Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Saúde / Calendário Básico de Vacinação

Calendário Básico de Vacinação

Calendário de Vacinas Até os 30 Meses

PUBLICIDADE

Desde que nasce, o bebê deve ser vacinado contra diversas doenças. Em certos casos, ele poderá apresentar reações como febre, dor ou inchaço local, normais e passageiras. Acompanhe o calendário, sem esquecer as doses de continuação. Em caso de dúvida, consulte o pediatra.

MESES DE APLICAÇÃO E DOSES

Vacinas Nasc 1 2 3 4 5 6 7 9 12 15 18 19 4 anos 5 anos 6 anos 10 anos 12 anos 14 anos
BCG
Intradér-mico
                            R      
Hepatite B                                
Tríplice Bacteriana               R       R      
Pólio
oral
ou Pólio
              R       R      
Tríplice
adulto
                                    R
Influenza
(Gripe)
                  R – Anual
Varicela                   U                  
Tríplice viral                              
Hepatite A                                  
Meningite
B e C
                           
Antipneu-mocócica conjugada               R                
Antipneu-mocócica C conjugada                                
Febre
Amarela
                                   
U = dose única 1ª/2ª/3ª = doses parciais R = dose de reforço

Saiba mais

BCG

Previne contra: Formas graves de Tuberculose (Meniningite tuberculosa, Tuberculose Miliar ou Sistêmica)

Forma de aplicação: injeção

Reações mais comuns e o que pode aliviar: erupções no local. A casquinha não deve ser tirada na hora do banho.

Quando é melhor adiar a vacinação: nos recém-nascidos com menos de 2kg e quando houver lesões na pele

Continuidade: reforço entre 6 e 10 anos – Norma do Ministério da Saúde, de 1995

Hepatite B

Previne contra: Hepatite B

Forma de aplicação: injeção, em geral na face lateral da coxa

Reações mais comuns e o que pode aliviar: febre e (raramente) dores locais.

Acima de 38º, usar antitérmicos. Aplicar compressas geladas no local.

Quando é melhor adiar a vacinação: nos quadros infecciosos febris

Tríplice

Previne contra: Difteria, Tétano e Coqueluche

Forma de aplicação: injeção no bumbum e na coxa

Reações mais comuns e o que pode aliviar: febre, dor e carocinho no local nas primeiras 48 horas depois. Acima de 38º, usar antitérmicos. No local, compressas de gelo, sem massagear. (A Vacina Tríplice Acelular não apresenta reação).

Quando é melhor adiar a vacinação: nos casos de febres e convulsões

Continuidade: De 10 em 10 anos, contra difteria e tétano

Vacina anti-pólio

Previne contra: Paralisia Infantil

Forma de aplicação: duas gotinhas, via oral

Reações mais comuns e o que pode aliviar: diarréia. Usar vacina pentavalente injetável. Já existe a vacina anti-pólio injetável, associada, na mesma injeção, à DPT e à Hemophilus

Quando é melhor adiar a vacinação: de modo geral, não há contra-indicação, mas em caso de febre alta, é melhor adiar. Vômitos e diarréia, embora não contra-indiquem, complicam a aplicação

Hemophilus B

Previne contra: Meniningite bacteriana, Pneumonia e outras infecções

Forma de aplicação: injeção intramuscular (pode ser na coxa)

Reações mais comuns e o que pode aliviar: acima de 38º, usar antitérmicos

Quando é melhor adiar a vacinação: nos casos de febre

Gripe

Previne contra: Gripe

Forma de aplicação: injeção

Reações mais comuns e o que pode aliviar: dor no local e febre. Acima de 38º, antitérmicos

Quando é melhor adiar a vacinação: nos casos de febre e infecção viral ativa

Continuidade: fazer reforço anual

Varicela

Previne contra: Catapora

Forma de aplicação: injeção, geralmente no bumbum

Reações mais comuns e o que pode aliviar: dor, manchas no local e febre baixa. Acima de 38º, usar antitérmicos. Compressas frias

Quando é melhor adiar a vacinação: nos casos de febre ou erupções na pele

Continuidade: reforço entre os 12 e 15 anos

Tríplice viral

Previne contra: Caxumba, Rubéola, Sarampo

Forma de aplicação: injeção, geralmente no bumbum

Reações mais comuns e o que fazer: coriza, febre baixa. Acima de 38º, usar antitérmicos. Compressas frias

Quando é melhor adiar a vacinação: em caso de febre alta

Continuidade: reforço entre 4 e 6 anos

Hepatite A

Previne contra: Hepatite A

Forma de aplicação: injeção

Reações mais comuns e o que fazer: dor local. Aplicar compressas frias

Quando é melhor adiar a vacinação: nos casos de febre, icterícia, vômitos ou suspeita de doença hepática

Meningite meningocócica

Previne contra: Meningite causada pelos sorotipos B e C

Forma de aplicação: injeção

Reações mais comuns e o que fazer: dor no local e febre. Acima de 38º, antitérmicos. No local: compressas frias

Quando é melhor adiar a vacinação: nos casos de febre, erupções na pele, vômitos e dor de cabeça

Continuidade: fazer reforço bianual

Antipneumocócita

Previne contra: Infecções bacterianas (Pneumonia)

Forma de aplicação: injeção

Reações mais comuns e o que fazer: dor no local e febre. Acima de 38º, usar antitérmicos

Quando é melhor adiar a vacinação: nos casos de febre e infecções agudas, como otite, gripe, etc

Fonte: www2.uol.com.br

Calendário Básico de Vacinação

Calendário Básico de Vacinação

 

IMPORTANTE

Para ter-se certeza de que se deve tomar ou não alguma vacina, informe-se com o seu médico ou com o posto de saúde mais próximo.

O calendário pode variar de estado para estado, principalmente no que se refere à vacinação contra febre amarela.

 

Idade Vacinas Doenças Evitadas
Ao nascer BCG Tuberculose
HB (hepatite B) Hepatite B
1 mês HB (hepatite B) Hepatite B
2 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
Hib (Haemophilus influenzae tipo B) Meningite e outras infecções causadas pelo Hib
4 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
Hib (Haemophilus influenzae tipo B) Meningite e outras infecções causadas pelo Hib
6 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
Hib (Haemophilus influenzae tipo B) Meningite e outras infecções causadas pelo Hib
HB (hepatite B) Hepatite B
9 meses S (Sarampo) Sarampo
FA (febre amarela) Febre amarela
15 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
SRC (Tríplice Viral) Sarampo, Rubéola e Caxumba
6-10 anos BCG Tuberculose
10-11 anos (reforço a cada 10 anos) DT (dupla adulto) Difteria e tétano
FA (febre amarela) Febre amarela
12-49 anos (grávidas) R (Rubéola) ou RS (dupla viral) ou SRC (tríplice viral) Rubéola, ou Rubéola e Sarampo ou Sarampo, Rubéola e Caxumba 
60 anos ou mais (reforço anual) Gripe (influenza) Gripe
60 anos ou mais (em asilos, casas geriátricas e hospitais – reforço a cada 5 anos) Antipneumocócica Pneumonia e infecções respiratórias

 

Fonte: Ministério da Saúde FUNASA

Calendário de Vacinação

Calendário Básico de Vacinação da Criança

IDADE VACINAS DOSES DOENÇAS EVITADAS
Ao nascer BCG – ID dose única Formas graves de tuberculose
Vacina contra hepatite B (1) 1ª dose Hepatite B
1 mês Vacina contra hepatite B 2ª dose Hepatite B
2 meses
 Vacina tetravalente (DTP + Hib) (2)  1ª dose   Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b
VOP (vacina oral contra pólio) 1ª dose Poliomielite (paralisia infantil)
VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano) (3) 1ª dose Diarréia por Rotavírus
Vacina tetravalente (DTP + Hib) 2ª dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b
4 meses VOP (vacina oral contra pólio) 2ª dose Poliomielite (paralisia infantil)
VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano) (4) 2ª dose Diarréia por Rotavírus
6 meses Vacina tetravalente (DTP + Hib) 3ª dose Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b
VOP (vacina oral contra pólio) 3ª dose Poliomielite (paralisia infantil)
Vacina contra hepatite B 3ª dose Hepatite B
9 meses Vacina contra febre amarela (5) dose inicial Febre amarela
12 meses SRC (tríplice viral) dose única Sarampo, rubéola e caxumba
15 meses VOP (vacina oral contra pólio) reforço Poliomielite (paralisia infantil)
DTP (tríplice bacteriana) 1º reforço Difteria, tétano e coqueluche
4 – 6 anos DTP (tríplice bacteriana 2º reforço Difteria, tétano e coqueluche
SRC (tríplice viral) reforço Sarampo, rubéola e caxumba
10 anos Vacina contra febre amarela reforço Febre amarela

(1) A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido. O esquema básico se constitui de 03 (três) doses, com intervalos de 30 dias da primeira para a segunda dose e 180 dias da primeira para a terceira dose.

(2) O esquema de vacinação atual é feito aos 2, 4 e 6 meses de idade com a vacina Tetravalente e dois reforços com a Tríplice Bacteriana (DTP). O primeiro reforço aos 15 meses e o segundo entre 4 e 6 anos.

(3) É possível administar a primeira dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 1 mês e 15 dias a 3 meses e 7 dias de idade (6 a 14 semanas de vida).

(4) É possível administrar a segunda dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 3 meses e 7 dias a 5 meses e 15 dias de idade (14 a 24 semanas de vida). O intervalo mínimo preconizado entre a primeira e a segunda dose é de 4 semanas.

(5) A vacina contra febre amarela está indicada para crianças a partir dos 09 meses de idade, que residam ou que irão viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA MT, MS, RO, AC, RR, AM, PA, GO e DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Se viajar para áreas de risco, vacinar contra Febre Amarela 10 (dez) dias antes da viagem.

Calendário de Vacinação

Calendário Básico de Vacinação do Adolescente

IDADE VACINAS DOSES DOENÇAS EVITADAS
De 11 a 19 anos (na primeira visita ao serviço de saúde) Hepatite B 1ª dose Contra Hepatite B
dT  (Dupla tipo adulto) (2) 1ª dose Contra Difteria e Tétano
Febre amarela (3) Reforço Contra Febre Amarela
SCR (Tríplice viral) (4) dose única Contra Sarampo, Caxumba e Rubéola
1 mês após a 1ª dose contra Hepatite B Hepatite B 2ª dose contra Hepatite B
6 meses após a 1ª dose contra Hepatite B Hepatite B 3ª dose contra Hepatite B
2 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano
dT (Dupla tipo adulto) 2ª dose Contra Difteria e Tétano
4 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano
dT (Dupla tipo adulto) 3ª dose Contra Difteria e Tétano
a cada 10 anos, por toda a vida dT (Dupla tipo adulto) (5) reforço Contra Difteria e Tétano
Febre amarela reforço Contra Febre Amarela

(1) Adolescente que não tiver comprovação de vacina anterior, seguir este esquema. Se apresentar documentação com esquema incompleto, completar o esquema já iniciado.

(2) Adolescente que já recebeu anteriormente 03 (três) doses ou mais das vacinas DTP, DT ou dT, aplicar uma dose de reforço. É necessário doses de reforço da vacina a cada 10 anos. Em caso de ferimentos graves, antecipar a dose de reforço para 5 anos após a última dose. O intervalo mínimo entre as doses é de 30 dias.

(3) Adolescente que resida ou que for viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA, MT, MS, RO, AC, RR, AM, PA, GO e DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Em viagem para essas áreas, vacinar 10 (dez) dias antes da viagem.

(4) Adolescente que tiver duas doses da vacina Tríplice Viral (SCR) devidamente comprovada no cartão de vacinação, não precisa receber esta dose.

(5) Adolescente grávida, que esteja com a vacina em dia, mas recebeu sua última dose há mais de 5 (cinco) anos, precisa receber uma dose de reforço. A dose deve ser aplicada no mínimo 20 dias antes da data provável do parto. Em caso de ferimentos graves, a dose de reforço deve ser antecipada para cinco anos após a última dose.

Calendário de Vacinação

Calendário Básico de Vacinação do Adulto e do Idoso

IDADE VACINAS DOSES DOENÇAS EVITADAS
A partir de 20 anos dT (Dupla tipo adulto)(1) 1ª dose Contra Difteria e Tétano
Febre amarela (2) dose inicial Contra Febre Amarela
SCR (Tríplice viral) (3) dose única Contra Sarampo, Caxumba e Rubéola
2 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano dT (Dupla tipo adulto) 2ª dose Contra Difteria e Tétano
4 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano dT (Dupla tipo adulto) 3ª dose Contra Difteria e Tétano
a cada 10 anos, por toda a vida dT (Dupla tipo adulto) (4) reforço Contra Difteria e Tétano
Febre amarela reforço Contra Febre Amarela
60 anos ou mais Influenza (5) dose anual Contra Influenza ou Gripe
Pneumococo (6) dose única Contra Pneumonia causada pelo pneumococ

(1) A partir dos 20 (vinte) anos, gestante, não gestante, homens e idosos que não tiverem comprovação de vacinação anterior, seguir o esquema acima. Apresentando documentação com esquema incompleto, completar o esquema já iniciado. O intervalo mínimo entre as doses é de 30 dias.

(2) Adulto/idoso que resida ou que for viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA, MT, MS, RO, AC, RR, AM, PA, GO e DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Em viagem para essas áreas, vacinar 10 (dez) dias antes da viagem.

(3) A vacina tríplice viral – SCR (Sarampo, Caxumba e Rubéola) deve ser administrada em mulheres de 12 a 49 anos que não tiverem comprovação de vacinação anterior e em homens até 39 (trinta e nove) anos.

(4) Mulher grávida que esteja com a vacina em dia, mas recebeu sua última dose há mais de 05 (cinco) anos, precisa receber uma dose de reforço. A dose deve ser aplicada no mínimo 20 dias antes da data provável do parto. Em caso de ferimentos graves, a dose de reforço deverá ser antecipada para cinco anos após a última dose.

(5) A vacina contra Influenza é oferecida anualmente durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso.

(6) A vacina contra pneumococo é aplicada durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso nos indivíduos que convivem em instituições fechadas, tais como casas geriátricas, hospitais, asilos e casas de repouso, com apenas um reforço cinco anos após a dose inicial.

Fonte: portal.saude.gov.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Síndrome de Williams

Síndrome de Williams

PUBLICIDADE A síndrome de Williams é um distúrbio do desenvolvimento que afeta muitas partes do …

Líquen Escleroso

Líquen Escleroso

PUBLICIDADE O líquen escleroso é uma condição dermatológica que afeta principalmente mulheres após a menopausa …

Irite

Irite

PUBLICIDADE O que é A irite é inflamação da íris (a parte colorida do olho). …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+