem durante a cirurgia. Um colírio anestésico consegue impedir a dor.

O laser

O PRK costuma ser indicado para graus mais baixos. O epitélio do olho (camada superficial sobre a córnea) é raspado para receber o laser, uma luz ultravioleta de alta energia. As células da córnea são pulverizadas com a aplicação do laser, e a córnea é aplanada. O epitélio, com o tempo, se regenera.

Lasik - Duração de 8 a 10 minutos

O procedimento: A forma de preparo desse tipo de cirurgia é mais delicada. Depois de o indivíduo ter sido anestesiado com um colírio especial, é utilizado um aparelho chamado microcerátono, que levanta uma pequena camada da córnea para a aplicação do laser. A pálpebra também é fixa com o blefarostato.

O laser

A luz ultravioleta é a mesma da técnica PRK. A radiação, com uma precisão mais que milimétrica, transforma as células da córnea em água e gás carbônico.

Depois da aplicação do laser, a camada superficial da córnea afastada pelo microcerátono é recolocada.

Pós-operatório

Depois da cirurgia - tanto no caso da PRK quando no da LASIK - são usados colírios antiinflamatórios e antibióticos. Em geral, um olho é operado de cada vez.

O tempo de recuperação pode variar de 24 horas a algumas semanas, dependendo da técnica utilizada e da capacidade de recuperação de cada um.

Miopia
(1) Antiga curvatura
(2) Nova curvatura

Pode fazer a cirurgia: Quem tem pelo menos um grau de miopia, mais de 18 anos e, principalmente, está com o problema estabilizado.

Pode fazer a cirurgia: Quem tem pelo menos um grau de miopia, mais de 18 anos e, principalmente, está com o problema estabilizado.

Riscos: A taxa de complicação depois da cirurgia varia em torno de 2%.

Os problemas que podem surgir são:

Hipocorreção: Quando ainda resta algum grau de miopia e há necessidade de uma segunda cirurgia.
Hipercorreção:
Neste caso, o indivíduo deixa de ser míope e torna-se hipermétrope (visão deficiente para perto). Uma outra cirurgia pode resolver o problema.
Cicatrização anormal:
A superfície da córnea pode ficar levemente opaca e os olhos perdem a qualidade visual.

Dicas para depois da operação:

Se a luz do sol incomodar, use óculos escuros.
Evite esfregar os olhos.
Evite piscinas e mar durante cerca de um mês.
Não beba álcool, pois pode reagir com os antiinflamatórios.
Restrinja a prática de exercícios nos primeiros dias.
Evite fumaça poluição e poeira.

Fonte: www.santalucia.com.br

Miopia

A miopia é uma anomalia refrativa com um grau de incidência cada vez maior. Para isso muito contribuem as tarefas visualmente exigentes de trabalho prolongado utilizando apenas a visão de perto. O sistema visual não está biológicamente preparado para tais exigências que, continuamente repetidas, conduzem ao desenvolvimento de problemas visuais, entre eles, a miopia.

A miopia constitui uma fonte de muita preocupação para quem é por ela afetado e, particularmente para os pais de crianças com miopia. A miopia cria maior ansiedade que outros problemas visuais devido à sua maior tendência para aumentar, com a consequente diminuição da acuidade visual e a crescente dependência dos óculos ou das lentes de contato.

Já agora, um míope não tem só desvantagens. por exemplo, um míope com cerca de 2 a 3 dioptrias, tem uma óptima visão ao perto e, enquanto os não míopes por volta dos quarenta e cinco anos começam a necessitar cada vez mais de ajuda óptica para ler, a ele bastar-lhe-á tirar os óculos que necessita para ver ao longe. A visão ao perto conserva-se boa e sem alterações.

CAUSAS

Várias explicações têm sido propostas. Alguns investigadores argumentam que o estado refrativo é geneticamente determinado. Outros procuram demonstrar a maior influência de fatores ambientais. Parece provável que a miopia em vez de ter uma causa isolada seja o resultado de uma combinação errada dos diversos fatores. Existe um fenómeno chamado emetropização segundo o qual, ao crescer, os vários fatores que afetam o estado refrativo do olho, como as curvaturas da córnea e do cristalino, o comprimento do olho e os índices de refração dos meios, se combinam de modo que o resultado final seja a emetropia (ie, sem "graduação"). Quando se desenvolvem anomalias refrativas, estas constituem excepções à emetropização, que apesar de tudo, ainda estão em minoria.

Um caso particular de miopia devida a uma alteração do índice de refração, é aquela que surge em pessoas idosas quando o aumento do índice de refração no núcleo do cristalino faz aumentar o seu poder refrativo causando miopia. Trata-se de um caso de catarata incipiente mantendo-se o cristalino transparente. É, muitas vezes, este o caso das avós que "ainda enfiam uma agulha" aos 80 anos.

PROGRESSÃO

A miopia raramente existe ao nascer, sendo mais normal que a criança nasça com algum grau de hipermetropia que diminui nos anos seguintes. Esta diminuição por vezes é acelerada na idade escolar, aparecendo a miopia nessa altura, que pode depois continuar a progredir até aos 20-25 anos. Noutros casos, a miopia surge já depois dos 20 anos, mas geralmente não tem um carácter tão progressivo.

Existem várias maneiras propostas para impedir ou retardar a progressão da miopia e, embora os resultados dos estudos efetuados sobre este tema sejam contraditórios, podem-se estabelecer alguns princípios que ajudam pelo menos a retardar essa progressão:

Manter bons hábitos de higiene visual.
Praticar atividades ao ar livre e manter uma alimentação equilibrada.
Quem usa óculos e é míope de até1,5 dioptrias, deve retirá-los ao estudar, pois desse modo continua a ver bem e com menor esforço.

Fonte: www.magnivisao.pt

Miopia

Miopia
Miopia

Miopia
Miopia Corrigida

A miopia é um defeito de refração que causa má visão ao longe. A miopia origina-se porque a imagem visual não se foca diretamente na retina, mas à frente da mesma.

Este problema pode ter origem porque o olho é demasiadamente grande ou porque o cristalino tem uma distância focal demasiadamente curta. A única possibilidade de focar a imagem na retina, sem óculos, é aproximar o olho do objeto percepcionado a uma distância proporcional ao valor da miopia.

Não se é míope para todas as distâncias de visão, mas sim a partir de uma distância determinada desde o olho. Sem os seus óculos, cada míope vive no centro de uma esfera de visão nítida cujo raio vem dado pelo valor da sua miopia. Com uma dioptria, por exemplo, verá com plena nitidez até um metro de distância desde os seus olhos, mas se tiver duas dioptrias essa mesma distância ficará reduzida a meio metro.

Assim, a miopia pode ser ligeira (até 3 dioptrias), moderada (de 3 a 6 dioptrias) e alta (de 6 em diante).

A miopia constitui uma fonte de muita preocupação para quem é por ela afetado, principalmente os pais de crianças com miopia. A miopia cria maior ansiedade devido à sua tendência para aumentar, com a consequente diminuição da acuidade visual e a crescente dependência dos óculos ou das lentes de contato.

Normalmente a miopia estabiliza quando o processo de crescimento está completo, obtendo-se uma visão normal após correção com óculos.

A miopia de alto grau é uma condição crónica e degenerativa que pode causar problemas devido à sua associação com alterações do fundo do olho. A alta miopia pode originar a perda de visão quando a deformação do olho provoca estragos na retina ou o seu descolamento.

A miopia pode aparecer associada outros problemas de visão como as cataratas e o glaucoma.

Causas da miopia?

Muitas têm sido as explicações dadas pelos investigadores/especialistas de olhos, sobre as causas da miopia.

Alguns investigadores argumentam que o estado refrativo é geneticamente determinado, outros são da opinião que a miopia surge por causas ambientais. Parece provável que a miopia seja o resultado de uma combinação errada dos diversos fatores.

No decurso do crescimento, os vários fatores que afetam o estado refrativo do olho, como as curvaturas da córnea e do cristalino, o comprimento do olho e os índices de refração dos meios, combinam-se de forma a que o resultado final seja a emetropia (ou seja sem graduação).

Um caso particular de miopia devida a uma alteração do índice de refração, é aquela que surge em pessoas idosas, nomeadamente quando o índice de refração no núcleo do cristalino faz aumentar o seu poder refrativo causando a miopia.

Trata-se de um caso de catarata incipiente em que o cristalino se mantém transparente (por exemplo o caso das pessoas idosas que aos 80 anos ainda conseguem realizar tarefas pormenorizadas como enfiar a linha numa agulha.).

Quais os sintomas da miopia?

Um dos sintomas que podemos considerar como um dos primeiros sintomas de um olho míope é a má visão ao longe, estando a visão ao perto salvaguardada.

No entanto, é evidente que se um indivíduo é míope de muitas dioptrias, para ver bem de perto teria que aproximar-se muito, o que é um fator muito cansativo e incómodo.

O sintoma que mais é relatado e que com frequência anuncia o aparecimento de miopia é a visão turva dos objetos distantes.

É frequente que nos primeiros estádios do problema, o indivíduo não se dê conta da perda de visão. Por este motivo, há que comprovar-se, junto da visão turva, existe o pestanejar constante, dores de cabeça ou tensão ocular.

Tipos de Miopia

Existem alguns tipos de miopia que apresentam umas características particulares.

Miopia congénita

Não responde a um padrão mais ou menos rentável de resposta visual frente aos estímulos do meio ambiente. A falha na estrutura apareceu antes que o olho recebesse os raios de luz do mundo exterior. Esta miopia de nascimento é um erro orgânico, um defeito visual sem nenhuma finalidade funcional que surge no início do desenvolvimento e que deve ser tratado o quanto antes.

Durante os primeiros anos de vida, obter informações e apoio adequados pode e faz toda a diferença!

Fatos estes, cruciais para os todos os pais, professores, família e grupo social que pretendam melhorar a qualidade de vida de quem possui esta condição.

Miopia patológica

É um estado de crescimento anormal do olho, associado a mudanças degenerativas na sua estrutura. Pode aumentar na vida adulta e é determinante o fator genético. Uma característica desta miopia, é que há pouca melhoria na acuidade visual apesar do uso de lentes graduadas.

Miopia de índice

É muito pouco significativa e associa-se a mudanças de densidade dos médios e estruturas oculares. Ao mudar a densidade, o índice de refração varia tal como a potência do sistema óptico ocular. Miopia nocturna - em condições de pouca iluminação o olho tem dificuldades em detectar os pequenos detalhes, a pupila dilata-se para captar mais luz. Ao aumentar o seu diâmetro põe em maior evidência o excesso de curvatura do sistema, que é a causa da miopia. Esta desfocagem do olho, em condições de baixa iluminação ambiental pode afetar indivíduos míopes e não míopes.

Falsa miopia

Um caso significativo de falsa miopia, consiste no bloqueio mais ou menos transitório do mecanismo de acomodação ocular. Esta também denominada de "espasmo de acomodação", apesar de ser um estado de excesso do sistema óptico do olho, não se pode confundir com uma miopia estável.

Miopia instrumental

Típica de indivíduos que trabalham com microscópios. Não se deve a um estímulo real pela observação de um objeto próximo, mas ao conhecimento da sua proximidade por parte do observador. Na medida em que, o instrumento óptico em si está construído para enviar ao olho a imagem do objeto como se estivesse ao longe, sem que seja necessário acomodar para vê-lo. Este aumento temporal da acomodação, consequência da observação prolongada de um instrumento óptico, não é estável, podendo desaparecer de forma mais ou menos lenta com a mudança de atividade do observador.

Qual é a progressão da miopia?

A miopia raramente existe ao nascer, sendo mais normal que a criança nasça com algum grau de hipermetromia que diminui nos anos seguintes. Esta diminuição é, por vezes, acelerada na idade escolar aparecendo a miopia nessa altura.

Posteriormente a miopia pode continuar a progredir até aos 20-25 anos. Noutros casos, a miopia surge já depois dos 20 anos, mas geralmente não tem carácter tão progressivo. No entanto, o indivíduo tem que se confrontar, adaptar e desenvolver estratégias para fazer frente a este fator disruptivo.

Assim, as ajudas técnicas desenvolvidas atualmente minimizam as dificuldades, promovendo uma melhor adaptação e qualidade de vida.

Se bem que não existe um tratamento preventivo, os erros de visão podem compensar-se mediante o uso de óculos graduados ou de lentes de contato, dependendo da gravidade do caso.

A miopia também se pode corrigir através da técnica de Lasik (intervenção com laser), capaz de moldar a córnea e modificar a curvatura do estroma. Esta intervenção permite que as imagens se foquem bem na retina e está indicada nos indivíduos que têm menos de 10 dioptrias e não sofrem de outros problemas oculares.

Nos casos mais graves, pela baixa percentagem de acuidade visual, existem ajudas técnicas que possibilitam, no caso das crianças e jovens adultos, um melhor desenvolvimento cognitivo-emocional e consequente inserção na sociedade.

Em contexto escolar, desviar os olhos do livro para o quadro, por exemplo, é uma tarefa difícil. Assim, um acompanhamento especializado e o aconselhamento ao nível das tecnologias disponíveis, podem melhorar a qualidade de vida.

O recurso a ampliadores de carateres (que permitem a focagem automática, o uso de cores de alto contraste e a regulação do brilho) com opção de câmara externa podem facilitar o desempenho escolar e/ou profissional, constituindo uma mais valia em termos ergonómicos e de prevenção face ao agravamento da condição oftalmológica.

Para quem utiliza o computador e consulta a Internet, os softwares de ampliação com ou sem auxílio de voz consistem um poderosa ferramenta de trabalho. No entanto, para quem não possui muitos conhecimentos informáticos o Poet Compact é ideal para jovens e adultos, constituindo uma solução de fácil utilização.

Surgem, frequentemente, problemas de desajustamento emocional e comportamental que devem de ser acompanhados precocemente pelo psicológico constituindo uma medida essencial na promoção da qualidade de vida, aumentar a confiança em si próprio e no mundo circundante.

Existem várias propostas para impedir ou retardar a progressão da miopia e, embora os resultados dos estudos efetuados sobre este tema não sejam conclusivos, podem-se estabelecer alguns princípios que ajudam, pelo menos, a retardar essa progressão como:

Manter bons hábitos de higiene visual:

Evitar a aproximação excessiva da criança do que escreve ou lê.
Leitura deve ser feita num plano ligeiramente inclinado, a uns 40 cm de distância. É também importante, evitar que a criança veja televisão demasiadamente próxima do ecrã.
Deve-se garantir que a criança tenha sempre uma boa iluminação quando executa as suas atividades, bem como uma postura correta.
Em casos em eu é exigida uma leitura ou estudo por muito tempo seguido, devem-se fazer pausas frequentes.
Praticar atividades ao ar livre - é comum nas crianças com predisposição para a miopia a preferência por atividades de interior ou jogos calmos;
Manter uma alimentação equilibrada.
E como é evidente, é imprescindível um exame visual periódico feito por um profissional.

Fonte: www.ataraxia.pt

Miopia

A miopia consiste em uma deficiência visual para a visão de longe. A imagem se forma antes da retina, o que faz com que o paciente veja uma imagem embaçada, sem nitidez. Está cada vez mais freqüente em razão da hereditariedade e da ação do meio ambiente.

Primeiros sintomas da Miopia

O esforço para ver de longe, semicerrando as pálpebras.
Dificuldade de reconhecer pessoas ou fisionomias distantes; e
Crianças que escrevem com os olhos muito próximos aos livros e cadernos.

Miopia
Visão de perto

Miopia
Visão de longe

A miopia é um erro refrativo que ocorre quando o olho é mais longo do que o normal, o que faz com que os raios de luz sejam focados muito antes da retina.

É uma condição herdada, e geralmente é descoberta na idade de oito a doze anos.

Durante a adolescência, quando o corpo está crescendo rapidamente, a miopia tende a aumentar. Mais tarde, entre os 20 e 40 anos, há pouca alteração.

Para uma pessoa míope, objetos próximos são nítidos, mas objetos distantes - como o quadro negro de uma sala de aula, um sinal de trânsito, ou um rosto do outro lado da rua- ficam embaçados e difíceis de distinguir. Estima-se que mais de 25% dos adultos no mundo todo são míopes.

Esta patologia pode ser corrigida com óculos, ou lente de contato divergentes ou técnicas de cirurgia refrativa.

Fonte: www.clinicalavue.com.br

Miopia

Também chamada de vista curta é a condição em que os olhos podem ver objetos que estão perto, mas não são capazes de enxergar claramente os objetos que estão longe.

A palavra "miopia" vem do grego "olho fechado", porque as pessoas com esta condição, com frequência "apertam" os olhos para ver melhor à distância.

O olho míope tem a córnea muito curva ou o eixo anteroposterior muito longo, não permitindo que a imagem chegue à retina.

O principal fator que influencia o aparecimento da miopia é a hereditariedade. Hábitos como a leitura, utilizar a visão com pouca luz, ou até mesmo deficiências de nutrição não têm qualquer efeito sobre a miopia. Normalmente a miopia aumenta durante a fase de crescimento (até 19 anos).

A miopia pode ser tratada de 3 maneiras

Óculos: Oúnico inconveniente dos óculos é a limitação imposta para o exercício de algumas atividades profissionais e esportivas, além da redução do campo visual e dos reflexos do indivíduo.
Lentes de Contato:
Corrigem muito bem as miopias, satisfazem a estética, mas pode causar intolerâncias, exigindo maiores cuidados, além de uma certa habilidade na sua manipulação.
Cirurgia:
Uma técnica recente, as chamadas "cirurgias refrativas" procuram modificar a curva da córnea, provocando um achatamento da parte central, determinando a formação da imagem na retina. As mais conhecidas, e que se propõem a corrigir diferentes graus de miopia, são as ceratotomia radial (em desuso) e a cirurgia através do excimer laser.

Fonte: www.oticascussel.com.br

Miopia

Para uma pessoa míope, objetos próximos são nítidos, mas objetos distantes - como o quadro negro de uma sala de aula, um sinal de trânsito, ou um rosto do outro lado da rua - ficam embaçados e difíceis de distinguir. Mais de 25% dos adultos no mundo todo são míopes.

O que causa a miopia?

A miopia ocorre quando o olho é mais longo do que o normal, o que faz com que os raios de luz sejam focados muito antes da retina. É uma condição herdada, e geralmente é descoberta na idade de oito a doze anos. Durante a adolescência, quando o corpo está crescendo rapidamente, a miopia fica pior. Mais tarde, entre os 20 e 40 anos, há pouca alteração.

Pessoas com um alto grau de miopia apresentam maior risco de sofrer descolamento de retina.

Como se pode corrigir a miopia?

Pessoas míopes podem corrigir sua visão de várias formas, incluindo:

Óculos
Lentes de contato
Cirurgia
A laser
Ceratotomia radial

Visão clara. Conveniência. Conforto. O que você está esperando?

A maioria das pessoas pode usar lentes de contato, até aquelas com estilos de vida agitados ou que sofrem de astigmatismo e presbiopia. Contudo, somente um oftalmologista pode dizer se o uso de lentes de contato é ideal para você.

GELATINOSAS

Liberdade. Flexibilidade. E alta performance. Lentes de contato gelatinosas podem ser uma boa opção para pessoas que precisam corrigir a visão. Além de ajudarem no seu visual, elas não escorregam do nariz, não embaçam inesperadamente, nem atrapalham sua visão periférica.

RÍGIDAS GÁS PERMEÁVEIS

As lentes de contato RGP (rígidas gás-permeáveis) oferecem uma visão clara com alta acuidade visual. Graças à sua durabilidade, elas podem ser uma opção econômica para corrigir sua visão. Fáceis de cuidar, as lentes de contato RGP são fabricadas a partir de materiais permeáveis ao oxigênio, que deixam seus olhos "respirarem" livremente.

Projetadas para ajustar-se a forma natural de seus olhos, as lentes de contato RGP são perfeitas para pessoas com necessidades visuais especiais

Fonte: www.bausch.com.br

Miopia

Sintomas da Miopia

Visão desfocada, dificuldade para focalizar à distância ou para ver objetos nitidamente

Correção da Miopia

Lente côncava ou negativa

No olho míope em repouso os raios paralelos de objetos distantes são focalizados adiante da retina. A potência do sistema óptico é excessiva para o comprimento do olho e os objetos distantes perdem a nitidez. Por outro lado, a visão de objetos próximos é nitida pois sua imagem forma-se na retina.

Sintomas da Miopia

Os sintomas habituais da miopia consistem na visão indistinta para longe (p. ex.: sinalização rodoviária, espetáculos esportivos, quadro negro, cinema e teatro). É frequente o míope cerrar os olhos quando mira à distância, o que lhe traz certa melhora da acuidade visual.

Correção da Miopia

Faz-se com óculos ou lentes de contato. Utilizam-se lentes negativas (também chamadas lentes menos ou côncavas), as quais reduzem a potência do sistema óptico. Tais lentes produzem divergência dos raios paralelos antes que estes penetrem no olho. O olho míope corrigido vê nitidamente à distância quando em repouso e serve-se de acomodação natural para a visão de perto.

Fonte: www.oticasbifocal.com.br

Miopia

A miopia é um dos mais freqüentes erros de refração que afeta a visão à distância. A miopia ocorre porque a imagem visual não é focada diretamente na retina, mas à frente da mesma. O problema pode ter origem porque o olho é grande ou o cristalino tem uma distância focal curta e quem tem torna-se depende de recursos ópticos para corrigir esse erro de refração.

Para quem tem miopia, os objetos distantes ficam embaçados e difíceis de serem visualizados, conforme a intensidade do problema.

A miopia pode ser estacionária ou progressiva e os sintomas mais evidentes são: dificuldade para identificar objetos afastados, assistir a filmes, dirigir automóveis e muito mais. A capacidade visual parece melhorar fechando um pouco os olhos, mas a miopia não corrigida devidamente pode provocar dores de cabeça, lacrimejamento ou tensão ocular.

Miopia
Olho Normal

Miopia
Olho Míope

Os tipos de miopia descritos são: miopia congênita, miopia patológica, miopia de índice, miopia noturna e a falsa miopia e miopia instrumental.

Causas

Alguns estudos mostraram que a miopia pode ser causada devido a uma sobrecarga do olho em trabalhos realizados muito perto. A miopia aparece também antes dos 20 anos de idade, mas também pode ser herdada geneticamente. Por outro lado, existem pesquisadores que apontam a relação de vários fatores, incluindo os ambientais, como causa desse problema.

Tratamento

Geralmente, são receitados óculos de grau ou adaptadas lentes de contato para compensar o erro de refração. Nos últimos anos, a cirurgia refrativa para miopia tem sido bem-sucedida e comprovada, no entanto deve ser devidamente analisado cada caso antes de se fazer a intervenção.

As principais técnicas são: Lasik, PRK, RK ou anéis intracorneais e todas visam alterar a curvatura da córnea, tornando-a mais esférica e, desta forma, corrigir a miopia.

Fonte: www.visaolaser.com.br

Miopia

O que é Miopia?

A miopia ocorre quando o olho é mais longo do que o normal, o que faz com que os raios de luzes sejam focados muito antes na retina. É uma condição herdada e geralmente é descoberta na idade de 8 a 12 anos. Durante a adolescência, quando o corpo está crescendo rapidamente, a miopia fica pior. Mais tarde, entre os 20 e 40 anos, há pouca alteração. Para uma pessoa míope, objetos próximos são nítidos, mas objetos distantes ficam embaçados e difíceis de distinguir.

Sintomas da Miopia

Um dos primeiros sintomas da miopia é dificuldade em enxergar objetos distantes. Em um grau mais avançado objetos próximos também perdem o foco, o que causa cansaço e incômodo.

É difícil identificá-la em seu estágio inicial, pois geralmente não se percebe a perda da visão.

Além da visão turva, outros sintomas que ajudam no diagnóstico são: pestanejar constante, dores de cabeça e tensão muscular.

Tratamento da Miopia

Fotorefrativos

São tratamentos de córnea feitos com a aplicação de luz laser ultravioleta (Excimer Laser), que tem a propriedade de evaporar pequenas quantidades de tecido da córnea, corrigindo miopia, hipermetropia, astigmatismo, sozinhos ou associados. Têm sido utilizados desde 1987 com este propósito.

Sob anestesia local (colírio anestésico), o laser é aplicado confortavelmente direto sobre a córnea (PRK) ou no interior deste tecido, após uma microincisão (LASIK), para graus muito altos. O tempo médio de aplicação é de 20 segundos. Neste tempo, o laser remove, dependendo do grau a ser corrigido, de 20 a 100 micra (um centésimo de um milímetro) de tecido corneano.

Apresenta mais precisão de resultados quando comparado com o processo tradicional de realizar cortes na córnea (ceratomia radial). Os resultados obtidos são mais estáveis em longo prazo

Pós-Operatório

No dia seguinte retira-se o curativo e inicia-se o uso de alguns colírios. Haverá necessidade de alguma restrição a esforços físicos por algum tempo. Em poucos dias a visão já se torna útil e se retorna às atividades normais. Muito provavelmente haverá necessidade do uso de óculos para leitura de perto.
Dependendo do tipo de aplicação (LASIK ou PRK) e da atividade do paciente, entre dois e cinco dias ele já está liberado para voltar às atividades diárias, sem curativo.
Paciente deverá utilizar um ou dois tipos de colírios por alguns dias (LASIK) ou semanas (PRK).
Evitar banhos de mar e esportes por alguns dias (LASIK) ou algumas semanas (PRK).
Deverá evitar esfregar os olhos e o excesso de luz solar.
Caso tenha dor, usará os analgésicos prescritos.

Resultado da Operação de Miopia

Com essa aplicação de laser 98% das pessoas que fazem o tratamento ficam livres do uso de óculos. Os 2% restantes ficam parcialmente dependentes, porém com graus menores. Não há precisão matemática como em qualquer procedimento biológico.

Reintervenção

Para que se chegue aos resultados mencionados acima, cerca de 2% dos pacientes necessitam de reintervenções (aplicação de laser ou ceratomia). Estas são realizadas alguns meses após a primeira e normalmente a custos reduzidos para o paciente.

Complicações

Podem ocorrer 3 principais complicações:
Hiper e Hipo Correções:
Responsáveis pelos 2% de pacientes que não conseguimos livrar dos óculos totalmente.
Cicatrização anômala:
Neste caso, uma fina camada de tecido cicatrizanticial (gaze) deposita-se na córnea impedindo parcialmente uma boa cicatrização. Normalmente desaparece espontaneamente. Em raros casos, precisa ser removido (com laser).
Infecção:
Raríssima , pois a própria luz ultravioleta é esterilizante.

Fonte: www.hospitaldeolhos.net

Miopia

A Miopia é a condição em que os olhos podem ver objetos que estão perto, mas não são capazes de enxergar claramente os objetos que estão longe.

A palavra "miopia" vem do grego "olho fechado", porque as pessoas com esta condição, freqüentemente apertam os olhos para ver melhor à distância.

O olho míope apresenta uma curvatura corneana acentuada ou comprimento do olho além do normal. Por esse motivo, a formação da imagem se dá antes da retina, resultando em uma baixa de visão.

A hereditariedade é o um dos maiores fatores que mais influenciam no aparecimento da miopia. A miopia tende a aumentar durante a fase de crescimento (até, aproximadamente, 19 anos). Os pacientes com miopia enxergam mal objetos distantes.

O principal fator que influencia o aparecimento da miopia é a hereditariedade. Hábitos como a leitura, utilizar a visão com pouca luz, ou até mesmo deficiências de nutrição não têm qualquer efeito sobre a miopia. Normalmente a miopia aumenta durante a fase de crescimento (até 19 anos).

Tratamento para Miopia

Como corrigir a miopia?

Pessoas míopes podem corrigir sua visão de várias formas:

Óculos
Lentes de contato
Cirurgia a laser
Ceratotomia radial

Cirurgia a laser

As cirurgias refrativas atuam na modificação da curvatura da córnea, determinando a formação correta da imagem na retina. A técnica mais moderna usada atualmente é feito com Excimer Laser.

Tipos de cirurgia a laser

PRK - Duração de 3 a 5 minutos

Procedimento: Após a realização de exames detalhados, um aparelho, blefarostato, é usado para fixar as pálpebras e impedir que os olhos se fechem durante a cirurgia. Um colírio anestésico consegue impedir a dor.

O Laser

O PRK costuma ser indicado para pacientes com graus mais baixos. O epitélio do olho (camada superficial sobre a córnea) é raspado para receber o laser, uma luz ultravioleta de alta energia. As células da córnea são pulverizadas com a aplicação do laser e a córnea é nivelada. O epitélio, com o tempo, se regenera.

Lasik - Duração de 8 a 10 minutos

Procedimento: A forma de reparo dessa cirurgia é mais delicada. Depois de o paciente ter sido anestesiado com um colírio especial, é utilizado um aparelho, microcerátono, que levanta uma pequena camada da córnea para a aplicação do laser.

O Laser

A luz ultravioleta é a mesma da técnica PRK. A radiação, com uma precisão mais que milimétrica, transforma as células da córnea em água e gás carbônico.

Depois da aplicação do laser, a camada superficial da córnea afastada pelo microcerátono é recolocada.

Fonte: www.miopia.com.br

Miopia

Introdução

A miopia é uma condição na qual uma pessoa tem dificuldade de ver objetos que estejam situados à distância, embora a visão de objetos próximos (visão próxima) seja boa.

Em alguns casos, a miopia é uma condição herdada causada por um olho anormalmente longo, quando é medido de frente para trás. Como existe uma distância aumentada entre a córnea (a "parte transparente" que cobre a frente do olho) e a retina (a camada sensível à luz na parte de trás do olho), as imagens tendem a focalizar em frente à retina, ao invés de na própria retina.

Em outros casos, a miopia é o resultado de uma incompatibilidade entre o comprimento do olho e a habilidade da lente do olho em focalizar uma imagem no local correto. Como no outro caso, isto faz com que as imagens se focalizem na frente da retina, resultando em miopia.

Atualmente a miopia é a forma mais comum de problema de visão no mundo, afetando aproximadamente 25 por cento das pessoas. Em muitos casos, os fatores genéticos fazem o papel principal nesta condição, de forma que várias gerações da mesma família sofram do problema.

Quadro Clínico

Os sintomas de miopia podem incluir:

Dificuldade em ver objetos distantes, como visão borrada ao assistir televisão ou um filme ou ao tentar ler um outdoor, um sinal de tráfico ou as anotações de um professor no quadro.
Piscar o tempo todo
Dores de cabeça ativadas pelo reflexo de piscar
Desempenho escolar ruim, freqüentemente a primeira pista em crianças jovens que raramente se queixam de problemas de visão.

Diagnóstico

Depois de revisar seus sintomas, seu médico fará um exame de olho completo, inclusive testes de acuidade visual (o quão bem você pode ver).

Para medir a acuidade visual, os oftalmologistas usam uma escala na qual o primeiro número representa a visão do paciente, e o número seguinte representa a visão de alguém que vê perfeitamente. Por exemplo, é dito que uma pessoa tem visão 20/20 se ela pode ver a 20 metros o que é esperado que uma pessoa com visão perfeita veja a 20 metros. Por outro lado, um indivíduo com miopia leve pode ver a 20 metros o que uma pessoa com visão perfeita pode ver a 30 metros.

Isto é chamado visão 20/30. Assim que a pessoa piora da miopia, a relação pode chegar a 20/40 ou até a 20/100.

Nas crianças mais velhas e adultos, a acuidade visual é freqüentemente medida fazendo os pacientes reconhecerem letras de diferentes tamanhos em um quadro (normalmente chamado de quadro de Snellen – vide ilustração acima à esquerda) que é exibido a uma distância precisamente medida onde são colocados os pacientes. Um quadro segurado na mão, chamado cartão de Rosenbaum (vide ilustração acima à direita) também é disponível. Nas crianças jovens e nas pessoas que não podem ler, o médico pode usar quadros alternativos que exibem objetos, animais, ou a letra “E” que se coloca com os “pés” em direções diferentes, em diferentes tamanhos.

Prevenção

Na maioria dos casos, a miopia está relacionada a fatores genéticos que não podem ser prevenidos.

Tratamento

Se você for míope, seu oftalmologista irá provavelmente prescrever óculos ou lentes de contato para corrigir seu problema. As lentes usadas neste tratamento são mais finas no centro e mais grossas ao redor das extremidades (bi-côncavas), uma configuração que traz a imagem vista para o foco da retina.

Atualmente, também podem ser corrigidos muitos casos de miopia com uma cirurgia nos olhos. A meta da cirurgia ocular é melhorar o foco do olho aplainando ou “reformando” a porção central da córnea.

Alguns dos procedimentos usados incluem:

Ceratotomia radial (RK): Após o olho ser anestesiado, são feitos cortes minúsculos na periferia da córnea. Isto faz a porção central da córnea aplainar, melhorando o foco do olho e resultando numa visão à distância melhor.
Ceratotomia Fotorefrativa (PRK):
Neste procedimento, um feixe de laser é usado para remover o tecido da superfície da córnea exterior. Isto reforma a córnea e melhora o foco do olho.

LASIK (laser in situ keratomileusis)

O cirurgião ocular usa uma faca minúscula para fatiar os lados da córnea. Logo, um laser é usado para remover uma quantidade precisa de tecido da córnea, abaixo da área fatiada. Novamente, o resultado é um achatamento da córnea que melhora o foco do olho da miopia.

Embora o Ministério da Saúde tenha aprovado vários tipos de laser para tratamento cirúrgico da miopia, nem toda pessoa míope é boa candidata para este tipo de tratamento. Em geral, não são executados procedimentos de laser em pessoas menores de 18-21 anos de idade, pois o olho não terminou de crescer nestes indivíduos.

Qual procurar o médico?

Marque um horário com seu oftalmologista (médico especialista em problemas de olho) se sua visão turva quando você tenta ver objetos distantes. Em particular, procure-o se você estiver com visão borrada interferindo com sua ocupação, lição, ou habilidade para dirigir seguramente.

Se você for pai, procure o pediatra do seu filho se ele se queixar de visão borrada, tiver dificuldades para enxergar o quadro negro na escola, ficar piscando enquanto olha para objetos distantes, ou reclama de dores de cabeça freqüentes.

Devem ser feitos testes de acuidade visual entre as idades de 3 e 4 anos, e então novamente no começo da idade escolar.

Prognóstico

Os óculos e as lentes de contato podem corrigir a maioria dos casos de miopia facilmente.

Ainda estão sendo avaliados os efeitos a longo prazo da cirurgia de olho com o laser. Os relatos dos pacientes revelam que eles se encontram muito satisfeitos com os resultados da cirurgia, e mais de 100,000 procedimentos oculares com laser são executados a cada ano nos Estados Unidos. Porém, como em outras formas de cirurgia, os riscos e benefícios da cirurgia ocular com laser devem ser discutidos antes do procedimento ser executado.

Fonte: www.policlin.com.br

Miopia

Miopia é um transtorno visual que acomete parte significativa da população mundial, e se caracteriza por visão embaçada para longe e nítida para perto.

Quais as causas da miopia?

A miopia é causada pelo crescimento do globo ocular. Portanto, miopia não pode ser encarada como doença, e sim como uma característica anatômica, onde o globo ocular cresceu mais do que deveria.

Se pensarmos no olho como uma máquina fotográfica, no olho míope, a imagem desfocada está anterior ao ponto desejado (retina).

Quando surge a miopia?

Na maioria das vezes, a miopia se manifesta no final da infância ou na adolescência. Em caso de miopia elevada (grau alto), crianças já com 3 a 4 anos já necessitam de correção visual.

Como se faz o diagnóstico da miopia?

O exame com o oftalmologista é indispensável. Toda criança normal, em fase pré escolar( mais ou menos 4 anos), mesmo sem sintomas, deve fazer exame oftalmológico. Crianças em fase comunicativa ou na adolescência, se queixarão de visão embaçada para longe (aula, televisão, cinema etc., mas nunca no computador) e o exame oftalmológico está recomendado. Campanhas escolares de triagem também são simples e eficazes.

Qual o tratamento da miopia?

Na primeira fase, a miopia deve ser corrigida com óculos. Em fase posterior ( início da adolescência) o uso de lentes de contato é uma opção. Crianças com alta miopia podem usar lentes de contato para esporte e socialmente, desde que os pais sejam orientados e supervisionem o uso.

Na fase adulta, quando o grau estabiliza (miopia tende a aumentar até a idade adulta plena), a cirurgia corretiva com Raio Laser (Excimer Laser) é uma opção segura, onde 99% dos pacientes operados se libertam dos óculos e lentes de contato.

Fonte: www.idmed.com.br

Miopia

O miopia afeta 20% a 30% da população mundial, mas este problema do olho é facilmente corrigido com óculos, lentes de contato ou cirurgia. As pessoas que têm o miopia têm dificuldade em ver objetos distantes, mas podem ver claramente objetos que estão próximos. Por exemplo, uma pessoa que tem miopia não pode distinguir os sinais na auto-estrada senão quando está perto deles.

Que Causa a Miopia?

As pessoas que são míopes têm o que é chamado um erro refrativo. Nas pessoas com miopia, o globo ocular é demasiado longo ou a córnea tem demasiada curvatura, assim quando a luz entra no olho não é focalizada corretamente. Os raios das imagens focalizam à frente da retina (a parte sensível à luz do olho), em vez de diretamente na retina, causando a visão borrada. O miopia é hereditária e aparece geralmente na infância. As vezes estagna outras piora com a idade

Que são os sintomas do miopia?

As pessoas que são míopes queixam-se frequentemente de dores de cabeça, cansaço nos olhos, ou fadiga ao dirigir ou ao fazer deporto ou quando olham para objetos distantes.

Como é a Miopia diagnosticada?

A miopia pode ser facilmente diagnosticada usando os exames padrão aos olhos feitos por um médico oftalmologista.

Como é tratada a Miopia?

Os óculos, as lentes de contato, ou a cirurgia refraiva podem corrigir a miopia. Na miopia a prescrição para óculos ou lentes de contato é um número negativo, tal como -3,00. Quanto mais elevado o número, mais fortes serão as lentes. A cirurgia refrativa pode reduzir ou mesmo eliminar a sua dependência de óculos ou lentes de contato

Fonte: www.cno-lx.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal