Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home   Voltar

Moscas Volantes

O que são Moscas Volantes?

É possível que às vezes você veja pequenas manchas ou nuvens mexendo-se dentro do seu campo de visão. São as chamadas "moscas volantes".

Muitas vezes vê-as olhando para um fundo liso, por exemplo, uma parede branca ou um céu azul.

Na realidade, as moscas volantes são minúsculos grumos de gel ou células dentro do corpo vítreo, o fluido transparente que enche o interior do seu olho.

Moscas Volantes
Anatomia do olho

Estes objetos dão a impressão de estar diante do seu olho, mas de fato estão flutuando lá dentro. O que vê são as sombras que projetam sobre a retina, a camada de nervos no fundo do seu olho que percebe a luz e permite que você veja.

As moscas volantes podem ostentar formas diferentes, como pequenos pontinhos, círculos, linhas, nuvens ou teias de aranha.

O que provoca as Moscas Volantes?

Ao chegarmos à meia idade, o gel vítreo pode começar a engrossar ou encolher, formando assim grumos ou filamentos dentro do olho.

O gel vítreo afasta-se da parede posterior do olho, provocando um descolamento do vítreo posterior..

Trata-se de uma causa comum de moscas volantes.

Descolamento do vítreo posterior dá-se mais frequentemente em pessoas que:

Sofrem de miopia
Foram submetidos a cirurgia de catarata
Foram submetidos a cirurgia do olho a laser YAG
Sofreram de inflamação dentro do olho

O aparecimento de moscas volantes pode causar uma certa apreensão, sobretudo se surgem de repente.

Deve consultar um oftalmologista imediatamente se notar a presença de novas moscas volante, particularmente se já passou dos 45 anos.

As Moscas Volantes são graves?

A retina pode rasgar se o encolhimento do gel vítreo fizer com que ele se afaste da parede ocular. Isto às vezes causa um pouco de sangramento no olho que pode aparecer na forma de novas moscas volantes.

Uma retina rasgada é sempre um problema sério, já que pode levar a descolamento de retina.

Consulte o seu oftalmologista o quanto antes se:

Aparecer mesmo que seja uma única nova mosca volante;
De repente ver clarões súbitos de luz.

Caso note outros sintomas, assim como perda de visão lateral, deve voltar a ver o seu oftalmologista.

O que pode ser feito com as Moscas Volantes?

Você precisa saber se a sua retina sofreu rotura, então ligue para o seu oftalmologista se uma nova mosca volante surgir de repente.

As moscas volantes podem atrapalhar a clareza da visão, o que pode ser bastante irritante, especialmente se quiser ler. Você pode procurar mexer os olhos, olhando para cima e para baixo para afastar as moscas volantes.

Algumas moscas volantes podem permanecer na sua visão, porém muitas desaparecem com o tempo, tornando-se menos irritantes. Mesmo que tenha tido algumas moscas volantes durante anos a fio, deveria marcar uma consulta com o seu oftalmologista.

O que causa clarões de luz?

Quando o gel vítreo repuxa a retina, você pode ver algo parecido com clarões de luz ou relâmpagos ou "estrelas". É algo parecido com o que se pode sentir quando sofremos um traumatismo no olho, (por exemplo, um murro).

Os clarões de luz podem apresentarem-se de vez em quando durante várias semanas ou meses. Com o passar dos anos é mais comum vermos clarões. Se reparar no aparecimento súbito de clarões de luz, deve consultar o seu oftalmologista imediatamente para verificar se a retina foi rasgada.

Enxaqueca

Alguma pessoas experimentam clarões de luz na forma de linhas recortadas ou "ondas de calor" em ambos os olhos, muitas vezes permanecendo durante 10-20 minutos. Este tipo de clarão costuma ser causado por um espasmo dos vasos sanguíneos no cérebro, chamado enxaqueca.

Se os clarões são acompanhados por dor de cabeça, chamamos a essa dor de cabeça de enxaqueca. Porém linhas recortadas ou ondas de calor podem ocorrer sem enxaqueca. Neste caso, os clarões de luz são chamados de enxaqueca oftálmica, ou enxaqueca sem dor de cabeça.

Como é feito o exame aos seus olhos?

Quando um oftalmologista examina os seus olhos, faz dilatar as pupilas com um colírio. Durante este exame indolor, o seu oftalmologista observará com cuidado a retina e o vítreo. Por ter as pupilas dilatadas, talvez precise que alguém o leve a casa depois de sair do consultório.

As moscas volantes e clarões de luz tornam-se mais frequentes à medida que envelhecemos. Apesar de nem todas as moscas volantes e clarões serem graves, você deveria fazer sempre um exame à vista para verificar se a sua retina não sofreu nenhuma lesão.

Fonte: www.oftalmologia.co.pt

Moscas Volantes

O QUE SÃO MOSCAS VOLANTES E CLARÕES?

É possível que às vezes você veja pequenas manchas ou nuvens movimentando-se dentro de seu campo de visão. São as chamadas “moscas volantes”.

Muitas vezes você as enxerga olhando para um fundo liso, por exemplo, uma parede vazia ou um céu azul.

Na realidade, as moscas volantes são minúsculos grumos de gel ou células dentro do corpo vítreo, o fluido transparente que preenche o interior do seu olho.

Tem-se a impressão de que as moscas volantes estão diante do olho, mas de fato elas estão flutuando no interior do olho

O que se vê são as sombras que elas projetam sobre a retina, a camada nervosa no fundo de seu olho que percebe a luz e permite que você enxergue.

As moscas volantes podem se apresentar de formas diferentes, como pequenos pontinhos, círculos, linhas, nuvens ou teias de aranha.

O QUE PROVOCA AS MOSCAS VOLANTES ?

Ao chegarmos à meia-idade, o gel vítreo pode se engrossar ou encolher, formando assim grumos ou filamentos dentro do olho. O gel vítreo afasta-se da parede posterior do olho, provocando um descolamento do vítreo posterior, causa comum de moscas volantes.

O descolamento do vítreo posterior dá-se mais freqüentemente em pessoas que:

Apresentam miopia
Foram submetidos a cirurgia de catarata
Foram submetidos a tratamento com laser Yag
Sofreram de inflamação dentro do olho

O aparecimento de moscas volantes pode causar uma certa apreensão, sobretudo se surgem de repente. Você deve consultar um oftalmologista imediatamente, ao notar a presença de novas moscas volantes, particularmente se sua idade encontra-se acima dos 45 anos.

Moscas Volantes
Moscas Volantes

AS MOSCAS VOLANTES SÃO GRAVES ?

A retina pode rasgar-se, se a retração do gel vítreo fizer com que ele se afaste da parede ocular. Isto às vezes ocasiona um pequeno sangramento no interior do olho, que pode se manifestar como novas moscas volantes.

Uma retina rasgada é sempre um problema sério, já que pode levar a um descolamento retiniano.

Consulte seu oftalmologista o quanto antes, nas seguintes situações:

Aparecimento de uma ou várias novas moscas volantes.
Clarões súbitos de luz.

Caso você note outros sintomas, assim como a perda de visão lateral, deve retornar a seu oftalmologista.

O QUE PODE SER FEITO COM AS MOSCAS VOLANTES ?

Você precisa saber se sua retina sofreu ruptura, portanto informe seu oftalmologista se uma nova mosca volante surgir de repente.

As moscas volantes podem prejudicar a nitidez das imagens, o que pode prejudicar a leitura. Você pode procurar mexer os olhos, olhando para cima e para baixo, para afastar as moscas volantes da área do campo visual que está focalizando as imagens.

Algumas moscas volantes podem permanecer, porém muitas desaparecem com o tempo, tornando-se menos perceptíveis. Mesmo que você tenha percebido moscas volantes durante anos a fio, é necessário marcar uma consulta com seu oftalmologista logo que surgirem novas moscas volantes.

O QUE CAUSA CLARÕES DE LUZ ?

Quando o gel vítreo traciona a retina, podem surgir clarões de luz ou relâmpagos. Se você já recebeu uma bolada no olho, e passou a “ver estrelas”, talvez tenha experimentado a mesma sensação.

Com o passar dos anos, fica mais comum percebermos clarões. Se você reparar no aparecimento súbito de clarões de luz, deve consultar seu oftalmologista imediatamente, para verificar se a retina foi acometida.

ENXAQUECA

Algumas pessoas experimentam clarões de luz na forma de linhas recortadas ou “ondas de calor” em ambos os olhos, muitas vezes permanecendo durante 10-20 minutos. Este tipo de clarão costuma ser causado por um espasmo dos vasos sanguíneos no cérebro, chamado enxaqueca.

Quando clarões são acompanhados por dor de cabeça, temos o que é chamado de “enxaqueca”, porém, linhas recortadas ou “ondas de calor” podem ocorrer sem enxaqueca. Neste caso, os clarões de luz são chamados de enxaqueca oftálmica, ou enxaqueca sem dor de cabeça.

COMO É FEITO O EXAME DE VISTA ?

No exame oftalmológico, as pupilas são dilatadas para que a retina seja cuidadosamente examinada.

As “moscas volantes” e clarões de luz tornam-se mais freqüentes à medida que envelhecemos. Apesar de que a presença de moscas volantes e clarões nem sempre implica na existência de um problema grave no interior do seu olho, você deve sempre fazer exame com um oftalmologista para verificar se sua retina não sofreu nenhuma lesão.

Fonte: www.ivisao.com

Moscas Volantes

O QUE QUER DIZER MOSCAS VOLANTES?

Vem do latim “ MUSCAE VOLITANTES”.

Também chamadas MIODESOPSIAS, que vem do grego MYÕDES (semelhante a moscas) e ÓPSIS (visão).

O QUE SÃO MOSCAS VOLANTES?

É um defeito (sintoma) ocular que se manifesta na visão, como uns pontos, filamentos ou manchas no campo visual.

O QUE SÃO DE FATO MOSCAS VOLANTES?

São opacidades (condensações) do humor vítreo, a gelatina transparente que preenche o globo ocular, e que ao serem atingidos por um feixe de luz, projetam a sua sombra na retina, conforme a movimentação do olhar .

QUAL É A FORMA DAS MOSCAS VOLANTES?

Podem apresentar diferentes formas, desde pontos, linhas, teias de aranhas, moscas, nuvens, filamentos, círculos…

O QUE PROVOCA O APARECIMENTO DE MOSCAS VOLANTES?

São causadas por alterações fisiológicas que ocorrem no vítreo, em decorrência da idade ou doenças oculares. O gel vítreo começa a encolher, afasta-se da parede posterior do globo ocular (retina), provocando o aparecimento de descolamento posterior vítreo.

O QUE É O GEL VÍTREO?

É uma estrutura com aspecto de gelatina que preenche toda a cavidade posterior do globo ocular .

A sua característica fundamental é a transparência

O gel vítreo está em contato com toda a superfície da retina.

O gel vítreo consiste em 99% de água e 1% de elementos sólidos, como fibras colagénio, ác. Hialurónico e proteoglicanos .

SINAIS E SINTOMAS DAS MOSCAS VOLANTES?

São projeções de sombra na retina.

São desconfortáveis e irritantes logo após o seu aparecimento, embora com o decorrer do tempo, ocorra uma adaptação a elas.

AS MOSCAS VOLANTES INTERFEREM COM A VISÃO?

Depende da sua localização, podendo interferir com a leitura

Visualizam-se melhor olhando para um fundo liso, como uma parede branca lisa ou céu azul sem nuvens.

COMO SURGEM AS MOSCAS VOLANTES?

Ocorrem geralmente após os 40 anos de idade, ou mais cedo nos portadores de miopia.

Com a idade surge uma degenerescência fibrilhar do vítreo, originando uma contração do vítreo.

Surgem como pontos escuros tipo “moscas” ou “teias de aranha” quando movimentam o olhar.

A hipótese mais aceite é que a alteração da estrutura do gel vítreo é resultado das modificações das macromoléculas constituintes.

O DESCOLAMENTO POSTERIOR VÍTREO É MAIS COMUM EM QUE SITUAÇÕES?

Miopia
Pós-cirurgia cataratas
Pós- Yag laser
Pós inflamação ocular (uveite posterior)
Pós traumatismo ocular

QUE CONSELHOS?

Não perseguir as opacidades com o olhar, porque pode levar a tração vítreoretiniana e originar rasgaduras retina .
Evitar olhar para superfícies claras e lisas.
Paciência

AS MOSCAS VOLANTES SÃO GRAVES?

Podem ser graves, se associadas a rasgaduras da retina, pois estas se não detectadas e tratadas levam a descolamento da retina.

EXISTE TRATAMENTO?

Não existe tratamento eficaz e seguro para as miodesopsias.

Se ocorrerem patologias causais, inflamatórias ou vasculares, o tratamento é etiológico.

Raramente desaparecem fisicamente

Caso sejam de grandes dimensões e interfiram com a visão pode efetuar-se uo tratamento com Yag-laser.

O QUE É OBRIGATÓRIO NAS MOSCAS VOLANTES?

Observação do fundo ocular pelo Oftalmologista, nomeadamente da periferia da retina e fotocoagulação com laser caso existam rasgaduras da retina.

O QUE É UM FLASH LUMINOSO?

Ou Fotopsias!
Ocorrem quando o gel vítreo degenerado tracciona a retina.
É um estímulo mecânico exercido diretamente sobre a retina.
Caso ocorra um aparecimento súbito de flash luminoso, deve consultar um Oftalmologista, para despistar a presença ou não de rasgaduras da retina.

QUANDO SE JUSTIFICA UMA NOVA CONSULTA NO OFTALMOLOGISTA?

Quando aparece uma nova mosca volante.
Quando surjam flashes luminosos
Quando ocorrer uma diminuição da visão lateral.

António Ramalho

Fonte: www.antonioramalho.com

Moscas Volantes

Algumas pessoas se queixam de que percebem pequenas manchas ou mosquitos que se movem em seu campo de visão. São as chamadas de moscas volantes, visíveis, principalmente, quando os pacientes olham contra uma superfície plana como o céu azul ou uma parede branca ao fundo.

São pequenas condensações da gelatina do olho, denominada vítreo, que é o fluído gelatinoso e transparente que preenche a cavidade interna do olho.

Embora aparentemente se apresentem na frente do olho, elas estão realmente flutuando neste fluído, no interior do olho, e são vistas como sombras pela retina (a camada interna do olho sensível à luz, chamada fundo de olho).

As moscas volantes podem se apresentar em forma de pequenos pontos, círculos, linhas ou em teias de aranha, podendo causar muita preocupação, principalmente se aparecem subitamente. No entanto, elas são normalmente de pouca importância, representando um processo de envelhecimento. A gelatina vítrea tende a se contrair com o tempo e assim, separa-se da retina e se apresenta como as moscas volantes.

Este é um fenômeno comum em indivíduos com mais de 60 anos, em míopes, e naqueles submetidos à cirurgia intra-oculares como a de catarata.

Quando a gelatina vítrea se separa da retina, a retina pode se rasgar, causando um pequeno sangramento no interior do olho, que também se manifesta com o aparecimento de moscas volantes. Esta minúscula rotura na retina pode ser infiltrada de líquido, internamente causando uma doença que é chamada de descolamento de retina. Assim, múltiplas minúsculas moscas volantes podem ser sinal de rasgo na retina, o que, por sua vez, pode levar a uma doença grave chamada de descolamento de retina. Este rasgo na retina, se descoberto precocemente pelo oftalmologista, pode ser bloqueado com raio laser, impedindo e prevenindo o descolamento de retina.

É pouco comum que moscas volantes resultem de uma inflamação interna do olho ou de depósitos como cristais que se formam na gelatina vítrea. Apenas um exame especializado, por um oftalmologista, pode determinar se as moscas volantes se constituem ou não em situação de risco. Qualquer começo repentino de moscas volantes ou flashes de luz deve ser avaliado pelo retinólogo (especialista em doenças da retina). Embora uma minoria de casos de moscas volante esteja associada ao descolamento de retina, todos os casos devem ser examinados pelo oftalmologista através do exame de fundo e com a técnica oftalmoscopia binocular indireta com depressão escleral.

O que pode ser feito?

Algumas vezes as moscas volantes interferem na visão clara, principalmente durante a leitura, podendo causar perturbações. A incômoda sensação de percebê-las diante da linha de visão pode ser diminuída com alguns movimentos oculares, para cima, para baixo e para os lados. Isto faz com o fluído interno do olho se reacomode, levando as moscas volantes para fora do eixo de visão.

Segundo a Dra. Ana Paula Furtado, chefe do departamento de retina do Visão, as moscas volantes não são indício de problema ocular grave.

Entretanto, se desenvolve em grande número ou se aumentam muito com o passar do tempo, recomenda-se um exame pelo retinólogo.

O exame incluirá uma observação cuidadosa da retina e da gelatina vítrea, o que exige experiência e treinamento específico, o que sugere a procura de um retinólogo, ou seja, um especialista em doenças da retina, médico que é treinado para identificar e tratar os problemas relacionados com as moscas volantes e flashes luminosos.

Fonte: www.isob.com.br

Moscas Volantes

O que são Luzes Brilhantes e Moscas Volantes?

As luzes brilhantes são similares às estrelas que você vê ao sofrer uma pancada na região dos olhos.

Moscas volantes são pequenas manchas ou nuvens que se movem no seu campo de visão - principalmente quando você está olhando para um fundo liso, como uma parede branca ou um céu sem nuvens.

Qual a causa das Luzes Brilhantes e Moscas Volantes?

Com o passar do tempo, o gel vítreo pode encolher, formando minúsculos agrupamentos de substâncias dentro do seu olho.

À medida que ocorre o encolhimento, a camada de nervos do fundo do olho vai puxando a retina, o que pode causar luzes brilhantes.

Moscas volantes são simplesmente as sombras dos pequenos agrupamentos projetadas na retina.

Como se pode corrigir as Luzes Brilhantes e Moscas Volantes?

Olhar para cima e para baixo pode fazer com que as moscas volantes saiam do seu campo de visão.

Ainda que algumas moscas possam permanecer, muitas delas desaparecem com o tempo ou se tornam menos inconvenientes.

Entretanto, caso você comece a ver novas luzes brilhantes e moscas volantes, marque um exame oftalmológico imediatamente para descobrir se sua retina sofreu alguma alteração ou se há algum outro problema que exija atenção médica.

Fonte: www.bausch.com.br

Moscas Volantes

As moscas volantes ou “Floaters” são alterações visuais que se manifestam sob forma de pequenos pontos escuros, manchas, filamentos, círculos ou teias de aranha que parecem mover-se na frente de um ou de ambos os olhos, sendo percebidas mais facilmente durante a leitura ou quando se olha fixamente para uma parede vazia.

A denominação moscas volantes vem do latim, pois há mais de dois mil anos, na Roma antiga, as pessoas já usavam a expressão "muscae volitantes" para descrever esse problema oftalmológico.

Causas

Com o processo natural de envelhecimento, o vítreo - fluído gelatinoso que preenche o globo ocular - contrai-se, podendo se separar da retina em alguns pontos, sem que isto cause obrigatoriamente danos à visão. As moscas volantes são proteínas ou minúsculas partículas de vítreo condensado, tecnicamente chamados grumos, formadas quando o vítreo se solta da retina.

Embora pareçam estar na frente do olho, na realidade, elas estão flutuando no vítreo, dentro do olho. Nem sempre as moscas volantes interferem na visão. Porém, quando passam pela parte central da visão, as partículas bloqueiam a luz e lançam sombras na retina, a parte posterior do olho, onde se formam as imagens.

Grupos de Risco e Diagnóstico

As moscas volantes ocorrem com maior freqüência após os 45 anos, mas podem aparecer desde os 18 anos. São mais comuns entre as pessoas que têm miopia, as que se submeteram à cirurgia de catarata ou ao tratamento com YAG Laser e também entre as que sofreram uveíte (inflamação dentro do olho).

Durante o exame oftalmológico, o médico oftalmologista será capaz de detectar este tipo de alteração através da realização de Mapeamento de Retina, que deve ser feito periodicamente nos pacientes que apresentam moscas volantes.

Tratamento

Caso as moscas volantes não se encontrem relacionadas a um problema sério, como rasgos na retina, não será necessário tratamento.

Com o passar do tempo, elas tendem a diminuir. Mas, se as moscas volantes estiverem associadas a um rasgo na retina, o mesmo deve ser selado com laser ou por crioterapia, a fim de evitar o descolamento da retina, o que pode ocasionar cegueira.

Fernando Gadelha

Fonte: www.unimedjp.com.br

Moscas Volantes

O que são

São pequenos pontos escuros, manchas, filamentos, círculos ou teias de aranha que parecem mover-se na frente de um ou de ambos os olhos.

Percebidas mais facilmente durante a leitura ou quando se olha fixamente para uma parede vazia.

A denominação moscas volantes vem do latim, pois há mais de dois mil anos, na Roma antiga, as pessoas já usavam a expressão "muscae volitantes" para descrever esse problema oftalmológico.

Causas

Com o processo natural de envelhecimento, o vítreo - fluído gelatinoso que preenche o globo ocular - contrai-se, podendo se separar da retina em alguns pontos, sem que isto cause obrigatoriamente danos à visão. As moscas volantes são proteínas ou minúsculas partículas de vítreo condensado, tecnicamente chamados grumos, formadas quando o vítreo se solta da retina. Embora pareçam estar na frente do olho, na realidade, elas estão flutuando no vítreo, dentro do olho. Nem sempre as moscas volantes interferem na visão. Mas, quando passam pela linha de visão as partículas bloqueiam a luz e lançam sombras na retina, a parte posterior do olho onde se forma a imagem.

Grupos de Risco

As moscas volantes ocorrem com maior freqüência após os 45 anos entre as pessoas que têm miopia, as que se submeteram à cirurgia de catarata ou ao tratamento YAG Laser e também entre as que sofreram inflamação dentro do olho.

Tratamento

Caso as moscas volantes não encontrem-se relacionadas a um problema sério, como rasgos na retina, não será necessário tratamento. Com o passar do tempo elas tendem a diminuir. Mas, se as moscas volantes forem um sintoma de rasgo, o mesmo deve ser selado com laser argônico ou por crioterapia, a fim de evitar que eles provoquem o descolamento da retina o que pode ocasionar cegueira.

Fonte: www.cbo.com.br

Moscas Volantes

Os pequenos pontos ou manchas escuras que muitas pessoas costumam ver no seu campo de visão são chamados de Moscas Volantes.

Na verdade, essas manchas são opacificações na gelatina que preenche grande parte do olho, conhecida por vítreo.

Embora pareçam estar à frente do olho, as Moscas Volantes que surgem em nossa visão, principalmente quando olhamos para um campo de cor uniforme como uma parede ou para o céu, estão flutuando inteiramente no olho e provocam uma sombra na retina, a parte sensível à luz, no fundo do olho.

Causas

O surgimento de Moscas Volantes, tanto em forma de pontos, linhas, círculos ou manchas disformes não é na verdade um problema sério.

Normalmente é resultado do envelhecimento, que provoca um encolhimento do vítreo.

É, também, bastante comum em pessoas acima de 40 anos, que têm miopia ou após cirurgia de catarata.

Cuidados

Embora não seja grave, Moscas Volantes devem despertar algum cuidado, se começam a aparecer de repente e com certa frequência.

A medida que o vítreo diminui de volume pode puxar a retina provocando uma ruptura. Isso poderá levar a um descolamento de retina, o que é bastante perigoso para a visão. Por isso, é tão importante a visita periódica ao oftalmologista, pois só ele poderá determinar quando sua visão está correndo algum risco.

Caso você sinta aumentar o surgimento de Moscas Volantes, procure seu oftalmologista.

O que fazer

Moscas Volantes podem, algumas vezes, atrapalhar sua visão ou mesmo serem incômodas para você. Se uma Mosca Volante aparece exatamente na linha da sua visão, a melhor coisa a se fazer é virar os olhos. Isso fará com que o gel dentro do olho se mova mudando de lugar. Movimente o olho de cima para baixo. Essa é a forma mais eficaz de tirar a mancha do seu campo de visão.

Fonte: www.biosaude.com.br

Moscas Volantes

O que são

São pequenas opacificações (flutuações) que se formam no vítreo (substância gelatinosa transparente que preenche o globo ocular) e percebidas como sendo manchas, nuvens, pontos ou teias de aranha. Na maioria das vezes as flutuações são células que se agrupam e de pouca importância.

Podem aparecer e desaparecer e, em geral, o paciente aprende a conviver e tolerar as mesmas e quando necessário faz movimentos com os olhos e para os lados, para cima e para baixo, fazendo com que as flutuações saiam do seu campo visual.

Causas

As flutuações podem ter diferentes graus conforme sua importância e causa.

A flutuação pode ser um pequeno grupo de células, parte do vítreo descolada, células de sangue flutuando no vítreo ou inflamação intra-ocular.

Tratamento

Não são indicados quaisquer tratamentos para moscas volantes.

MOSCAS VOLANTES E FLASHES SÃO MOTIVO DE PREOCUPAÇÃO?

Algumas pessoas se queixam de que percebem pequenas manchas ou mosquitos que se movem em seu campo de visão. São as chamadas de moscas volantes, visíveis, principalmente, quando os pacientes olham contra uma superfície plana como o céu azul ou uma parede branca ao fundo. São pequenas condensações da gelatina do olho, denominada vítreo, que é o fluído gelatinoso e transparente que preenche a cavidade interna do olho. Embora aparentemente se apresentem na frente do olho, elas estão realmente flutuando neste fluído, no interior do olho, e são vistas como sombras pela retina (a camada interna do olho sensível à luz, chamada fundo de olho).

As moscas volantes podem se apresentar em forma de pequenos pontos, círculos, linhas ou em teias de aranha, podendo causar muita preocupação, principalmente se aparecem subitamente. No entanto, elas são normalmente de pouca importância, representando um processo de envelhecimento. A gelatina vítrea tende a se contrair com o tempo e assim, separa-se da retina e se apresenta como as moscas volantes. Este é um fenômeno comum em indivíduos com mais de 60 anos, em míopes, e naqueles submetidos à cirurgia intra-oculares como a de catarata.

Quando a gelatina vítrea se separa da retina, a retina pode se rasgar, causando um pequeno sangramento no interior do olho, que também se manifesta com o aparecimento de moscas volantes. Esta minúscula rotura na retina pode ser infiltrada de líquido, internamente causando uma doença que é chamada de descolamento de retina. Assim, múltiplas minúsculas moscas volantes podem ser sinal de rasgo na retina, o que, por sua vez, pode levar a uma doença grave chamada de descolamento de retina. Este rasgo na retina, se descoberto precocemente pelo oftalmologista, pode ser bloqueado com raio laser, impedindo e prevenindo o descolamento de retina.

É pouco comum que moscas volantes resultem de uma inflamação interna do olho ou de depósitos como cristais que se formam na gelatina vítrea. Apenas um exame especializado, por um oftalmologista, pode determinar se as moscas volantes se constituem ou não em situação de risco. Qualquer começo repentino de moscas volantes ou flashes de luz deve ser avaliado pelo retinólogo (especialista em doenças da retina). Embora uma minoria de casos de moscas volante esteja associada ao descolamento de retina, todos os casos devem ser examinados pelo oftalmologista através do exame de fundo e com a técnica oftalmoscopia binocular indireta com depressão escleral.

O QUE PODE SER FEITO EM RELAÇÃO ÀS MOSCAS VOLANTES?

Algumas vezes as moscas volantes interferem na visão clara, principalmente durante a leitura, podendo causar perturbações. A incômoda sensação de percebê-las diante da linha de visão pode ser diminuída com alguns movimentos oculares, para cima, para baixo e para os lados. Isto faz com o fluído interno do olho se reacomode, levando as moscas volantes para fora do eixo de visão.

QUE SÃO OS FLASHES LUMINOSOS?

A gelatina vítrea que preenche o interior do olho pode, às vezes, tracionar a retina. Esta tração produz uma reação semelhante a flashes luminosos, como relâmpagos, embora não haja realmente flashes luminosos, como no caso de alguém que é atingido no olho e vê estrelas.

Quando acontece a separação vítrea da retina esta sensação de flashes de luz pode surgir e permanecer por diversas semanas. Faz parte do processo de envelhecimento e, normalmente, não é motivo de preocupação. Em raras ocasiões, entretanto, quando os flashes luminosos estão associados a um grande número de novas moscas volantes ou ao escurecimento de parte do campo de visão, é importante procurar imediatamente um retinólogo, para examinar a presença de uma rotura retiniana ou de um descolamento de retina. Os flashes luminosos que aparecem como linhas ou ondas de calor durante 10 a 20 minutos e que estão presentes em ambos os olhos são secundários a uma provável cefaléia causada por espasmo dos vasos sanguíneos no cérebro. Denomina-se enxaqueca a uma forte dor de cabeça que se segue ao episódio de flashes luminosos.

A PRESENÇA DE MOSCAS VOLANTES EXIGE SEMPRE A BUSCA DE UM OFTALMOLOGISTA?

Normalmente, as moscas volantes ou flashes de luz não são indício de problema ocular grave. Entretanto, se desenvolve em grande número ou se aumentam muito com o passar do tempo, recomenda-se um exame pelo retinólogo. O exame incluirá uma observação cuidadosa da retina e da gelatina vítrea, o que exige experiência e treinamento específico, o que sugere a procura de um retinólogo, ou seja, um especialista em doenças da retina, médico que é treinado para identificar e tratar os problemas relacionados com as moscas volantes e flashes luminosos.

Fonte: www.portaldaretina.com.br

Moscas Volantes

Algumas pessoas se queixam do incômodo causado pelo aparecimento de pequenas manchas em seu campo de visão.

Essa impressão pode ser causada pelas moscas volantes, que são pequenas condensações do vítreo. Normalmente, são de pouca importância e fazem parte do processo de envelhecimento. É um fenómeno comum em indivíduos com mais de 60 anos e em míopes.

Quando representam motivo de preocupação?

Múltiplas moscas volantes podem ser sinal de rasgo ou ruptura na retina, um fator causador de uma doença grave denominada descolamento de retina. O risco associado às moscas volantes só pode ser verifi cado por um oftalmologista, através de um exame especializado.

o que pode ser feito para diminuir o incômodo das moscas volantes?

Esse tipo de perturbação pode ser reduzido com movimentos oculares para cima, para baixo e para os lados.

O que são flashes luminosos?

Quando a gelatina vítrea que preenche o interior do olho traciona a retina, é produzida uma reação semelhante a de fl ashes luminosos. Essa sensação, pode permanecer por semanas e faz parte do processo de envelhecimento. Existem ocasiões em que os fl ashes luminosos podem estar relacionados a um grande número de moscas volantes ou ao escurecimento de uma parte do campo de visão. Nesse caso, podem ser sintomas de ruptura retiniana ou descolamento de retina.

Quando procurar um oftalmologista?

Quando as moscas volantes e flashes de luz aparecerem em grande número ou se aumentarem muito com o passar do tempo. Se durante o exame, o oftalmologista detectar a presença de ruptura retiniana, pode ser indicado o tratamento com laser. Este tratamento no consultório pode prevenir o descolamento de retina.

Fonte: www.cbv.med.br

Moscas Volantes

Muitas vezes poderá ver manchas pretas movendo-se no seu campo de visão. São as chamadas moscas volantes. São mais visiveis quando se olha para uma superfície clara tal como uma parede branca ou o céu azul. As moscas volantes correspondem a finos aglomerados de gel ou células em suspensão no vítreo, que é o líquido que enche o olho e tem um consistência de gel (tal como a clara do ovo).

Embora lhe pareça ver estes objetos à sua frente, eles na verdade estão a flutuar dentro do olho e, aquilo que lhe parece ver é causado pelas sombras que essas condensações causam na retina, que é a camada nervosa sensivel à luz e que atapeta a parte detrás do olho.

As moscas volantes podem ter diversas formas: pequenas manchas, círculos, linhas, névoas ou teias.

O que causa as moscas volantes?

Quando uma pessoa atinge a meia-idade o vítreo começa a alterar a sua consistência de gel formando aglomerados e condençãcões dentro do olho.

O vítreo encolhe afastando-se da parede posterior do olho, causando o chamado descolamento posterior do vítreo. Esta é uma das causas das moscas volantes.

Este descolamento posterior do vítreo é mais comum nos:

Miopes
Operados a cataratas
Após tratamentos com YAG-Laser
Após inflamações dentro do olho
Após traumatismos do olho
Pessoas de idade.

As moscas volantes podem ser alarmantes, especialmente quando aparecem de repente. Deve pois consultar um médico especialista em oftalmologia se de repente, lhe aparecerem novas moscas volantes, especialmente se tiver mais que 45 anos de idade.

As moscas volantes são perigosas?

A retina pode rasgar-se, se a retração do vítreo a tracciona, afastando-a da parede do olho podendo rasgá-la. Isto por vezes leva a pequenos sangramentos que por sua vez causam novas moscas volantes.

Uma rasgadura na retina é sempre um sério problema, porque pode levar a um descolamento da retina. Deve consultar o seu oftalmologista o mais cedo possivel, especialmente se e quando novas moscas volantes aparecem repentinamente ou se vê "flashes" de luz. Se notar outros sintomas, como perda de visão nalgum setor do campo visual, deve voltar urgentemente ao seu oftalmologista.

O que pode fazer a cerca das moscas volantes?

As moscas podem aparecer no campo visual central, podendo perturbar bastante a visão, por exemplo, na leitura. Pode tentar mover os olhos para baixo e para cima para elas se afastarem.

Algumas moscas volantes ficam permanentemente no seu olho, outras, atenuam-se com o tempo tornado-se menos incomodativas. Mesmo que tenha moscas volantes à vários anos deverá consultar um oftalmologista de imediato se notar o aparecimento de outras.

O que causa os "flashes" de luz?

Esta sensação pode ser comparada à sensação que se tem quando se leva uma pancada no olho e se vê "estrelas".

Quando o vítreo se retrai pode puxar a retina criando sensações luminosas que podem perdurar por várias semanas ou meses e são mais frequentes nas pessoas de idade.

Se notar, repentinamente, o aparecimento de flashes deverá consultar imadiatamente um especialista.

A Enxaqueca

Algumas pessoas vêm flashes de luz com a forma de ondas de calor nos 2 olhos, durante 10 a 20 minutos. Este tipo de sensações são causadas por espasmos dos vasos sanguíneos do cérebro.

Se uma dor de cabeça vem a seguir a estes flashes denomina-se enxaqueca. Esta enxaqueca oftálmica pode ocorrer com pouca ou nenhuma dor de cabeça.

Sendo as moscas volantes mais comuns nas pessoas de idade, embora nem todas as situações seja perigosas, deve consultar o seu oftalmologista no sentido de prevenir um descolamento da retina, situação grave que só pode ser resolvida cirurgicamente e nem sempre com bons resultados.

Fonte: www.vistaclinique.pt

Moscas Volantes
O que são moscas volantes?

Quando uma pessoa vê pontos em seus OLHOS, não é, provavelmente, fruto de imaginação. Flutuações no vítreo, também conhecidas como MOSCAS VOLANTES, são percebidas como sendo manchas, nuvens, pontos ou teias de aranha.

Na maioria das vezes as flutuações são células que se agrupam e de pouca importância. Elas podem aparecer e desaparecer, não sendo necessário qualquer tipo de tratamento. O paciente aprende a conviver e tolerar as mesmas e quando necessário movimenta os olhos para os lados ou para cima e para baixo, fazendo com que as flutuações saiam do seu CAMPO VISUAL.

O VÍTREO é uma substância gelatinosa transparente que preenche o globo ocular, dando forma ao mesmo. Flutuações são pequenas opacificações que se formam no vítreo. Estas flutuações podem ter graus variados conforme sua importância, dependendo da sua causa. Uma flutuação pode ser um pequeno grupo de células, uma parte do vítreo que descolou, células de sangue flutuando no vítreo ou inflamação intraocular.

O envelhecimento torna o vítreo mais liquefeito e o aparecimento de moscas volantes são mais freqüentes. Quando essas células passam pelo campo de visão, a luz é bloqueada e uma sombra se projeta na retina, dando a sensação de pontos no campo visual, sendo muito freqüentes nos pacientes míopes (ver MIOPIA).

Quando ocorre um DESCOLAMENTO DO VÍTREO o paciente tem a sensação da visão de “teia de aranha” que pode persistir durante meses e anos, não tendo significado clínico. O importante nesses casos é o acompanhamento feito pelo oftalmologista, que poderá realizar uma ULTRA-SONOGRAFIA OCULAR para acompanhar a evolução do descolamento do vítreo.

Outra causa de flutuação, esta sim de forma mais grave, é a ruptura que pode ocorrer na RETINA por tração do vítreo, podendo levar a um descolamento da retina, sendo que muitas vezes o paciente tem a sensação de "flash" (ver FOTOPSIA) no campo visual lateral. É muito importante o diagnóstico precoce e o tratamento pode ser realizado através da aplicação de laser ou cirurgia.

Aos portadores de moscas volantes recomenda-se uma ida ao oftalmologista anualmente, ou quando surgirem mudanças significativas na quantidade ou tipo de flutuações, pois pode ser um alerta e um diagnóstico realizado precocemente pode evitar uma complicação mais grave.

Fonte: www.ibc.gov.br

Moscas Volantes

O que ão moscas volantes?

Ocasionalmente você pode ver uns pontinhos escuros andando de um lado para o outro no seu campo de visão. Quando se está olhando para um anteparo claro, por exemplo uma parede branca, esses pontinhos podem ficar mais visíveis. Por mais que pareçam estar flutuando em frente do seu olho, na realidade eles estão dentro dele. Esses pontinhos são pequenas opacidades na gelatina vítrea transparente que todos nós possuimos no olho.

Esses pontinhos escuros podem ter outras formas, como fio de cabelo, teia de aranha, etc.

Esses sintomas são comuns na população, principalmente em míopes, pacientes operados de catarata, olhos que tiveram inflamação intraocular ou trauma.

Devo ser examindo se eu tiver vendo moscas volantes?

O paciente com moscas volantes deve ser examinado (mapeamento de retina) nas seguintes situações:

1) Se você percebe as moscas volantes e nunca foi examinado antes.
2)
Se você nunca percebeu e notou o aparecimento súbito de moscas volantes
3)
Se você percebe as moscas volantes, já foi examinado antes, mas notou o aparecimento de novas moscas.
4)
Se você foi operado do olho (qualquer cirurgia), mesmo que há muito tempo, e percebeu o início de moscas volantes
5)
Se você sofreu uma pancada no olho e passou a perceber as moscas volantes
6)
Se você percebe além de moscas volantes a presença de flashes de luz ou de uma sombra na visão.

O que são flashes de luz?

Quando o gel vítreo está se separando da retina, muitas vezes pode ocorrer uma estimulação da retina que é interpretada pelo cérebro como flashes de luz.

Esse sintoma é muito importante de ser notado, principalmente se iniciar de repente. Nesses casos, o paciente deve ser examinado por um oftalmologista o mais breve possível. Somente o médico treinado poderá distinguir entre um descolamento de vítreo da formação de um buraco na retina, que leva ao descolamento da mesma.

Qual é o tratamento para os flashes?

O paciente com flash de luz deve ser sempre examinado com a pupila dilatada, através do exame de mapeamento de retina. Se houver a presença de uma rotura de retina, mas ela ainda está colada, o tratamento será feito com aplicação de laser. Se não houver rotura, o paciente deve ser observado e novamente examinado após algum tempo.

Fonte: www.eyecare.com.br

Moscas Volantes

O que é?

Os pequenos pontos ou manchas escuras que aparecem no campo de visão, provocadas pela opacificação da gelatina que preenche grande parte do olho conhecida com vitreous.

Embora pareçam estar à frente do olho, as moscas volantes que surgem em nossa visão, principalmente quando olhamos para um campo de cor uniforme como uma parede ou o céu, estão flutuando internamente no olho e provocam uma sombra na retina, parte sensível à luz.

Causas

As moscas volantes podem acontecer com o envelhecimento, principalmente pessoas acima de 40 anos que tenham miopia ou após cirurgia de catarata. O surgimento das moscas volantes, tanto em forma de pontos, linhas, círculos ou manchas disformes.

Tratamento?

Apesar de não ser um problema grave devem despertar algum cuidado se começam a aparecer de repente e com certa freqüência.  A medida que o vitreous diminui de volume pode puxar a retina provocando uma ruptura, podendo levar a um descolamento de retina.

Por isso é tão importante a visita periódica ao oftalmologista, pois só ele poderá determinar quando sua visão está correndo algum risco.

Lembre-se: o oftalmologista é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico.

Fonte: www3.informazione.com.br

Moscas Volantes

O que são moscas volantes?

São fios, pequenos pontos ou nuvens que podemos ver no campo de visão, também conhecidos como “floaters”.

Geralmente são mais visíveis quando estamos olhando contra uma superfície branca ou contra o céu azul.

Estas alterações têm este nome pela semelhança com pequenas moscas que voam ao redor, no ar.

Na maioria dos casos são pequenas opacidades dentro de uma gelatina que temos dentro do olho, chamada humor vítreo. O vítreo preenche toda a cavidade posterior do globo ocular.

Embora estes corpos flutuantes pareçam estar na frente do olho, eles estão realmente flutuando dentro da gelatina e a sombra deles é projetada sobre a retina, conforme ocorre à movimentação dos olhos. (figura 1).

Moscas Volantes
Figura 1 - Moscas Volantes

O que causa as moscas volantes?

O gel vítreo é composto por líquidos e fibras microscópicas, que normalmente não interferem na visão. Ocorrendo sua degeneração, pela idade ou por doenças, esta estrutura altera-se com liquefação e desorganização da trama fibrilar.

Geralmente é acompanhado por encolhimento ou condensação, denominado descolamento do vítreo posterior, sendo essa uma causa muito comum de moscas volantes. Podem ser também resultado de inflamação ou por depósitos de cristais no vítreo.

O aparecimento dessas moscas volantes podem ser alarmantes, principalmente se aparecem repentinamente, porém, geralmente eles são benignos e resultam de um processo normal de envelhecimento do olho. (figura 2).

Moscas Volantes
Figura 2 - Envelhecimento do olho

Quando elas são importantes?

O vítreo está em contato com toda a retina. Às vezes, a retina pode se romper quando o vítreo degenerado a traciona excessivamente. Uma rotura pode ocorrer sobre um vaso sanguíneo, havendo sangramento para dentro do olho com o aparecimento de mais sombras no campo de visão.

Deve-se ficar atento a essa rotura, pois a partir dela pode se desenvolver o descolamento de retina. Qualquer aparecimento repentino de mais moscas volantes requer um exame imediato pelo oftalmologista.

Moscas Volantes
Deslocamento de Vitreo

O que causa os “flashes” luminosos?

Quando o humor vítreo traciona a retina, ela produz a sensação que estamos vendo “flashes” de luz. É um estímulo mecânico direto sobre a retina. Os mesmos efeitos podemos conseguir, quando fechamos e comprimimos o globo ocular.

Estes “flashes” de luz podem ser transitórios.

Porém, caso eles mantenham-se ou estejam associados ao aparecimento súbito das moscas volantes, deve-se examinar o mais rápido possível para determinar a presença ou não de rotura ou mesmo de descolamento de retina.

Moscas Volantes
Flashes Luminosos

O médico-oftalmologista, especialista em retina, poderá dizer se as moscas volantes e os "flashes" luminosos são perigosos ou não para a sua visão.

Fonte: www.botelho.med.br

Moscas Volantes

O QUE SÃO MOSCAS VOLANTES ?

São pequenos pontos ou linhas escuras que muitas pessoas vêem movendo-se em seu campo visual. São opacidades que se formam no vítreo (gelatina transparente que preenche o olho).

O aparecimento das moscas volantes pode causar grande preocupação, porém geralmente são de pouca importância, estando relacionadas ao envelhecimento.

O aparecimento súbito ou piora importante pode indicar lesões retinianas, devendo ser feito exame do fundo de olho. São mais freqüentes em míopes e após a cirurgia da catarata.

Quando houver grande desconforto, o movimento circular dos olhos habitualmente diminui a presença dos pontos escuros.

Com a idade, o vítreo se separa da retina tracionando-a, o que pode gerar novas moscas volantes. Se esta tração levar ao descolamento da retina, pode ser muito grave. O aparecimento ou aumento das moscas volantes deve ser acompanhado pelo médico oftalmologista.

É POSSIVEL REMOVER AS MOSCAS VOLANTES ?

O desconforto ocorre quando as moscas volantes estão no centro da visão. O movimento circular dos olhos ou para cima e para baixo, dispersa essas opacidades melhorando o desconforto.

O QUE SEGNIFICA VER ESTRELAS, FLASH OU FAÍSCAS ?

A tração do vítreo na retina é a causa desta sensação de centelha ou raios de luz. Esta mesma sensação ocorre quando há trauma direto sobre o olho e se "vê estrelas".

Embora estes sintomas sejam freqüentes com o envelhecimento, podem estar relacionados com descolamento de retina. Quando ocorrem acompanhados de dor de cabeça, sugerem enxaqueca. Neste caso, o acompanhamento do neurologista poderá ser necessário.

O exame oftalmológico com estudo da periferia da retina (mapeamento de retina) indicará a necessidade ou não de tratamento.

Fonte: www.laservisao.com.br

Moscas Volantes

Moscas Volantes e “Flash” Luminoso

Mosca Volante é uma das mais freqüentes queixas oftalmológicas de Pacientes que possam apresentar problemas em sua retina. Nesses casos o Paciente refere enxergar pequenas manchas, pontos escuros, “teias”, ou “cobrinhas” transparentes associadas a pequenos pontos, principalmente quando direciona seu olhar para uma parede branca.

As moscas volantes em muitos casos não representam necessariamente um problema mais sério, mas sim um sintoma muito freqüente em Pacientes míopes ou, pós-cirurgia de catarata ou, seguido a algum tipo de trauma ocular, ou mesmo sem qualquer causa aparente, onde o Paciente enxerga pequenas opacidades que estão dentro de seu próprio olho, flutuando no Humor Vítreo.

As moscas volantes podem também estar presentes nas inflamações intra-oculares, nos depósitos de cristais no vítreo e, nos casos onde há a formação de um buraco de retina, com a soltura de um opérculo (pedaço redondo de retina).

Dessa forma, sempre que um Paciente queixar-se de Mosca Volante, é necessário realizar um exame denominado Mapeamento de Retina, para que seja afastada qualquer possibilidade de patologia mais séria, onde nesse caso seria necessária a realização de um tratamento específico à patologia sob referência.

O “flash” luminoso corresponde a um sintoma onde o Paciente refere enxergar um “flash” ou sensação de luz forte, com duração muito rápida e repetitiva.

Isso ocorre quando há uma tração da retina a qual provoca um estímulo nervoso transmitido ao cérebro, o qual interpreta esse estímulo como se fosse luz. Tal situação geralmente ocorre quando num processo normal de desidratação do humor vítreo, geralmente decorrente do avançar da idade do indivíduo, acaba sendo determinado um descolamento do vítreo posterior.

Como o humor vítreo está em contato com toda a superfície da retina tal descolamento traciona a retina provocando a sensação de “flash”. Nesse cenário onde ocorre um progressivo descolamento do vítreo e, a partir do momento em que todo o vítreo posterior estiver descolado, tais “flashs” luminosos naturalmente desaparecem.

Tudo isso é encarado como um processo normal atrelado ao avançar da idade e, nada deve ser feito além do acompanhamento médico.

Todavia, existem determinados casos onde a retina pode se romper quando o vítreo degenerado traciona a retina contínua e excessivamente. Nessas circunstâncias tal ruptura pode ocorrer sobre um vaso sanguíneo, ocasionando um sangramento para dentro do olho, com o aparecimento de mais sombras no campo de visão.

Não fica então descartada a possibilidade de que a partir daí possa ser desencadeado um processo de descolamento de retina, o que tem que ser olhado com muita precaução já que um descolamento de retina mal acompanhado pode levar à cegueira irreversível.

Dessa forma, qualquer aparecimento repentino de mais moscas volantes ou "flashes" de luz demandará a necessidade de realização de um exame de Mapeamento de Retina imediato, por um Médico Oftalmologista Especialista em retina.

Fonte: www.paulistavisioncenter.com.br

Moscas Volantes

Moscas volantes e centelhas

Os pontos pequenos que muitas pessoas vêm movendo-se em seu campo visual se denominam moscas volantes. Eles são observados ao olhar para um fundo simples, como uma parede ou o céu. Esses corpos flutuantes foram descritos muito tempo atrás, pelos romanos, que os chamaram de "muscae volitantes" ou moscas volantes.

As moscas volantes são pequenos "coágulos" da gelatina que se forma no humor vítreo, o líquido transparente e gelatinoso que preenche a camara interior do olho. Mesmo que pareçam estar à frente do olho, na verdade flutuam no líquido que se encontra dentro do mesmo, e são percebidos pela retina (a membrana ocular sensível à luz) como sombras.

A aparição de moscas volantes, seja em forma de pequenos pontos, círculos, linhas ou teias de aranha, pode causar grande preocupação especialmente se for súbita; mas geralmente é de pouca importância e corresponde ao processo de envelhecimento. Com o tempo, a gelatina vítrea se encolhe, se separa da reitna e causa moscas volantes. Isto é especialmente comum em pessoas míopes ou depois de uma operação de cataratas.

As moscas volantes podem ser graves?

Quando a gelatina vítrea se separa, a retina pode desgarrar-se e causar algumas vezes uma pequena hemorragia no olhos, o que pode aparecer como um grupo novo de moscas flutuantes.

Se este desgarre se converte em um desprendimento da retina, pode ser grave. Algumas vezes, ainda que raras, as moscas volantes são o resultado de inflamação dentro do olho ou de depósitos de cristais que se formam no humor vítreo.

Sem um exame feito por um oftalmologista, não há maneira de averiguar se as moscas volantes são graves.

Qualquer aparição brusca de muitos pontos flutuantes novos ou de centelhas de luz deve ser avaliada por seu oftalmologista.

O que se pode fazer para melhorar as moscas volantes?

As moscas volantes interferem às vezes com a vista, principalmente durante a leitura, e podem ser bastante incômodas. Se uma aparece diretamente na sua linha de visão, o melhor é mover os olhos, o que causa com que o líquido interior do olho se misture e permita que o ponto saia do caminho. Todos estamos mais acostumanos a mover os olhos de um lado a outro, mas o olhar de cima a baixo causa correntes diferentes dentro do olho e pode ser mais eficaz para "espantar" as moscas volantes.

Qual a causa das centelhas?

O humor vítreo que preenche a câmara interior do olho às vezes puxa a retina. Esta tensão causa a sensação de centelhas ou flashs de luz, apesar de na realidade não existir tal coisa dentro do olho. Esta mesma sensação ocorre às vezes quando se recebe um golpe no olho e se "vê estrelas". Quando a separação do vítreo puxa a gelatina unida à retina, as centelhas podem aparecer de vez em quando durante várias semanas. Isto ocorre pouco a pouco quando envelhecemos e normalmente não é motivo de grande preocupação. Em raras ocasiões, as centelhas estão associadas com um grande número de pontos flutuantes novos e até com a perda de parte do campo visual. Quando isto ocorre, é importante que seu oftalmologista o examine imediatamente para verificar se ocorreu um desgarre ou desprendimento da retina.

As centelhas com aspecto de linhas dentadas ou de "ondas de calor" que duram de 10 a 20 minutos e se apresentam em ambos os olhos, provavelmente se devem a enxaquecas causadas por um espasmo dos vasos sangüíneos cerebrais. Se vêem acompanhados de dor de cabeça denominam-se enxaquecas cefálicas.

No entanto, estas linhas dentadas ou "ondas de calor" podem ocorrer comumente sem que se produza dor de cabeça. Em tal caso, denominam-se enxaquecas oftálmicas, ou enxaquecas sem dor de cabeça.

Deve ser consultado um oftalmologista se forem vistas moscas flutuantes ou centelhas?

As moscas flutuantes ou centelhas em geral não indicam problemas oculares sérios. Se aparecer um grande número ou se o problema parece piorar com o passar do tempo, recomenda-se que seja consultado seu oftalmologista. O exame compreenderá uma observação detalhada da retina e do humor vítreo.

Para realizar este exame de maneira apropriada são necessários treinamento médico e experiência. O oftalmologista é um médico que se especializou e obteve uma licensa para proporcionar atenção e cuidado completo aos olhos, inclusive o exame de moscas volantes e centelhas.

Fonte: www.excimer.med.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal