Breaking News
Home / Saúde / Calendário Básico de Vacinação

Calendário Básico de Vacinação

PUBLICIDADE

Calendário de Vacinas Até os 30 Meses

Desde que nasce, o bebê deve ser vacinado contra diversas doenças. Em certos casos, ele poderá apresentar reações como febre, dor ou inchaço local, normais e passageiras.

Acompanhe o calendário, sem esquecer as doses de continuação. Em caso de dúvida, consulte o pediatra.

Para ter-se certeza de que se deve tomar ou não alguma vacina, informe-se com o seu médico ou com o posto de saúde mais próximo.

O calendário pode variar de estado para estado, principalmente no que se refere à vacinação contra febre amarela.

MESES DE APLICAÇÃO E DOSES
Vacinas Nasc 1 2 3 4 5 6 7 9 12 15 18 19 4 anos 5 anos 6 anos 10 anos 12 anos 14 anos
BCG
Intradér-mico
R
Hepatite B
Tríplice Bacteriana R R
Pólio
oral
ou Pólio
R R
Tríplice
adulto
R
Influenza
(Gripe)
R – Anual
Varicela U
Tríplice viral
Hepatite A
Meningite
B e C
Antipneu-mocócica conjugada R
Antipneu-mocócica C conjugada
Febre
Amarela
U = dose única 1ª/2ª/3ª = doses parciais R = dose de reforço

Saiba mais

BCG

Previne contra: Formas graves de Tuberculose (Meningite tuberculosa, Tuberculose Miliar ou Sistêmica)
Forma de aplicação: 
injeção
Reações mais comuns e o que pode aliviar: 
erupções no local. A casquinha não deve ser tirada na hora do banho.
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos recém-nascidos com menos de 2 kg e quando houver lesões na pele
Continuidade:
 reforço entre 6 e 10 anos – Norma do Ministério da Saúde, de 1995

Hepatite B

Previne contra: Hepatite B
Forma de aplicação:
 injeção, em geral na face lateral da coxa
Reações mais comuns e o que pode aliviar:
 febre e (raramente) dores locais. Acima de 38º, usar antitérmicos. Aplicar compressas geladas no local.
Quando é melhor adiar a vacinação
: nos quadros infecciosos febris

Tríplice

Previne contra: Difteria, Tétano e Coqueluche
Forma de aplicação:
 injeção no bumbum e na coxa
Reações mais comuns e o que pode aliviar:
 febre, dor e carocinho no local nas primeiras 48 horas depois. Acima de 38º, usar antitérmicos. No local, compressas de gelo, sem massagear. (A Vacina Tríplice Acelular não apresenta reação).
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos casos de febres e convulsões
Continuidade: 
De 10 em 10 anos, contra difteria e tétano

Vacina anti-pólio

Previne contra: Paralisia Infantil
Forma de aplicação: 
duas gotinhas, via oral
Reações mais comuns e o que pode aliviar:
 diarreia. Usar vacina pentavalente injetável. Já existe a vacina anti-pólio injetável, associada, na mesma injeção, à DPT e à Hemophilus
Quando é melhor adiar a vacinação:
 de modo geral, não há contra-indicação, mas em caso de febre alta, é melhor adiar. Vômitos e diarreia, embora não contra-indiquem, complicam a aplicação

Hemophilus B

Previne contra: Meningite bacteriana, Pneumonia e outras infecções
Forma de aplicação: 
injeção intramuscular (pode ser na coxa)
Reações mais comuns e o que pode aliviar: 
acima de 38º, usar antitérmicos
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos casos de febre

Gripe

Previne contra: Gripe
Forma de aplicação: 
injeção
Reações mais comuns e o que pode aliviar: 
dor no local e febre. Acima de 38º, antitérmicos
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos casos de febre e infecção viral ativa
Continuidade: 
fazer reforço anual

Varicela

Previne contra: Catapora
Forma de aplicação:
 injeção, geralmente no bumbum
Reações mais comuns e o que pode aliviar: 
dor, manchas no local e febre baixa. Acima de 38º, usar antitérmicos. Compressas frias
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos casos de febre ou erupções na pele
Continuidade: 
reforço entre os 12 e 15 anos

Tríplice viral

Previne contra: Caxumba, Rubéola, Sarampo
Forma de aplicação:
 injeção, geralmente no bumbum
Reações mais comuns e o que fazer: 
coriza, febre baixa. Acima de 38º, usar antitérmicos. Compressas frias
Quando é melhor adiar a vacinação: 
em caso de febre alta
Continuidade: 
reforço entre 4 e 6 anos

Hepatite A

Previne contra: Hepatite A
Forma de aplicação: 
injeção
Reações mais comuns e o que fazer:
 dor local. Aplicar compressas frias
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos casos de febre, icterícia, vômitos ou suspeita de doença hepática

Meningite meningocócica

Previne contra: Meningite causada pelos sorotipos B e C
Forma de aplicação: 
injeção
Reações mais comuns e o que fazer:
 dor no local e febre. Acima de 38º, antitérmicos. No local: compressas frias
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos casos de febre, erupções na pele, vômitos e dor de cabeça
Continuidade:
 fazer reforço bianual

Antipneumocócita

Previne contra: Infecções bacterianas (Pneumonia)
Forma de aplicação:
 injeção
Reações mais comuns e o que fazer: 
dor no local e febre. Acima de 38º, usar antitérmicos
Quando é melhor adiar a vacinação: 
nos casos de febre e infecções agudas, como otite, gripe, etc

Idade, Vacinas e Doenças Evitadas

Idade Vacinas Doenças Evitadas
Ao nascer BCG Tuberculose
HB (hepatite B) Hepatite B
1 mês HB (hepatite B) Hepatite B
2 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
Hib (Haemophilus influenzae tipo B) Meningite e outras infecções causadas pelo Hib
4 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
Hib (Haemophilus influenzae tipo B) Meningite e outras infecções causadas pelo Hib
6 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
Hib (Haemophilus influenzae tipo B) Meningite e outras infecções causadas pelo Hib
HB (hepatite B) Hepatite B
9 meses S (Sarampo) Sarampo
FA (febre amarela) Febre amarela
15 meses DTP (tríplice bacteriana) Difteria, tétano e coqueluche
VOP (Sabin) Poliomielite (paralisia infantil)
SRC (Tríplice Viral) Sarampo, Rubéola e Caxumba
6-10 anos BCG Tuberculose
10-11 anos (reforço a cada 10 anos) DT (dupla adulto) Difteria e tétano
FA (febre amarela) Febre amarela
12-49 anos (grávidas) R (Rubéola) ou RS (dupla viral) ou SRC (tríplice viral) Rubéola, ou Rubéola e Sarampo ou Sarampo, Rubéola e Caxumba
60 anos ou mais (reforço anual) Gripe (influenza) Gripe
60 anos ou mais (em asilos, casas geriátricas e hospitais – reforço a cada 5 anos) An

Calendário Básico de Vacinação do Adolescente

IDADE VACINAS DOSES DOENÇAS EVITADAS
De 11 a 19 anos (na primeira visita ao serviço de saúde) Hepatite B 1ª dose Contra Hepatite B
dT  (Dupla tipo adulto) (2) 1ª dose Contra Difteria e Tétano
Febre amarela (3) Reforço Contra Febre Amarela
SCR (Tríplice viral) (4) dose única Contra Sarampo, Caxumba e Rubéola
1 mês após a 1ª dose contra Hepatite B Hepatite B 2ª dose contra Hepatite B
6 meses após a 1ª dose contra Hepatite B Hepatite B 3ª dose contra Hepatite B
2 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano
dT (Dupla tipo adulto) 2ª dose Contra Difteria e Tétano
4 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano
dT (Dupla tipo adulto) 3ª dose Contra Difteria e Tétano
a cada 10 anos, por toda a vida dT (Dupla tipo adulto) (5) reforço Contra Difteria e Tétano
Febre amarela reforço Contra Febre Amarela

Calendário Básico de Vacinação do Adulto e do Idoso

IDADE VACINAS DOSES DOENÇAS EVITADAS
A partir de 20 anos dT (Dupla tipo adulto)(1) 1ª dose Contra Difteria e Tétano
Febre amarela (2) dose inicial Contra Febre Amarela
SCR (Tríplice viral) (3) dose única Contra Sarampo, Caxumba e Rubéola
2 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano dT (Dupla tipo adulto) 2ª dose Contra Difteria e Tétano
4 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano dT (Dupla tipo adulto) 3ª dose Contra Difteria e Tétano
a cada 10 anos, por toda a vida dT (Dupla tipo adulto) (4) reforço Contra Difteria e Tétano
Febre amarela reforço Contra Febre Amarela
60 anos ou mais Influenza (5) dose anual Contra Influenza ou Gripe
Pneumococo (6) dose única Contra Pneumonia causada pelo pneumococo

Fonte: Ministério da Saúde

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Viroides

PUBLICIDADE Definição Os viroides são os menores patógenos infecciosos conhecidos, constituídos apenas por um RNA circular …

Supernova

PUBLICIDADE Uma supernova é a explosão de uma estrela na qual a estrela pode atingir …

Animais Invertebrados

PUBLICIDADE Definição de Invertebrado Invertebrados são animais que não têm espinha dorsal. A coluna vertebral …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.